Espiritismo e Parapsicologia

Antonio Paiva Rodrigues

“Não há passageiros na nave espacial Terra somos todos tripulação”.
(Marshall Mcluhan).

Esses dois nomes estão em voga nos dias de hoje. Causa-nos espécimes porque os estudiosos da parapsicologia condenam veementemente o espiritismo e muitas vezes afirmam que a doutrina espírita não existe. Será que Allan Kardec o precursor da filosofia espiritualista, que é a imortalidade da alma, inventou tudo isto? O Senhor Padre Quevedo em suas entrevistas desafia a qualquer um e chega a por em dúvida as obras do famoso Francisco Cândido Xavier. Vejamos o significado das duas palavras: Parapsicologia – nome dado ao estudo dos fenômenos que transcendem as fronteiras da psicologia chamada ortodoxa. Espiritismo – Doutrina cujos partidários pretendem comunicar com os espíritos dos mortos, por um intermediário, a que dão o nome de médium. Espírito substância simples incorpórea e inteligente, (incorpóreo-imaterial, isto é que não tem matéria).

Psicologia – psico (alma), logia (estudo) – estudo da alma. E aí se indaga: o que é alma? Um espírito encarnado com certeza. A parapsicologia estuda o poder da mente, que é sem dúvida uma função de nosso corpo. Uma vez em uma determinada emissora de televisão Padre Quevedo, afirmou que quando morremos nosso corpo evolui como se fosse um casulo, chegando o entrevistador indagar se ele iria para o céu com aquele corpinho: e ele afirmou que sim. Afirmou também que existe vida em outros mundos.

A filosofia espírita já pregava isto há muito tempo. Deus disse: tu és pó e ao pó tu voltarás. Com esta afirmação bíblica (caem por terra as afirmações do Padre em alusão). E onde ficam figuras exponenciais como Doutor Bezerra de Menezes, Chico Xavier, Divaldo Franco, Cajazeiras, Doutor Brian Weiss, James Van Praagh, Jennifer James e muitos outros.

Que o Senhor Padre Quevedo continue com sua Parapsicologia, mas, não agrida uma doutrina que só procura fazer o bem sem olhar a quem. Admitiu o candomblé nas cerimônias religiosas da igreja católica. Será que o Vaticano concorda? Talvez esteja minha pessoa ligeiramente enganada, por me considerar leigo no assunto. Não sou espírita, mas, tenho admiração pelas suas obras. Vejo sinceridade e muitas verdades. Incontestáveis com certeza. As pesquisas realizadas desde 1930 e o estudo de casos espontâneos deixam claro que a PES (percepção extrasensorial), classificados como tipos de PES estão: Telepatia, Clarividência, Premonição. A Quarta alternativa que é a mediunidade, esse fenômeno caracteriza a doutrina espírita e extrapola o âmbito da pesquisa científica da parapsicologia.

(publicado no Diário do Nordeste do dia 11/11/99)