Um assunto polêmico em discussão

Antonio Paiva Rodrigues

“Não lastimes a ocorrência na qual compadeces na condição de vítima.Não chores a propriedade de que te despojaram. Não reclames a jóia que alguém te furtou. Nada perdeste. O Senhor apenas permitiu que te arrebatassem hoje os motivos para as grandes provações que te conturbariam a existência nas trilhas de amanhã”.
(EMMANUEL).

A Lei do artigo testamento está personificada em Moisés, a do novo testamento em Jesus Cristo. O espiritismo é a terceira revelação da lei de Deus. Mas não está personificada em ninguém, porque ele é o ponto de ensinamento dado, não por um homem, mas pelos espíritos, que são as vozes do céu em toda parte da terra e por inumerável multidão de intermináveis. Da mesma maneira que disse Cristo. Eu não venho, destruir a lei cristã, mas dar-lhe cumprimento.

O reino de Jesus não é deste mundo. O orgulho me perdeu sobre a terra. Os mundos superiores e inferiores, essa classificação dos mundos é antes relativa do que absoluta, pois o mundo é inferior ou superior em relação aos que se acham abaixo ou acima dele, na escala progressiva. Cuidado com os falsos profetas eles podem desvirtuar os caminhos e levá-lo a acreditar em coisas que não são os desígnios de Deus.

Fora da caridade não há salvação. Espíritos são seres inteligentes da criação eles povoam o universo além do mundo material a palavra espírito é aqui empregada para designar os seres extracorpóreos e não mais o elemento inteligente universal. Se os espíritos não tivessem tido princípio, seriam iguais a Deus, mas pelo contrário, são suas criações, submetidas as suas vontades. É permanente a criação de espíritos, Deus jamais cessou de criá-los. Temos corpo, perispírito e alma.

Existem diversos tipos de espíritos, eles admitem geralmente três categorias principais ou três divisões. Na última, aquela que se encontra na base da escala; estão espíritos imperfeitos, caracterizados pela predominância da matéria sobre o espírito e pela proporção ao mal. Aí podemos colocar a figura de Satanás. É de bom alvitre que nunca devemos chamar este nome, devemos substituí-lo por inimigo. Jesus Cristo é um espírito de luz. Existem também os perturbadores, zombeteiros, impuros (aqueles incluídos ao mal e fazem objetos de sua preocupação), para conseguirmos a vida eterna precisamos amar a Deus, ter muita fé, praticar o bem sem olhar a quem, caridade e aceitar os seus ensinamentos, amar ao próximo como a nós mesmos. Devemos ser mais maleáveis.

Deus colocou no mundo outros seres, seria muita pretensão de nossa parte afirmar que só existe vida na terra. Existe o mundo dos espíritos, lá eles estão sempre a receber ensinamentos do pai celestial. A morte não é o fim e sim uma conseqüência natural da vida. Se todos tivessem certeza absoluta de que a outra vida fosse melhor do que esta, com certeza todos queriam sair de imediato para lá, até nessa concepção Deus foi perfeito. Católicos, protestantes, evangélicos, espíritas nosso querido Deus é um só. Todos “ tememos” e o amamos, procuremos seguir seus ensinamentos e deixar de lado esta criancice em afirmar que uma religião é melhor do que a outra. Roguemos para que tenhamos uma vida melhor. Acabem a violência, a miséria, a fome e as doenças. Queria dizer ao senhor Humberto Ferreira Oriá Filho que só existe reencarnação se existir matéria, em Gênesis Deus disse: tu vieste do pó e ao pó voltarás, onde está a matéria, caro companheiro.

A doutrina espírita nunca foi contraditória e absurda, será que V. Sa esqueceu-se da inquisição, onde foram mortos muitos inocentes, procure ler sobre os Essênios, Jesus Cristo pertencia a esta seita, junto aos Nazarenos e Nazaristas. Em 1215 São Domingos de Gusmão mandou matar 60.000 mouros, judeus e protestantes por se oporem a rezar o terço e por sua ação “heróica” foi canonizado e tornou-se santo. Não critique uma doutrina que está voltada para o bem e a maioria de seus adeptos é gente modesta. O novo testamento foi escrito a mais de um século depois da morte de Jesus Cristo, será que não existe contradição, será que São Mateus São Marcos, São João, São Lucas ainda estavam vivos? Se quiseres forneço mais detalhes. Vamos pedir ao nosso bom Deus compreensão e que não guardemos rancor de ninguém.

Publicado no jornal o Povo -Jornal do Leitor dia 12/03/00-Antonio Paiva Rodrigues.