Livro espírita: o exemplo maior

Dulcidio Dibo

Ao analisar o conhecimento espírita e sua produção através do Livro Espírita destacamos o exemplo máximo: as Obras Básicas da Codificação Allan Kardec. Pode ser expresso da seguinte maneira:

1 - Reflexão: representa o passo do conhecimento mais importante. Foi a ação individual de Allan Kardec ao observar as primeiras manifestações mediúnicas ditadas por Espíritos Superiores. Diz Allan Kardec textualmente: "foi nessa residência (da sra. Plainemaison), que fiz meus primeiros estudos sérios. Nunca formulei teorias preconcebidas; observava atentamente, comprovava, deduzia as conseqüências..." Este passo evidencia- se a reflexão analítica e crítica;

2 - Ação: representa o fazer, se executa nas diferentes dimensões do ideacional. Diz Allan Kardec: "Comparecia a cada sessão com uma série de questões preparadas e metodicamente dispostas: eram respondidas com precisão, profundeza e de modo lógico". Evidencia-se a ação do movimento cognitivo e prático.

3 - Discurso: representa a elaboração referencial que se faz a partir das experiências vividas, dimensões culturais, propostas principalmente a ideações. Diz Allan Kardec: "Quando vi que tudo formava um conjunto e tomava as proporções de uma doutrina tive o pensamento de publicar para instrução de todos. Foram estas mesmas questões que sucessivamente desenvolvidas e completadas fizeram a base de "O Livro dos Espíritos". Evidencia-se o discurso na comunicação e na consistência.

4 - Conseqüência: representa a síntese das três instâncias estudadas. Expressa-se pela edificação da Doutrina Espírita e sua contribuição para a Sociedade. O conhecimento espírita, através do Livro Espírita, é, pois uma realidade-revelação-dialética através da qual se pode desenvolver o curso do pensamento, ativar a inteligência, despertar a criação (para novos livros formativos interdisciplinares) e decifrar o difícil (mas fascinante) processo de solução dos problemas humanos.

Portanto, o conhecimento espírita, através do Livro doutrinário é um mediador entre as Obras Básicas da Codificação e a produção do conhecimento em geral da Sociedade sempre cambiante e desafiador. Daí argumentamos a importância do Livro Espírita formativo interdisciplinar. Em síntese: a produção do conhecimento espírita, pelo livro, ativa o mundo do homem e sua Sociedade pela força do Espírito. E reconstrói a Cultura Espírita em seus diferentes aspectos: filosófico, científico e religioso.

(Publicado no Correio Fraterno do ABC Nº 360 de Janeiro de 2001)