Um Homem chamado Amor

Antonio Paiva Rodrigues

O sol é o médium da luz que sustenta o homem, tanto quanto o homem é o instrumento do progresso planetário. Todos os aprendizes da fé podem converter-se em médiuns da caridade, através da qual opera o Espírito de Jesus de mil modos diferentes, em cada setor de nossa marcha evolutiva. “Se tiverdes amor, tendes tudo o que mais se pode desejar na terra, possuireis a pérola sublime que nem as circunstâncias nem as maldades dos que vos odeiam e perseguem, poderão arrebatar”. Com estas sublimes palavras queria enaltecer esta figura maravilhosa de Francisco de Paula Cândido Xavier, espírito humilde, coração bondoso, cheio de caridade, seu cheiro exalava tudo isso que estou a afirmar agora, mesmo que tenha vivido num mundo de “provas e expiações”, dedicou sua vida nas vinte e quatro horas diárias aos fracos e oprimidos e aqueles que buscavam conforto espiritual para os males que afetavam a sua alma. Aos curiosos, aos incrédulos, atendeu com sublimidade e sempre trazia estampado na face um sorriso, um semblante de amor ao próximo.

Desde criança sofreu, passou por situações horripilantes, porém como no seu coração não existia lugar para maldade, perdoou a todos. Tudo que fazia tinha um destino certo às instituições de caridade. Psicografou mais de 400 livros e o seu primeiro: Parnaso de além-túmulo mostra a verdadeira face de um Espírita com E maiúsculo. O homem que possui o sentimento da misericórdia ativa tanto perdoa quanto esquece as ofensas.

Chico como era carinhosamente conhecido apesar do espírito jovem, já não suportava as transformações que o corpo nos proporciona com o passar do tempo, resolveu desencarnar, voltar ao mundo espiritual quando seu País se encontrava em grande euforia por mais uma grande conquista. Até na hora da desencarnação foi simples, como deveriam ser os grandes vultos da humanidade. A saudade toma conta de nossos corações, em contrapartida o mundo espiritual encontra-se em festa com a chegada deste símbolo de amor e caridade. Partiu o amor, mas ensinou como cultivá-lo. Chico assimilou tudo que Jesus afirmava, mostrou-nos que o amor a Deus sobre todas as coisas e a caridade para com o semelhante são condições principais da felicidade e da salvação.

O que me resta agora? Um até logo irmão querido, que Deus te reserve um bom lugar, mereces com certeza. “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo passais por aflições; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”.-Jesus-(João 16:33) Chico também dizia: “Tudo passa”.