Energias Espirituais nos Campos da Biologia

Deolindo Amorim

Nosso confrade Jorge Andréa, médico e professor do Instituto de Cultura Espírita do Brasil, onde já deu cursos de Biologia, Parapsicologia e, agora, está ministrando noções básicas de Endocrinologia em relação com os fenômenos psíquicos, publicou mais um livro, ultimamente, sob o sugestivo título: Energias Espirituais nos Campos da Biologia. É um espírita de muito tempo, irão é tem "novato" em nosso meio; mas não é um espírita de estudos teóricos apenas, porque também faz experiências, colhe resultados práticos, faz anotações e observações especiais.

Devemos dizei algumas coisas sobre o Autor, embora de passagem. O Dr. Jorge Andréa, Baiano como Carlos Imbassahy, vive no Rio há muito tempo, mas foi Professor-Assistente de uma das cadeiras na Faculdade de Medicina da Bahia, tendo-se dedicado à Embriologia por muito tempo. Oficial Médico da Força Aérea Brasileira (hoje está na reserva), faz parte da equipe médica do Hospital de Clínicas "Pedro Ernesto", da Universidade do Estado ela Guanabara. Andréa gosta de ensinai, tem prazer em dar aulas. Conferencista espírita, fala sobre Espiritismo, sem "meias-medidas", em qualquer parte, desde doe necessário, inclusive em sociedades culturais, não espíritas. Naturalmente, devido à condição de médico, e por sei muito afeito a estudos científicos suas conferências geralmente versam matéria médica em conexão com os temas espíritas de sou preferência. Certa vez, por exemplo, estava ele dando uma aula no Instituto, com explicações no quadro-negro, como é de costume, e um confrade, que pela primeira vez comparecia ao nosso ambiente, não conhecendo o programa e não sabendo qual era o verdadeiro objetivo da matéria confiada ao Dr. Andréa, virou-se para um companheiro e falou assim: Mas isso não é Espiritismo !... Quem quer conhecer o ponto-de-partida, não toma a condução no meio do caminho, não é verdade ? Um curso regular de Doutrina Espírita, prevista por Allan Kardec há mais de cem anos, pode abranger diversas matérias, de acordo com a organização e os objetivos do curso. Sim, uma aula de Biologia não é Espiritismo, como Fisiologia também não é Espiritismo; mas o estudo de certos problemas biológicos muitas vezes sugere elucidações espíritas, do mesmo modo que certas teses espíritas nos levam naturalmente ao terreno de algumas ciências humanas, como Biologia, Fisiologia, Endocrinologia, e assim por diante.

Pela sua inclinação e formação, o Dr. Jorge Andréa gosta de debater problemas médicos à luz do Espiritismo. Entende, ele, e já o demonstrou em aulas e conferências, que o estudo científico do Espiritismo pode oferecer uma interpretação nova à colocação de uns tantos problemas de medicina, apesar das restrições que ainda hoje se fazem às teses espíritas no meio médico. Em seu recente livro - Energias Espirituais nos Campos da Biologia - de cujos direitos o Autor abriu-mão inteiramente em benefício da ASCE (Associação de Solidariedade à Criança Excepcional), do Fio, e é prefaciado pelo Dr. Cláudio Mancini e apresentado por Liborni Siqueira, - Cia. Editora Fon-Fon e Seleta, -Andréa faz uma síntese de vários temas em foco na atualidade, de interesse para a Biologia e também para a Psicologia Experimental, daí deduzindo pontos de incidência do Espiritismo.

Gostaria, por exemplo, de pedir atenção para o capítulo intitulado "Reflexologia em apoio da Palingênese". Tese discutível, não há dúvida, principalmente quando se considera a tendência atual para dar uma ênfase, a bem dizer exagerada, à reflexologia em detrimento de outros elementos atuantes na vida psíquica. Mas o livro de Andréa tem a vantagem de não ser um trabalho de pura compilação, porque tem contribuição própria, e é nisto, especialmente, que está a característica do livro. Encarando o debatido problema dos reflexos de Pavlov, que fizeram época em Biologia, por um prisma diferente, o Autor de Energias Espíritas vos Campos d a Biologia oferece à meditação dos estudiosos, ao fechar o capítulo, a seguinte explanação: "Assim, de sejamos encarar a manifestação psíquica humana, como uma resultante do jogo equilibrado e harmonioso dos reflexos condicionados - originados nas etapas palingenéticas. Essa dualidade de fatores, excitando-se mutuamente, representa os esteios que a Evolução utiliza e em que se apóia, em busca das aquisições e dos potenciais de que o EU necessita para caminhar positivamente em nosso universo. 0 assunto, como se sabe, ainda hoje é de natureza polêmica. Naturalmente, os que estão familiarizados apenas com a terminologia e as proposições usuais nos tratados de Biologia, irão estranhar a maneira pela qual o Dr. Jorge Andréa colocou o problema, dando-lhe uma visão reencarnacionista. Mas é - convém repetir - uma contribuição própria, em termos espíritas. Que é palingênese, senão a reencarnação ? E o problema, visto à luz da reencarnação, toma outra dimensão.

Daí por diante, e este é o 5.o capítulo, segue-se a ordem dos temas, todos eles sugestivos: "Energias Espirituais" - "0 Esquecimento das vidas pregressas" - "Inconsciente e Espiritualismo" - "Espiritualismo e Sexo" "Neuroses : um dos mecanismos da alma" - "Ansiedade e complexo" "Transtornos da personalidade" "Controle da natalidade" - "Posição da Parapsicologia". Claro que qualquer destes assuntos suscita naturalmente discussão e divergências, mas o livro tem um conteúdo sério . Além disto, como psiquiatra, o Autor discute problemas inerentes à Psiquiatria e à Psicanálise, abrindo perspectiva para que certos problemas sejam reconsiderados pela própria ciência. E a reencarnação, nem seria necessário dizê-lo, pode fazer muita luz a respeito de algumas dúvidas que ainda inquietam o homem de nossos dias. Não queremos terminar estas considerações sem recomendar uma leitura muita atenta do capítulo que trata de "Célula nervosa e imortalidade" (pág. 60) . Espero que outros, com autoridade intelectual, digam do livro do Dr. Jorge Andréa o que deve ser dito.

(da Revista Internacional de Espiritismo – junho de 1971)