Aqui é 2001 - Posso Entrar?

Eurípedes Kühl

O futuro ainda não chegou, mas vislumbres do presente nos levam a impressão de que a História, praticamente, já está acontecendo. Por exemplo: muita gente já prepara comemorações para o réveillon de 1999/2000, para festejar a chegada do terceiro milênio. O que não é verdadeiro - o terceiro milênio começará, na verdade, no primeiro instante do primeiro dia do seu primeiro ano: 2001 !

Mas deixemos a folhinha, pois a mídia "decretou" que o terceiro milênio vai começar no ano 2000... Inclusive, restaurantes mundialmente famosos estão com seus lugares todos reservados, para o réveillon de 31 de dezembro de 1999.

Num despretensioso exercício de futurologia, vamos tentar levantar uma pontinha da cortina que encobre a História que ainda virá.

De inicio, ao vislumbrarmos o futuro, a memória nos arremete ao passado, quando éramos criança, e nossa mãe nas visitas que fazia estava sempre olhando para o céu. À primeira "nuvenzinha enfezada", despedia-se e voava para casa, antes dos primeiros pingos anunciadores da chuva. Algumas vezes errava, pois não chovia. Com o passar do tempo, porém, passou a acertar dez, em dez "suspeitas" de chuva.

Voltando ao presente e a História, sentindo alguns "respingos sociais" do que está acontecendo no mundo, ousaremos lucubrar o que poderá acontecer no terceiro milênio.

Simples projeções, pois. Que. assim como as previsões maternas iniciai s do nosso passado , também são desprovidas de certeza.

Amorteceremos nossas "adivinhações", buscando enquadrá-las dentro das informações constantes da Doutrina Espirita. Aliás, o próprio Allan Kardec, que a codificou, pensando no progresso do futuro, perguntou aos Espíritos Bondosos com os quais se ligou se o Espiritismo se tornaria uma crença comum ou seria apenas a de algumas pessoas. Essa, a questão no. 798 de O Livro dos Espíritos.

Eis a resposta, em síntese:

"Certamente se tornará uma crença comum e marcará uma nova era na História da Humanidade, porque pertence à Natureza e chegou o tempo em que deve tomar lagar nos conhecimentos humanos. "

1. Etapas da Evolução Humana

Da barbárie (incivilização, crueldade, violência) à civilização, eis os caminhos do homem:

a. Primeiros povos civilizados

Até certo ponto, encontramos no Velho Testamento o roteiro dos primeiros tempos e dos primeiros homens sobre a Terra, culminando com Moisés e o seu famoso "olho por olho...". A despeito do barbarismo de então, a espécie humana sobreviveu. Nós somos a prova. E isso é glória deste mundo, e nossa, mostrando que a evolução é inexorável.

b. Antigüidade

Os quatro evangelistas registram a vinda e os ensinamentos de Jesus , nosso Mestre, Irmão e Modelo de comportamento, despertando as civilizações da época, cujas idéias conceptuais emanavam da Grécia e de Roma (Impérios em duelo); isso, além de sensibilizar parcela do povo judeu, extremamente corporativista, obediente aos preceitos filosóficos gerados na já então milenar Jerusalém. Passados dois mil anos, os preceitos do Cristo permanecem modelares, de moral insubstituível: Amor ao próximo e perdão das ofensas. Isso porque Jesus utilizou a melhor de todas as pedagogias: a do exemplo!

c. Mundo moderno

Allan Kardec, com lógica irretorquível, descortinou o véu de todos os rnistérios, expondo ao mundo moderno o porque da Vida passada, presente e futura -, noticiando, com detalhes, como é o Plano Espiritual. Além disso, metodizou com eficiência a forma de intercâmbio entre o plano físico e o plano extrafísico? isto é, a mediunidade. Para todos os que não conhecem os fundamentos do Espiritismo, declaramos com sinceridade absoluta que no arco-íris filosófico espirita predomina a cor cristã.

d. Terceiro milênio

O terceiro milênio bate as nossas portas (estamos em 1996). Chegará amanhã... Para o Tempo, que não se guia pelo nosso calendário nem pelos nossos relógios, o primeiro instante do dia 1º de janeiro do ano de 2001 nada mais será do que o simples e eterno suceder dos fatos, da vida...

Se pensarmos hoje no futuro próximo (o ano de 2001 por exemplo), a primeira grande pergunta de cada um talvez seja:

- Onde, como e com quem estarei?...

A resposta tem de ser fracionária:

1 - acreditar em Deus é indispensável para saber que não estará só;

2 - crer na imortalidade da alma é ganhar a Esperança do Infinito;

3 - raciocinar em termos de reencarnação é saber-se vivo, sempre, indene à morte;

4 - refletir que a evolução é permanente e perpétua, isso nos autoriza imaginar que estaremos aprendendo;

5 - confiar no Amor, como sendo um sentimento também permanente e eterno, tal nos será lenitivo, nas inexoráveis separações daqueles que amamos.

Ora: equipado com tais premissas - crendo em Deus; sabendo-se espirito imortal; eterno; evoluindo sempre; só por algum tempo separado daqueles que ama- o homem encarnado, Hoje, aguardará, sereno, o Amanhã.

E mais: sabendo-se num mundo de provas e expiações, não se amedrontará ante as dificuldades , considerando-as , pela lógica e diante da infalibilidade da Justiça Divina, expurgo de faltas passadas. Por isso, não de forma masoquista, mas confiante no Pai e na Sua Justiça, o sofrimento já não lhe causará revolta.

E a resignação é potente anestésico para as dores. Todas as dores

2. Panorama Futuro da Ciência

Vamos direto e com síntese às probabilidades futuras, algumas já factíveis:

a. Bioengenharia

Chips e condutores elétricos, imitando ordens cerebrais (sinais nervosos), acionarão equipamentos implantados no corpo humano, sanando deficiências e/ou curando doenças, tais como:

- Audição: recuperável, aos surdos de nascença, com implante de um microcomputador (cóclea artificial), na parte mais profunda do ouvido.

- Cegueira: sanável, com microcameras de vídeo captando imagens do mundo exterior; uma retina celular (biônica) em comunicação com o nervo ótico e o cérebro transformará a luz em sinais elétricos.

- Coração: substituível por bomba artificial de sangue de titânio e resina, além de microdefibrilador inteligente implantado nos pacientes de risco, que age, mal começa a fibrilação (mais fatal dos ataques cardíacos), acionando disparo em eletrodos no coração, voltando o sangue a ser bombeado.

- Paralíticos: poderão andar, face placa metálica instalada na coluna vertebral, que sob comando remoto lhes possibilitará ficar de pé, sentar e andar.

- Diabéticos: bomba de insulina implantável (já a partir de 1997), através de um computador colocado na região intestinal e um minúsculo cateter perto do fígado, definindo a dosagem exata de insulina requerida pelo diabético.

- Epilépticos: surtos evitáveis, por marcapasso (um gerador é colocado atrás da clavícula, com um eletrodo conectado ao nervo vago; a cada 5 minutos o gerador aproveita esse nervo e manda pequeno estímulo elétrico ao cérebro, mantendo suas ondas sob controle permanente).

- Mal de Parkinson: minúsculo eletrodo, instalado por robô super especializado (capaz de realizar gestos com precisão de milionésimos de milímetro) no cérebro, produzirá estímulos elétricos controladores da tremedeira causada por essa doença.

- Dor: nos casos de hérnia de disco, um gerador de corrente elétrica na medula espinhal, sob controle remoto, provocará "linha cruzada" com a corrente da dor, impedindo o cérebro de decifrar a ambas; e o que o cérebro não decifra não é sentido.

- Transplantes: a Ciência já domina a tecnologia para construir "estufas de órgãos humanos", para transplantes. Algo assim como moldes de plástico, onde células humanas específicas desenvolverão "peças de troca" para o corpo humano, entre elas braços, mãos e até coração"

b. Biogenética

A Biogenética já oferta ao homem - médico, industrial, fazendeiro, ou simplesmente cidadão comum - incríveis possibilidades quanto à manipulação da vida vegetal, animal e humana.

Destaquemos algumas:

1- Sexagem: escolha do sexo do futuro filho (se humano), ou cria (se animal), por meio da manipulação celular nos embriões.

- Medicina fetal: previsão de doenças (anomalias fetais) em quem ainda não nasceu (!), pela análise em genes dos fotos, detectando os eventualmente defeituosos.

- Fertilizações assistidas: possibilitando maternidade/paternidade em mulheres/homens estéreis.

- Clonagem: é o que a mídia denomina "brincar de Deus" ultra-perigosa possibilidade de o homem reproduzir infinitos seres vivos, absolutamente idênticos, a partir de um único embrião (!! !). Os cientistas, há mais de dez anos, já usam clonagem de animais: sapos, insetos, bezerros. Igualmente, usa-se clonagem de vegetais - frutas e verduras. O problema, até então era o alto custo dos processos, quando, em março deste ano (1996), surgiu a grande novidade: dois pesquisadores escoceses, usando a técnica denominada "cultura de tecidos", clonaram duas ovelhas, a custos que possibilitam clonagens em escala industrial; de um embrião, fizeram 8 cópias, das quais só 2 sobreviveram. Poderiam ter feito milhares de cópias...

O mundo científico exultou, mas logo o terror genético nublou a paisagem de brilhante arco-íris: explodiu o escândalo - os dois cientistas, na verdade, foram partícipes de uma monstruosa

(1) Lembra-se, amigo leitor, da incrível foto de 1995 do ratinho que desenvolveu uma orelha humana acoplada nas costas, na bem sucedida (?) experiência dos técnicos do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts (EUA)?

experiência, pois, dos oito embriões de ovelhas, seis geraram monstros! Os dois cientistas esconderam de propósito o fato, por assustador - até para eles...

- Quem pode evitar que em algum laboratório um pesquisador faça clonagem humana, indo até o fim da experiência? Em 1993, nos EUA, experiência de clonagem de embriões humanos teve êxito, mas foi interrompida (os embriões testados eram deliberadamente defeituosos).

O fato chocou o mundo todo.

O Papa João Paulo II lançou enérgico brado de alerta, advertindo os pesquisadores de que "não enveredassem no túnel da loucura"...

- Eugenia: outra perigosíssima possibilidade de manipulação de raças humanas, onde seriam gerados apenas embriões constituídos de genes eleitos benéficos, materializando o tristíssimo tentame nazista...

Pior ainda: se a clonagem favorecer determinados embriões, considerados protótipos ideais, a Terra poderá se cobrir de homens/ mulheres absolutamente iguais.

- Vida familiar: eis as fantásticas opções que a biogenética coloca na soleira do lar, para serem usadas quando se queira, ou quando necessário:

1 - Gravidez pós-menopausa- método similar à "fertilização assistida";

2 - Filho de mãe e/ou pai mortos - por meio de embriões produzidos com material dos pais (quando ainda vivos), mantidos congelados; os referidos embriões podem ser implantados em útero de outra mulher, ocorrendo a gestação. Nos EUA - apenas nos EUA - já existem 10.000 embriões humanos, congelados...;

3 - Identificação de paternidade/maternidade - exame laboratorial de DNA (extraído de amostras recolhidas de cabelo, sangue, esperma ou pele dos "suspeitos"); os resultados têm 99,97% de exatidão, pelo que a Justiça dos EUA, por exemplo, os toma como verdadeiros;

4 - Salvo por transplante de doador que ainda não nasceu (?!): é o caso, já acontecido na Itália, de um menino com leucemia, só passível de cura com transplante da medula de um irmão ; sendo filho único, a mãe engravidou por duas vezes, pois só o segundo

irmão se mostrou compatível com a necessidade do primogênito, que ficou são com o referido transplante, aguardado por anos.

- Superalimentos: por meio de seleção de genes, estão sendo formados rebanhos inteiros de bovinos de carne macia, ou vacas leiteiras; salmão gigante, com várias vezes o peso normal; os superfrangos, modificados geneticamente, enchem as prateleiras dos supermercados; tomates duráveis; feijão, cana e milho transgênicos, resistentes a pragas e implementados de proteínas: tudo isso já é realidade!

- Animais transgênicos: essa é outra questão ardente no campo das pesquisas cientificas, condenadas com veemência por teóricos da ética médica e por instituições de proteção aos animais. Cuidam os pesquisadores de introduzir genes humanos em embriões de animais, para que os seres posteriormente gerados sejam "banco de órgãos", em transplantes, afastado o fantasma da rejeição (!). Não padece dúvida de que é um fantástico feito, esse da linhagem de animais geneticamente alterados, os chamados modelos transgênicos. Porcos, em especial, foram eleitos como cobaias, já que seus órgãos têm dimensões similares aos dos humanos. Como entre espécies diferentes a rejeição é aguda, um transplante simples entre elas decretaria a morte rápida do receptor. Mas, tanto num como no outro caso, o doador (animal) sempre morrerá, pois antes do transplante já teria sido visitado pela morte, ao ser-lhe extraído o órgão a ser transplantado. - Ninguém pensou no animal?...

c. Cibernética

Estudar os mecanismos da comunicação e controle, nas máquinas e nos seres vivos, eis do que se ocupa a cibernética.

A arte cibernética debruça-se hoje principalmente sobre os Robôs e a Informática, para que cada vez mais as máquinas "se humanizem", realizando tarefas inteligentes, com isso possibilitando aos homens trabalharem menos (fisicamente).

- Robos: excluindo-se o que há de folclore (filmes à moda de Hollywood), podemos dizer que em várias empresas de grande porte estão eles ativos, realizando tarefas delicadas, principalmente quando de risco. As pesquisas submarinas são exemplo marcante do potencial dessas máquinas e um dos mais sensacionais feitos do gênero foi o encontro, em 1985, a cerca de 4.000 m de profundidade, do "Titanic". Esse navio, transatlântico britânico, afundou tragicamente logo na sua primeira viagem, ao chocar-se contra um iceberg, na noite de 14 para IS de abril de 1912, ao sul da Terra Nova, perecendo 1.500 pessoas. Em 1986, o mesmo robô retornou àquelas profundezas abissais, selecionou e capturou vários objetos intactos do "Titanic"!

No Instituto de Tecnologia de Massachusetts, já citado nesta obra, está sendo projetado e construído o robô "COG" (provavelmente a inicial da palavra inglesa "cognition" = cognição, conhecimento, percepção), para pensar, agir e até sentir dor e prazer, como se humano fora (!). Essa incrível máquina está sendo idealizada para interagir com o meio ambiente, tendo consciência, o que a diferencia dos robôs anteriores, os quais funcionam como hipercalculadoras.

- Informática: interatividade é a palavra de ordem - equipamento e usuário agindo em simbiose, seja na rotina doméstica, na profissão ou no lazer. Eis algumas das mordomias que tais máquinas ofertam:

1 - Reconhecimento do dono, pela voz ou fisionomia;

2 - A cafeteira "sente" quando é hora de fazer a xícara de café para o dono;

3 - O sapato é agenda pessoal;

4 - O volante do carro "capta" quando o motorista está nervoso ou incapacitado, emitindo alertas ou tomando medidas de segurança;

5 - Computador implantado no vestuário do dono:

- monitor: num óculos de plástico;

- "mouse" e teclado: no braço, cintura ou peito, uso com uma só mão;

- "modem" e celular: em lugar a gosto do usuário.

6 - Vídeo halográfico: hologramas exibindo imagens tridimensionais, no ar;

7 - Televisão interativa:

- o usuário toca na tela e interfere na imagem;

- o noticiário será personalizado, ao gosto do telespectador; essa televisão, denominada "televisão completa", permitirá ainda ao dono, sempre por interatividade, brincar com um cão virtual, como se 0 animal estivesse no ambiente.

3. Panorama Futuro de Economia

Falar em dinheiro: este o ponto mais perigoso das "adivinhações". Economês quase todo cidadão o é. Alguns, com desenvoltura, se promovem a economistas...

O que se pode sonhar é que a moeda do futuro seja unificada, já que os interesses comerciais tendem atualmente a se unificar. Singela análise nas tendências comerciais dos continentes demonstra que os países estão se agrupando economicamente, formando blocos, para em parceria diminuir custos, exportar mais e importar menos. Essa é a fórmula simples do lucro.

Falando pouco, arriscamos menos. Por isso, trataremos apenas de quatro segmentos econômicos futuros:

a. Transportes

O petróleo mundial se extinguirá em 50 anos, mantida a atual demanda. Consumo aumentando, oferta decrescendo, fontes alternativas terão que surgir. O álcool-combustível mostra-se viável, mas insuficiente.

Especula-se quanto a veículos movidos a propulsão iônica, dotados de baterias recarregáveis permanentemente pela ionosfera - fonte inesgotável, eterna e limpa, circundante da Terra, onde a radiação solar fotoioniza partículas com carga de elétrons e íons.

Quanto aos veículos, os terrestres logo enfrentarão problemas de espaço (gigantescos congestionamentos já ocorrem no transito das metrópoles). Os espaços, subterrâneo ou aéreo, serão a saída. Os metrôs já atendem pelo primeiro. Assim, o aéreo será a alternativa. Ultima! Provavelmente, veículos de decolagem/aterrissagem vertical, privilegiando os transportes coletivos, deslizarão nos céus. Propulsores acoplados ao homem são outra hipótese de deslocamento individual, rápido.

Muito à frente, mesmo ainda na materialidade do planeta, o ectoplasma, por uma das suas propriedades, poderá desmaterializar pessoas e/ou objetos e rematerializá-los em outro ponto. Quem viver... veremos. Hipótese fantástica, não é mesmo?!

b. Alimentação

No confronto "agropecuária x agricultura", a consciência humana favorecerá a segunda, deixando de sacrificar animais para com eles se alimentar.

A par das fantásticas técnicas de grãos transgênicos imunes a pragas e doenças, implementados de proteínas, é muito provável que os matadouros fechem (!).

Praza aos Céus!

As pastagens serão substituídas por lavouras leguminosas (soja, por exemplo), capazes de substituir as proteínas animais pelas vegetais. A carne que hoje comemos nos dá vida ao preço cruel da morte de milhões de inocentes animais - nossos irmãos inferiores, pois são filhos de Deus, tanto quanto nós próprios... Aliás, o alimentar-se de animais é um dos costumes trogloditas mantidos pela humanidade: apenas se sofisticou, envernizando-se com preparo requintado. Esse é um dos maiores equívocos humanos, cuja resultante é o triste gradiente de patologias que hoje assalta a saúde do homem.

Priorizar a agricultura, eis o caminho para erradicar a fome do planeta! Pois, além do eterno alerta "Hiroshima no more" (Hiroshima, nunca mais - a propósito da primeira bomba atômica), o mundo precisa gritar o mesmo "no more" (nunca mais) para Biafra, Somália, Sudão, Sérvia (e tantos outros cruéis cenários de fome).

c. Comunicações

Apenas um exemplo de futuro (para 1997): o telefone mundial - pelo qual o dono do terminal (celular ou não) usa um único número por toda a vida e por meio dele é achado em qualquer parte do mundo, a qualquer instante. Um cinturão de satélites ao redor da Terra e fibras óticas compõem o espetacular sistema. Está em testes nos EUA.

Tudo a ver com a mediunidade do futuro: as conversas entre encarnados e desencarnados hão de se processar de mente a mente, a qualquer instante (!).

d. Energia

Para nós, não há escape: a energia para as gerações do futuro, ao alcance de qualquer pessoa, será a nuclear. Para tanto, já

estão sendo exorcizados os fantasmas dos acidentes atômicos, pelo desenvolvimento de métodos mais eficientes de manipulação, controle, estocagem e descarte de materiais atômicos (seus rejeitos).

O urânio não foi alocado pelo Criador entre os minerais para a inércia - sono eterno. Embora seu primeiro uso tenha transitado pela barbárie (Hiroshima/Nagasaki), hoje a Medicina Nuclear, a agricultura (manutenção de grãos estocados em silos), navios e submarinos, geração de eletricidade e tantas outras utilizações pacíficas não dispensam o elemento atômico. Lembremo-nos dos benefícios que o ferro proporciona, no entanto, existem punhais... A eletricidade é bênção, quando de uso benéfico, no entanto, existem cadeiras elétricas...

Uranio, ferro, eletricidade e outras benesses divinas não podem nem devem ser condenados. O que se deve condenar é a utilização que delas faz o homem.

Outra fonte energética futura, como combustível, poderá vir a ser o gás natural, pouco poluente. Cogita-se em congelar o gás, na origem, evitando-se os perigos dos gasodutos, para transportá-lo, na forma de grandes massas sólidas, em navios; chegando ao porto de destino, é só fazer com que voltem ao estado gasoso. Grande façanha!

- Será que tanta tecnologia, tantas invenções não contam com o aval de Espíritos Missionários, engajados com o progresso terreno? Alguns deles, talvez encarnados, ocultando-se por detrás dos alvos aventais de anônimos pesquisadores, em despercebidos laboratórios?

4. Panorama Social Futuro

Os países hoje considerados de "primeiro mundo", em face do grande desenvolvimento, debatem-se com um sério problema: o fenômeno migratório. Grandes levas de pessoas deixam sua terra natal, indo em busca de melhores condições de vida. De forma quase sempre clandestina, aportam nos centros economicamente desenvolvidos, causando enorme preocupação às autoridades locais, que temem sejam elas vetores de doenças contagiosas ou aventureiros desonestos. Em última análise. mendigos em potencial.

A migração, na verdade, existe desde os primeiros instantes do homem sobre a Terra, eis que a busca de melhoria, individual ou coletiva, é a mola mestra do progresso. O que se observa, no entanto, é que os fluxos são desordenados, quase sempre sob angústia, não poucos incensados pela fome ou pelas conseqüências das guerras. Com as facilidades de transporte, a migração, hoje, atingiu níveis alarmantes.

Vamos refletir sobre condições sociais futuras:

a. Desemprego

Esse o nó górdio da questão: houvesse empregos suficientes, haveria estabilidade social.

O egoísmo mundial mostra a sua face cruel no espelho da realidade: o desemprego em massa! Nunca o número de desempregados foi tão grande. E continua crescendo...

Para a família, a falta do sustento representa a falta de tudo o mais. De longe, ouve-se que "em casa onde falta pão, todos gritam e ninguém tem razão".

E no desemprego que a violência descontrolada e atos de barbárie, em todas as partes do mundo, têm seu epicentro - miséria, na origem.

E inescapável: só a sensibilização para com os problemas do próximo levará a Humanidade à erradicação da miséria mundial. Os seqüestros e os roubos se sucedem. Assim, pela via da violência, muitos ricos de hoje já estão entendendo que seu dinheiro não os livra das mazelas oriundas da pobreza.

Muitas empresas lideradas pelos EUA estão substituindo a inteligência pelo amor. - Como? Ao contratar um empregado, preocupam-se - mais do que em saber se ele é altamente inteligente - se é um estourado, ou assediador sexual.

- De que vale, perguntam essas Empresas, termos um funcionário inteligentíssimo, mas que viva em permanente conflito com os colegas, auxiliares ou chefes?

Assim, o famigerado Q.I. (quociente intelectual), há décadas ditador soberano na hora da contratação, está cedendo espaço para o Q.E. (quociente emocional).

Esse é um passo tímido nas relações humanas/trabalhistas, mas sempre um avanço. E o início da conscientização de que a principal característica do ser humano é a capacidade de amar. Nesse caso, mostrando-se pela face da fraternidade.

b. Educação

A educação é, de longe, a melhor via pela qual transita o progresso: material, moral e espiritual. Quando falamos em educação, há que se considerar aquela que aprimora o intelecto, mas, em paralelo, aquela outra muito mais eficiente que dá ao Espirito condições de refletir na melhor forma de comportar-se. Ambas, pois, não se excluem.

O raciocínio é elementar:

- houvesse educação em todos os níveis, desapareceria a miséria; haveria empregos, escasseariam ladrões e seqüestradores, muitos deles iniciados no crime por absoluta falta de opção. Pois consumidores em potencial e trabalho é o que não falta: construção de casas, escolas, hospitais, estradas; fabricação de utensílios domésticos; lides da agricultura, etc.;

- houvesse evangelização, desde criança, desapareceria a corrupção, maior cancro moral do planeta; ai, o amor ao próximo despertaria a fraternidade entre pessoas, famílias, sociedades - entre o mundo todo, enfim.

c. Tóxicos

O adiantamento moral planetário erradicará os tóxicos da triste rotina em que hoje se encontra.

Esta não é uma afirmação simplista. O tóxico não escraviza pessoas de determinados segmentos sociais, mas, sim, pessoas de todos eles. Viciar-se decorre do nível evolutivo espiritual do homem, pois entre a população é maior a porcentagem de não viciados, conquanto a oportunidade de se tornar dependente os tenha visitado, num instante qualquer do seu viver. E resistiram!

Cientistas norte-americanos anunciaram, no fim de 1995, a criação de uma vacina que absorve a cocaína no sangue, bloqueando seu acesso e efeito no cérebro. A vacina induz o organismo a criar anticorpos para combater a euforia causada pela droga.

É auspiciosa essa notícia: ela acena com a prevenção física de uma droga, mas abre caminho para surgir uma multivacina, inibindo o uso de todas as drogas.

Melhor, muito melhor, porém, será a prevenção espiritual aquela preconizada há 2.000 anos: "Orai e vigiai"... A experiência demonstra que uma criança evangelizada com a moral cristã dificilmente se torna presa do tóxico.

d. AIDS

De longe, o maior flagelo patológico de todos os tempos é a AIDS. E cresce, vertiginosamente...

E muito provável, porém, que em pouco tempo a biogenética especifique genes humanos, sobre os quais determinadas modificações os tornem agressivos ao HIV (vírus da AIDS, hoje resistente a drogas que buscam combatê-la).

A grande dor pela perda de entes amados, destroçados pela AIDS, irá formando um sublime painel espiritual, potente, verdadeiro despertador de espíritos escravizados às mazelas dos tóxicos e dos desvarios sexuais. Lágrimas derramadas por entes queridos, de saudade e por amor, formarão abençoada fonte de refazimento às vítimas aidéticas, induzindo-as vigorosamente à mudança de comportamento, nas reencarnações do porvir.

Crianças, hemofílicos e outras "inocentes" vitimas da AIDS estão em processo de purgação de débitos contraídos em vidas anteriores. Tais são as vertentes da reencarnação, que deslindam essas aparentes injustiças, e outras, enaltecendo a Bondade do Pai que jamais colocaria "cruz em ombro errado"...

5. Futuro do Mundo - Nosso Futuro...

Santo Agostinho consignou, em 1862:(2)

1 - 'A Terra não é um mundo primitivo, mas de provas e expiações. "

2 - "No turbilhão planetário existem os mundos regeneradores, transição entre os de expiação e os felizes; ali, já há a aurora da felicidade; embora o sofrimento ainda exista, não mais se reveste das angústias da expiação: menos doenças, ausência da escravidão, miséria e fome, a Educação é para todos e a prioridade é pela Evangelização na moral cristã."

(2) Cap. m de O Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec.

3 - "A Terra já chegou ao estágio em que será promovida" (!!!).

Em toda parte o Espiritismo registra que Espíritos Protetores vêm dizendo que "os tempos são chegados", confirmando as palavras de Santo Agostinho:

1- "Deus procede, neste momento, ao censo dos seus servidores fiéis e já marcou com o dedo aqueles cujo devotamento é apenas aparente, afim de que não usurpem o salário dos servidores animosos, pois aos que não recuarem diante de suas tarefas é que Ele vai confiar os postos mais difíceis na grande obra da regeneração. (3)

2 - "O século que passa efetuará a divisão das ovelhas do grande rebanho. Uma tempestade de amarguras varrerá toda a Terra.... Depois da treva surgirá uma nova aurora. Luzes consoladoras envolverão todo o orbe regenerado no batismo do sofrimento.... Não nos esqueçamos de Jesus, cuja misericórdia infinita, como sempre, será a claridade imortal da alvorada futura, feita de paz, de fraternidade e de redenção. "(4)

3 - "Podemos adiantar ainda que, nos planos espirituais mais próximos da Terra, se organizam núcleos devotados ao bem e à verdade, sob a égide do Senhor, de maneira a preparar-se a mentalidade evangélica esperada para o milênio futuro depois da grande ceifa em que o orbe terá de renovar seus caracteres. (5)

As mortes coletivas diárias, além de confirmar as predições acima, parecem sinalizar que a cada instante o Plano Espiritual age, selecionando quem futuramente, por merecimento, poderá habitar mundos melhores (de Regeneração), quem reencarnará em mundos como hoje é a Terra (de Provas e Expiações) e, finalmente, quem será transferido para mundos inferiores (Primitivos).

Quem quiser saber o endereço da próxima reencarnação, consulte o infalível passaporte da consciência...

(3) O Espírito da Verdade, O. Evangelho Segundo o Espiritismo, Cap. XX, item 5.

(4) Espírito Emmanuel, A Caminho da Luz, Cap. XXV, I Ed., 1939, FEB.

(5) Espírito Emmanuel, O Reformador, janeiro/1940, FEB.

(FRAGMENTOS DA HISTÓRIA PELA ÓTICA ESPÍRITA – Eurípedes Kühl)