Não por a candeia sob o alqueire - carregar a cruz quem quiser salvar a sua vida

Maria Verginia Calciolari

Bem aventurados sereis quando os homens vos aborrecem e quando vos separarem, e carregarem de injurias e rejeitarem o vosso nome como mau, por causa do Filho do Homem. Folgai naquele dia, e exultai; porque, olhai quão grande é o vosso galardão no céu, porque desta maneira tratavam os profetas e os pais deles (Lucas, VI: 22-23).

Meus irmãos chegará o dia em que estaremos tão imbuídos de Deus, tão plenos de seu amor, que viveremos de acordo com suas leis.

Neste dia, não mais precisaremos nos recolher em templos para Adorá-lo.

Estaremos vivendo de acordo com os códigos de amor, caridade e fraternidade, seremos um com o Pai, a nossa ligação com o divino, com o amor de Deus será imediata.

Mas este dia ainda não é chegado, nós ainda estamos aprendendo amar a Deus, ainda precisamos nos recolher ao templo, à casa espírita, à igreja para orarmos; nós estamos nos desligando do mundo.

Aos poucos estamos aprendendo como é viver de acordo com as Leis de Deus.

Quando fazemos isto, quando nos desligamos do mundo, aos poucos, nossos amigos, nossos familiares se ressentem; quando trocamos uma diversão, uma balada, uma festa social para seguirmos os anseios de nossas almas somos ridicularizados.

Ao escolhermos estudar as leis que nos regem, ao escolhermos nos recolher para melhor estarmos conectados com o mundo maior, estaremos deixando de fazer alguma coisa, ou seja escolhemos adorar a Deus, e não adorar ao mundo, esta escolha nos trará tribulações, nos tratará sacrifícios necessários, nos trará rejeições de nossos amigos, de nossos parentes, de nossos irmãos.

Bem aventurados seremos se conseguirmos, apesar de todos os problemas mantermos a convicção de nossa escolha.

Jesus nos diz “Tome a sua cruz aquele que me quer seguir” isto é suporte corajosamente as tribulações que a sua fé provocar.

Pois aquele que quiser salvar a sua vida, deverá renunciá-la em nome de sua fé.

Então;

Bem aventurados seremos quando os homens nos aborrecerem com as coisas do mundo.

Bem aventurados seremos quando o mundo não nos apresentar mais nenhum atrativo.

Bem aventurados seremos quando não encontrarmos mais no mundo dos homens, à vontade da permanência,.

Bem aventurados seremos quando fugirmos das conversas vazias e fúteis.

Bem aventurados seremos quando não encontrarmos mais graça nos encontros sociais, no cuidado excessivo com o corpo.

Bem aventurados seremos quando trocarmos algumas horas de encontro social, (cinema televisão chop com os amigos) por algumas horas meditando orando, ajudando nossos irmãos.

Bem aventurados seremos quando nossos amigos nos disserem “você não é mais o mesmo, só pensa em rezar e ajudar os outros” .

Bem aventurados seremos quando dissermos ao outro, vou à Casa Espírita, ao Templo, e ele te dizer não vai não fica aqui comigo, e nos convictos dissermos “Não, eu vou, vou para estudar as palavras do Evangelho, vou buscar um sentido para minha vida”.

Bem aventurados seremos quando nos disserem você é “louco”, só pensa em rezar, em estudar.

Bem aventurados seremos quando ao tentar voltar ao convívio com nossos antigos amigos e ele nos disserem “Há, volta para Casa Espírita, para o Templo, volta para tua reza”.

Bem aventurados seremos quando o mundo não quiser mais repetir o nosso nome, porque pertencemos a nossa fé, porque pertencemos a Jesus.

Bem aventurados seremos quando estivermos tão absortos na palavra do senhor, tão emergidos na sua fé, que os homens nos odiarão por isso.

Bem aventurados seremos quando ninguém acreditar em nós, quando nos tratarem com má vontade por causa da palavra do Senhor, quando rirem do que dissermos sobre o perdão, a bondade, a solidariedade.

Bem aventurados seremos quando nos derem oportunidade de provar a sinceridade da nossa fé.

Bem aventurados seremos quando compreendermos a cegueira do nosso irmão, compreendermos a sua ignorância e o perdoarmos por não entenderem a nossa fé.

Bem aventurados seremos quando suportarmos corajosamente as tribulações da vida e não abandonarmos a nossa cruz.

Bem aventurados seremos quando nossos problemas forem maiores que nós, de maneira que nos force a desistir, mas nós resistimos e continuarmos seguindo a sua fé,

Bem aventurados seremos quando renunciarmos a todos os bens terrestres e nos entregarmos a nossa fé.

Bem aventurados seremos quando ao tomar a nossa cruz seguiremos nosso caminho com coragem a despeito de tudo.

Bem aventurados seremos quando suportarmos corajosamente as tribulações que a nossa fé nos provoca.

Bem aventurados seremos quando compreendermos que nosso tesouro esta no céu, quando compreendermos que somente salvaremos a nossa vida no dia em que renunciarmos os nossos bens, pois só então alcançaremos o Reino dos Céus.

Bem aventurados seremos quando perdermos tudo aqui em baixo, até mesmo a vida, para triunfo da verdade.

Bem aventurados seremos quando sacrificarmos os gozos terrenos pelos bens celestes.

Email: Vergnia@cobrati.com.br