Leitura Espírita

Grupo Espírita Batuíra – São Paulo

INTRODUÇÃO

"ESPÍRITAS! AMAI-VOS, EIS O PRIMEIRO ENSINAMENTO; INSTRUÍ-VOS, EIS O SEGUNDO."
Espírito de Verdade – Paris, 1860
O Evangelho Segundo o Espiritismo
Cap. VI – O Cristo Consolador

Ao se aproximar da Doutrina Espírita, por diversos motivos e variados caminhos, em algum momento as pessoas são orientadas para a leitura. Deparam-se então, com vasta bibliografia que, se bem orientada, levará o leitor a descobrir um leque de possibilidades com informações, estudos, reflexões e consolo facilitadores do viver.

O livro é um instrumental importante para o cumprimento da afirmação inicial do Espírito da Verdade pois "Não só fala mais de perto à inteligência e à sensibilidade do leitor, como atua fora do centro, alcançando um número maior de pessoas, passando de mão em mão como luzeiro a aquecer os corações e iluminar as consciências." Emmanuel

OBJETIVO

Orientação de leitura para o público freqüentador do Grupo Espírita Batuíra.

OBRA ESPÍRITA

Fundamentação Doutrinária

Allan Kardec

O Livro dos Espíritos – 1o. livro da Codificação (1857).

Contém os princípios fundamentais do Espiritismo, fornecendo recursos para a compreensão de quem somos, de onde viemos, para onde vamos, aborda a existência e sobrevivência do Espírito, sua evolução natural e permanente através das reencarnações sucessivas.

O Livro dos Médiuns – 2o. livro da Codificação (1861).

Mostra o aspecto de ciência experimental do Espiritismo, reunindo explicações de todos os gêneros de manifestações, meios de comunicações com os Espíritos, desenvolvimento da mediunidade e seu uso correto, dificuldades e tropeços da prática mediúnica.

O Evangelho Segundo o Espiritismo – 3o. livro da Codificação (1864).

Oferece a base e o roteiro do aspecto religioso do Espiritismo. Liga os ensinos dos Espíritos codificadores ao Cristianismo no campo do amor da humanidade e da justiça. Livro de consolações e esperança.

O Céu e o Inferno – 4o. livro da Codificação (1865)

Analisa conceitos tradicionais de céu, purgatório e inferno. Situa o problema da justiça divina no plano das ações e reações, pelo ângulo reencarnatório (ou o lema "a cada um segundo suas obras"). Seguem-se numerosos exemplos acerca da situação real da alma durante e depois a morte.

A Gênese- 5o. livro da Codificação (1868)

Baseado no conhecimento científico do século XIX e na observação das leis que regem os fenômenos espíritas, neutraliza o misticismo de que estavam cercados, retirando-os do domínio do sobrenatural. Explica a origem orgânica e espiritual e a interação dos planos espiritual e material, a existência de Deus e faz a análise dos "milagres" de Jesus sob o prisma da doutrina espírita.

Reflexões Sobre os Fundamentos da Doutrina

Reflexões Doutrinárias

Allan Kardec

O que é o Espiritismo

Apresentação sumária dos princípios da doutrina espírita. Kardec revela seu pensamento e suas concepções a respeito da doutrina que codificara.

Seguidores – Final do Dec. XIX

Léon DenisO Problema do Ser, do Destino e da Dor; No Invisível.

Gabriel DellaneA Alma é Imortal; O Fenômeno Espírita.

Ernesto BozzanoAnimismo e Espiritismo; A Crise da Morte.

Seguidores – Contemporâneos

Ary Lex – Pureza Doutrinária.

Carlos PeppeJesus, Kardec e Emmanuel; Espiritismo Segundo Século – uma opinião

Carlos T. RizziniEvolução para o Terceiro Milênio.

Deolindo AmorimO Espiritismo e os Problemas Humanos; O Espiritismo e as Doutrina Espiritualistas.

Herculano Piresvasta obra filosófica.

Hermínio C. Miranda – Nossos Filhos são Espíritos; Diversidade dos Carismas.

Hernani Guimarães Andradevasta obra científica.

Obra Mediúnica

Emmanuel – O Consolador (forma: perguntas e respostas); Pão Nosso; Fonte Viva; Vinha de Luz; Caminho, Verdade e Vida: reflexões sobre o Evangelho; Seara dos Médiuns: reflexões sobre o Livro dos Médiuns; Roteiro; Pensamento e Vida; Vida e Sexo: reflexões sobre o cotidiano. Médium: Francisco Cândido Xavier.

André Luiz – Nos Domínio da Mediunidade; Missionários da Luz; Obreiros da Vida Eterna: reflexões romanceadas. Médium: Francisco Cândido Xavier.