Equívocos

Wilson Longobucco

Lemos de quando em quando artigos escritos a respeito do Espiritismo. Uns defendem o legado iniciado por Kardec, o grande Codificador. Outros, acenam com movimentos e idéias esdrúxulos, tentando embutir na espinha dorsal da Doutrina Espírita dogmas sutis, tais como: retirada do seu arcabouço do aspecto religioso.

Outros, criam neologismos como "espiritizar", etc. Meu Deus, por que complicar as coisas? Tomamos conhecimento de que existe até um movimento jovem tentando abolir a prece nas reuniões espíritas. Isso é muito preocupante; causa-nos mesmo perplexidade.

O Centro Espírita é a antiga Casa do Caminho, e tem que funcionar como se fosse um autêntico Pronto-Socorro Espiritual; tal qual refrigério em favor das almas em desalinho - perdidas que estão nos vales alagadiços do egoísmo, do orgulho e da vaidade. Os Centros Espíritas têm que estar preparados para receber o contingente cada vez maior das pessoas perdidas no lodaçal de suas próprias imperfeições.

Não queremos dizer com isso que o Espiritismo venha a ser a religião do futuro, mas, o futuro das religiões; religiões essas que terão de adequar-se a uma nova realidade, que por certo será imposta pela razão e o bom senso indispensáveis.

Para os que têm dúvidas, vejam o que está inserido em "O Evangelho segundo o Espiritismo", cap. I, item 8:

"A Ciência e a Religião são as duas alavancas da inteligência humana: uma revela as leis do mundo material a outra as do mundo moral. Tendo, no entanto, essas leis o mesmo princípio, que é Deus, não podem contradizer-se. Se fossem a negação uma da outra, uma necessariamente estaria em erro e a outra com a verdade, porquanto Deus não pode pretender a destruição de sua própria obra. (...)"

Aqueles que lêem literaturas ditas avançadas, de autores um tanto quanto duvidosos e até tidos como pseudo-sábios, sem antes lerem e estudarem com seriedade a Doutrina Espírita, correm o grande risco de enveredar por caminhos estreitos e trilhas confusas, de difícil acesso esclarecedor.

No entanto, aqueles que têm como base o alicerce kardequiano podem ler outra qualquer obra ou filosofia e estarão imunizados contra o vírus das influenciações alienígenas.

O que queremos dizer aos queridos leitores é que estamos em pleno fim de ciclo, está muito próxima a virada do século. As oportunidades reencarnatórias em nosso Planeta aumentaram consideravelmente. São as derradeiras oportunidades que os Espíritos têm de ajustes expiatórios na Terra, um planeta em vias de tornar-se um orbe de regeneração.

Para se ter uma idéia, no mundo espiritual existem verdadeiras filas de Espíritos ávidos de retornar à densa atmosfera terráquea para cumprirem os seus reajustes perante a lei Divina.

Aproveitemos, pois, a nossa estada neste planeta, estudando e praticando os ensinamentos espíritas.