Ideal Espírita

Milton Borges dos Santos

Cada pessoa em sua vida terrena é portadora de um ideal. Ele é a fala mais forte da alma, o farol cintilante dos grandes líderes iluminando-os com sua luz consoladora, como um guia amigo e leal, acompanha-os nas quedas e nos triunfos.

O verdadeiro ideal nunca cessa de estar presente no coração de cada pessoa. Ele dá calor, vida e alegria a todo idealista.

Até o sofrimento, uma constante na vida das pessoas, só é aceito quando o ideal espírita existe. Pois, não existindo esse sentimento, a vida humana enche-se de desespero.

O verdadeiro idealista não se deixa prender aos bens materiais. Ao contrário, ilumina com a força de seu entusiasmo os grupos de trabalho onde freqüenta, despertando seus companheiros em favor de obras meritórias.

O idealista sincero nunca deixa que as desilusões envenenem sua alma. Deve ser consciente do tesouro de ternura que é possuidor. Esse tesouro nunca se extingue, nunca. Quanto mais solicitado, mais cresce.

O Espiritismo é um dos grandes ideais. Ele varre a dúvida e ilumina as consciências nos princípios evangélicos. Explicando, consolando, amparando e iluminando a quem o segue.

O Espiritismo é o ideal de um raio de um novo dia, de um amanhã onde não existem as desigualdades sociais. Um dia veremos tremular a bandeira da fraternidade em todas as nações. Somente desse forma estaremos seguindo as pegadas do mestre Jesus.

O ideal espírita é o centro de tudo na vida. Faz com que busquemos o alto e saibamos construir um mundo de harmonia, fraternidade e paz.