A Realidade de Nazaré

Carlos Rodrigues

Caros Irmãos,

Muita Harmonia.

Gostava de obter esclarecimentos de alguém sobre o assunto que passo a pormenorizar:

No livro de H. Spencer Lewis "A Vida Mística de Jesus" da Biblioteca Rosa-cruz, Volume 1, Editora Renes, Rio de Janeiro, traduzido da 21. edição norte-americana by A.M.O.R.C., podemos ler entre as paginas 45 a 51, que na época em que Jesus nasceu, não havia, em toda a Galiléia, nenhuma cidade ou lugar com o nome de Nazaré! E acrescenta o autor que segundo varias pesquisas "Ao buscar um lugar na Galiléia que pudesse responder ao nome de Nazaré, viram-se em grande dificuldade, já que, no Velho Testamento, não há local ou mapa que a mencione ao tempo de Cristo". Ainda menciona que muito distante do mar da Galiléia, foi encontrada no século terceiro uma aldeia com o nome de en-Nasira, imediatamente rebatizada de Nazaré, mas que não existem provas que legitimem o uso desse nome. en-Nasira não tinha qualquer sinagoga nem nenhuma edificação suficientemente grande para Jesus pregar a uma multidão. Era apenas um lugarejo com uma fonte. Menciona o fato de talvez Jesus ser do grupo dos Nazarenos e dai a confusão.

Allan Kardec em "O Evangelho Segundo o Espiritismo", também faz referencia aos Nazarenos.

No livro de Jacques Duquesne - JESUS, distribuído em Portugal pelo Circulo de Leitores, na Introdução é mencionado este autor como um intelectual católico. No capitulo 4 do livro sobre a infância de Jesus aparece: " Nazaré um lugarejo... e muitos se perguntaram se alguma vez existira, a não ser na imaginação dos evangelistas. O que equivalia a levar bem longe as suspeitas. Na verdade, existia lá uma nascente...".

Na Internet podemos localizar um estudo de David Donnini com o titulo "il Problema Storico Della Cittá Di Nazareth". Neste estudo também se depreende que os tradutores antigos fizeram confusão com a expressão "Jesus o Nazareno" e inventaram a existência duma cidade chamada Nazaré, a qual nunca existiu.

Na minha opinião, até aqui, tudo bem. Não pelo fato de provavelmente terem inventado a existência de Nazaré, que a doutrina de Jesus deixa de ser um roteiro nas nossas vidas. O problema surge, com as obras Espíritas psicografadas que alimentam a confusão sobre estes pontos, em vez de nos esclarecerem.

Trata-se do livro "Há 2000 anos". Romance do Espírito Emmanuel e psicografado por (nada menos que) Francisco Candido Xavier. Neste livro, apesar de romance, a menção a cidade de Nazaré é constante: pág. 57 "... providenciar em Nazaré a aquisição de uma casa confortante.... E por falar em Nazaré, já ouviste falar do seu profeta? ... Nazaré possui agora um profeta que vem realizando grandes coisas. Pg. 59: ...a voz do profeta de Nazaré ...Pg. 68: ...de Jerusalém a Nazaré, temos setenta milhas..., etc, etc, etc.

Sabemos que os Espíritos são seres humanos como nos, apenas desencarnados, com a mesma necessidade de aquisição de conhecimentos e falando daquilo que sabem ou pensam saber. Mas logo Emmanuel !? Qualquer coisa aqui, parece não bater certo.

Já no livro - A Gênese - de Allan Kardec, no Capítulo 6, Uranografia Geral, extraído duma serie de comunicações na Sociedade Espírita de Paris, em 1862, assinadas pelo Espírito GALILEU, na pg. 121 (27 edição da F. E. B.) é mencionado que Marte não tem astros secundários; mais tarde descobriu-se que tem dois - Fobos e Deimos.

Como entender que o Espírito Galileu tenha falado de tantas coisas ainda hoje complexas "Sois, Planetas, Cometas, Lua sempre com a mesma face virada para a Terra, nebulosas estelares, desertos do espaço, sistemas binários de estrelas ou mais, astros longínquos que desconhecemos suas características, gravidade universal, etc., etc. " e tenha errado numa coisa tão perto de nós !!?.

Este ponto deu argumentos para que a parapsicóloga católica do distrito de Braga, Luisa Albuquerque (salvo erro é este o seu nome) tenha atacado num debate na televisão o representante do movimento Espírita português, presente no debate.

Se sobre estes pontos não obtemos de Espíritos Superiores informações fidedignas, que confiança podemos ter nas outras afirmações que nos deram sobre a vida espiritual !?.

Estas questões apenas representam duvidas minhas, embora eu seja colaborador na Associação Paz e Amor de Viana do Castelo.

Agradecia opiniões de outros irmãos mais conhecedores a fim de aumentar meus conhecimentos e também transmitir a outros.

Muita Paz,

Carlos Rodrigues, Portugal

Veja resposta aqui.

(Retirado do Boletim GEAE Número 270 de 09 de dezembro de 1997)