Em Defesa dos Animais

Rogério Coelho

"Qualificamos de hipócritas os que apenas aparentemente se privam de alguma coisa." O Livro dos Espíritos – Questão nº. 724.

Existe nos Estados Unidos da América do Norte, mais especificamente no Estado de Utah, um agrupamento de jovens radicais-vegetarianos, conhecidos pela alcunha de "Straight Edge", que estão – há alguns anos – aterrorizando a capital do Estado.

Têm um grupo de "rock heavy metal", tatuagens espalhadas pelo corpo, feições imbecilizadas; pregam a abstinência sexual antes do casamento, dizem-se (mas realmente não parece) contra as drogas e abstêm-se de bebidas alcoólicas; na verdade, são nada mais nada menos que uma nova modalidade de terroristas: Terroristas-urbanos-vegetarianos-radicais. Atacam pessoas, explodem e incendeiam estabelecimentos comerciais que comerciam a carne de animas.

Ao ser preso, declarou o líder desses jovens equivocados, que nenhum deles têm dramas na consciência por agredir seres humanos, porque o direito dos bois e das vacas vem em primeiro lugar.

Existe sempre uma incoerência muito grande em todo tipo de fanatismo e o desses jovens consiste em defender a Vida dos animais destruindo o meio de Vida dos seres humanos; e o contra-senso não fica por aí, vez que todos usam botas, roupas e adereços feitos de couro de animais. Já que a filosofia deles é proteger os animais, por coerência deveriam utilizar somente material sintético nos seus usos e costumes.

Allan Kardec obtém dos Espíritos (1) Superiores, informações detalhadas sobre a alimentação animal, onde eles afirmam que:

"não é racional a abstenção de certos alimentos prescrita a diversos povos, porque permitido é ao homem alimentar-se de tudo o que não lhe prejudique a saúde.

A alimentação animal, além de não ser contrária à Natureza, dada à nossa constituição física, a carne alimentando a carne, evita que o homem pereça.

A Lei de Conservação prescreve ao homem, como um dever, que mantenha suas forças e sua saúde para cumprir a Lei de Trabalho. Ele, pois, tem que se alimentar conforme o reclame a sua organização.

Abster-se de alimentação animal só é meritório se se pratica essa privação em benefício de outrem. Aos olhos de Deus, porém, só há mortificação, havendo privação séria e útil. Por isso é que qualificamos de hipócritas os que aparentemente se privam de alguma coisa."

Naturalmente não fica nada difícil concluir que na filosofia de Vida dos confusos "Straight Edge" só coexistem: fanatismo, incoerência, completa ausência de senso lógico e altas dosagens de pura hipocrisia.

1 - Kardec, A. in "O Livro dos Espíritos" – Questões 722 a 724

(Publicado no Boletim GEAE Número 293 de 19 de maio de 1998)