Umbanda

Ricardo Sergio Pullini e Carlos Alberto Iglesia Bernardo

Como o espiritismo Kardecista vê a Umbanda? Porque Kardec ignorou a Umbanda(Candomblé na época) sendo este movimento mais antigo que o próprio Espiritismo! Filosoficamente a Umbanda também crê no 3o. milênio, e diz ser ela o Consolador prometido. Gostaria de esclarecimentos sobre este tema.

Ricardo Sergio Pullini


Caro Amigo,

A Umbanda é uma doutrina espiritualista, que como o Espiritismo, acredita na sobrevivência do Espírito e na possibilidade de comunicação com o plano espiritual. Difere do Espiritismo por ser um culto com ritos e praticas oriundas do sincretismo religioso entre o catolicismo e as religiões africanas.

Sem nenhum demérito para a Umbanda, ou para qualquer outro culto afro-brasileiro, a Umbanda não é Espiritismo, é uma religião por si própria. O Espiritismo e a Umbanda tem tido uma convivência pacifica e normalmente construtiva, como deveria ser o relacionamento normal entre quaisquer religiões. Se surgem atritos, são principalmente devidos a ignorância que muitas vezes confunde os dois movimentos, pois cada um tem suas características próprias e na minha opinião, do mesmo modo que não se justifica falar em "Espiritismo Umbandista", também não se justifica que adeptos do Espiritismo critiquem os Umbandistas.

Também não existe, rigorosamente falando, "Espiritismo Kardecista", pois Espiritismo por si mesmo, é o nome dado por Kardec a doutrina por ele codificada. O correto é chamar-se a Doutrina Espírita somente de "Espiritismo" mesmo, e as outras doutrinas que compartilham da crença na sobrevivência da alma de doutrinas Espiritualistas. Desse modo tanto o Espiritismo como a Umbanda são doutrinas espiritualistas, com origens e historias diferentes, que por terem ambas o fenômeno mediúnico em suas bases, algumas vezes por ignorância, outras por má fé, são confundidas.

A Umbanda, na forma que conhecemos hoje, vem de um processo histórico iniciado com os cultos africanos trazidos pelos escravos e de seu sincretismo - um modo de defesa contra a imposição da religião dos escravizadores - com o Catolicismo. é uma historia longa e que não tinha assumido ainda as características que conhecemos na época de Kardec, de modo, que se pode dizer que o uso da mediunidade nos cultos afro-brasileiros é anterior a codificação, mas não creio que se poderia dizer que a Umbanda é anterior a ela.

Me parece inclusive que no processo de fusão cultural de crenças que deu origem a Umbanda atual, também ocorreu influencia do Espiritismo. O Espiritismo foi "aceito socialmente" no Brasil Católico antes da Umbanda (que devido a suas origens entre os escravos) sofreu de maiores preconceitos - e isso levou como uma medida de proteção a adoção do rotulo espírita como alternativa de segurança. Não tenho certeza disso, mas me parece que atualmente os adeptos da Umbanda já não necessitam mais desse subterfúgio e orgulham-se de sua identidade própria.

Meu amigo, lembre-se que "Fora da Caridade não há salvação" e que com certeza o respeito mutuo entre os adeptos das varias religiões, inclusive o respeito por seus pontos de vistas diferentes sobre os mesmos assuntos, faz necessariamente parte da caridade.

Atenciosamente,

Carlos, Brasil

(Retirado do Boletim GEAE Número 269 de 02 de dezembro de 1997)