Fraternidade

Humberto Pazian

"Ponde vós estas palavras em vossos ouvidos."
Jesus. (Lucas, 9:44.)

Fala-se muito, atualmente, em nova era, novos tempos, época de transição e etc... Comenta-se também, nos meios espíritas e espiritualistas, que é chegado o momento de mudanças profundas em nosso planeta. Momento esse, em que nossa morada planetária ( a Terra ) deixará de ser um mundo onde seus habitantes encarnam para expiarem suas faltas e erros de outras vidas, passando para um local de regeneração, portanto, mais ameno e menos hostil.

Isso significa que a humanidade do futuro ( bem próximo ), será mais evoluída, ou pelo menos, mais esclarecida em relação à vida eterna.

Usando a razão, tudo fica compreensível e extremamente simples. Tão simples que supomos, de certa forma, que essas mudanças virão como um passe de mágica e que, por condições astrológicas e astrais favoráveis, tudo será mudado sem nenhum esforço. Quem não se adaptar às novas condições será banido ou exilado em mundos distantes.

Com essa forma de pensar, temos duas considerações a fazer:

A primeira é que nenhuma mudança ocorrerá se não partir do nosso próprio esforço conjunto. As condições astrais podem, e com certeza, nos serão favoráveis, incitando-nos às mudanças evolutivas. Mas se não dermos nenhum passo, nenhum movimento, por menor que seja, nessa escalada evolutiva, nada acontecerá, ou melhor, nada do que estamos prevendo acontecerá.

O segundo aspecto a ser refletido é o da solidariedade. Será que conseguiríamos estar verdadeiramente felizes, vivendo em um mundo melhor, sabendo que nossos entes queridos estão perambulando e sofrendo em mundos inferiores ? Se evoluíssemos o suficiente para "herdarmos" a Terra, será que os nossos corações deixariam de sentir amor por aqueles que não tivessem a mesma oportunidade?

Cabe a cada um de nós ponderarmos e tirarmos nossas próprias conclusões.

Se por acaso sua opinião for a de que só viveremos em um "mundo melhor", felizes, se estivermos todos juntos, como um só rebanho, liderados por um só pastor, Jesus, talvez encontre na palavra fraternidade, a chave para, desde já, preparar-se para os "novos tempos" que, com essa bandeira, certamente virão.