Tempo

Humberto Pazian

"Então, enquanto temos tempo, façamos o bem a todos..."
Paulo. ( Gálatas, 6:10. )

Quantas vezes dizemos, ou ouvimos dizer:

- Me falta tempo para fazer isso.

- Se tivesse tempo, faria muitas coisas.

- Sou muito ocupado, não tenho tempo sobrando!

Essas e outras expressões são comuns a muita gente que encara o tempo como um corpo estranho, alheio, fora do seu domínio.

O tempo é visto, quase sempre, como algo fora de nós, quando na verdade, está inserido na manifestação do nosso ser.

O que fizemos com o nosso tempo torna-se o passado e o que faremos será o futuro. E o presente? Será o estado em que nos lamentamos pelo que fizemos de errado ou o que deixamos de realizar no passado? Ou o estágio em que apenas imaginamos o que poderíamos fazer de bom e útil no futuro? Quantas pessoas destroem suas vidas imersas em desequilibradas recordações, sem ao menos permitirem a esperança de avizinhar-se de seus corações. Quantas outras não escoam a peneira do tempo, permitindo fugir de suas ações lindos e úteis objetivos, por nada fazerem por iniciá-los. Sonham apenas com mudanças positivas e grandes realizações em suas vidas, mas apenas sonham para o futuro...

Grandes mestres nos mostraram, através dos tempos, ensinamentos para que aprendêssemos a melhor viver, mas foi com Jesus, o Grande Mestre, que essas lições atingiram seu ponto máximo. Através de um estudo profundo de seu Evangelho, que o Espiritismo nos proporciona, aprendemos a valorizar o momento, entendendo que o tempo é apenas uma concepção relativa e humana da realidade.

A vida, na sua grandeza e beleza infindáveis, deve ser vivida com todo o entusiasmo e alegria. O passado deve ser aproveitado como lições e testes que tivemos, e o futuro, aguardado sem ansiedade, mas sim, com uma alegre expectativa.

Para alguns, a vida pode ser encarada como uma interminável cobrança de dívidas cármicas, no entanto, para outras, é a grande oportunidade de crescerem e caminharem com alegria e entusiasmo, para a grande união com Deus.

Se você tiver tempo, pense sobre isso.

20-05-2001