Pense Antes

Luiz Carlos D. Formiga

Como vem sendo sua conduta em época de eleição? Seu voto é realmente consciente?

Será que o seu candidato aceitaria o aborto de uma jovem, gestante HIV-positiva, grávida pelo estupro? Ele se recusa a aceitar uma gravidez que se originou de um ato violento?

Será que ele vai dizer que não devemos permitir que uma mulher portadora do vírus da Aids fique grávida?

Será que a candidata vai dizer que seu corpo lhe pertence e que a legislação do aborto deve dar à mulher autonomia sobre seu corpo?

Será que vai dizer que precisamos entrar na modernidade? Que estamos atrasados em relação à Itália, Alemanha ou à França, no que diz respeito ao aborto e que o feto é apenas um apêndice da mãe?

Diante de anomalias fetais graves e incuráveis, o aborto seria válido? E se existirem malformações múltiplas ou aberrações cromossômicas graves?

Se uma pessoa-em-potencial (feto) ainda não é uma pessoa, podemos recomendar o aborto?

Que argumentos são utilizados para conceder validez moral ao ato da interrupção de uma gravidez, complicada por ausência dos hemisférios cerebrais (anencéfalos)?

Poder-se-ia utilizar os órgãos de um anencéfalo em outra criança? A causa é nobre, você não acha? Pense na criança que nasceu com uma hipoplasia de ventríloco esquerdo e poderia viver com um novo coração transplantado.

Referências Bibliográficas

1. Anjos, L. dos. 1978. Deus É O Absurdo. 171 p. Editora Eco. RJ. RJ.

2. Brito, D.T.S. 1983. A educação moral na escola. Forum educacional, RJ, 7 (2): 45-55.

3. Camano, L.; Haraguchi, D.K.M.; & Takanohashi, S. 1995. Considerações sobre a utilização de anencéfalos como doadores de órgãos. Femina, 23(6): 557-560.

4. Cardoso, G. P. 1998. Morte Cerebral: Aspectos Médicos e Espirituais. Serviço Espírita de Informações (SEI), abril, 1569: 3; maio, 1570: 3.

5. Cardoso, G. P. & Boechat, N. 1987. Na Madureza Dos Tempos. Primeira edição. Composto e Impresso na Folha Carioca Editora LTDA. RJ. RJ.

6. Denis, L. 1880. O Progresso. Tradução (José Jorge). 72 p. Centro Espírita León Denis, RJ. RJ. 1995.

7. Diniz. D. 1997. O aborto seletivo no Brasil e os alvarás judiciais. Bioética, 5: 19-24.

8. Editorial. 1985. Do direito ao próprio corpo ao direito de matar o outro. Excerpta Femina III, 13(12): 1062-1063.

9. Formiga, L.C.D. 1998. Sexo: artigo de compra e venda. Fraternidade (Lisboa): 419: 149-154.

10.Formiga, L.C.D. 1998. Ensino, Pesquisa e Ética em Microbiologia Médica. Sociedade Brasileira de Microbiologia - Notícias, 21(julho): 3-4.

11. Gollop, T.R. 1995. Revisando a questão do aborto por anomalia fetal. Femina, 23(4): 382-383.

12. Formiga, L.C.D. 1985. New possibilities for Laboratory diagnosis of diphtheria. Brazilian J. Med. Biol. Res., 18:401402; Silva, A.C.P.; Formiga, L.C.D.; Silveira, M.H.; Suassuna, I. 1969. La accion de la gentamicina sobre bacilos diftéricos. Symposium Latino-Americano sobre infecciones y gentamicina." Estela " S.A. México, D.F. pag., 171-174; Formiga, L.C.D.; Silva, A.C.P.; Pinheiro, C.A.R.; Assumpção, R.L.; Silveira, M.H.; Serpa, C.E.V. & Suassuna, I. 1971. Estudo " in vitro " sobre a sensibilidade do Corynebacterium diphtheriae a treze antibióticos.Rev. Microbiol. (SP), 2: 117-127; Formiga, L.C.D. 1986. Diagnóstico Microbiológico da Difteria (1ª parte). Rev. Bras. Pat. Clin., 22(2): 52-58; Formiga, L.C.D. 1986. Diagnóstico Microbiológico da Difteria (2ª parte). Rev. Bras. Pat. Clin.,22(3): 90-93; Formiga, L.C.D. 1986. Diagnóstico Microbiológico da Difteria (3ª parte). Rev. Bras. Pat. Clin., 22(4): 122-130. Formiga,L.C.D. & Guaraldi,A.L.M. 1993. Diphtheria: current status and laboratory procedures for diagnosis.Rev. Bras. Pat. Clin., 29(3): 93-96; Formiga, L.B.; Formiga, L.C.D. & Gomes, R.O. 1994. Difteria. Iatrogenia da omissão. Pediatria Atual, 7(8): 27-31; Macambira, R.P.; Formiga, L.B. & Formiga, L.C.D. 1994. Difteria - o grave prognóstico brasileiro. Jornal Brasileiro de Medicina, 66(3): 69-81; Guaraldi, A.L.M. & Formiga, L.C.D. 1998. Bacteriological properties of a sucrose fermenting Corynebacterium diphtheriae strain isolated, from a case of endocarditis. Curr. Microbiol. Letters, 37: (in press).

13. Larsen, W.J. 1993. Human Embryology. Churchill Livingstone Inc., N.Y.

14, Nobre, M.S. & Oliveira, S.F. 1997. Na clonagem, a molécula de DNA atrai o espírito à reencarnação. Folha Espírita (abril), p.3.

15. Rocha, A. S. 1998. Morte Cerebral e Transplantes. Serviço Espírita de Informações (SEI), junho, 1575: 3.

16. Suplicy, M. 1984. Entrevista: “Abortar é um direito”. Veja, 13 de junho.

17. União Planetária SGAS Quadra, 603, Módulo 20, Asa Sul, Brasília - DF (E-mail uniãoplanetária@stb.org.br). 1998. Abaixo-assinado ao Procurador Geral da República.