Modelo e guia

Orson Peter Carrara

Há algo que muita gente desconhece. Imaginam-no em plano secundário, esquecido ou mesmo desvalorizado. A verdade, porém, é bem outra. O próprio título de um dos livros que compõe nossa base doutrinária levou a falsas interpretações por um único: o real entendimento do significado das palavras.

Mas, como sempre é tempo de esclarecer as coisas, é preciso que se diga: toda a estrutura doutrinária do Espiritismo está baseada nos Evangelhos de Jesus. Para nós, os espíritas, Ele, o Mestre Jesus representa o Modelo e Guia que Deus enviou ao planeta para ensinar suas leis e principalmente exemplificar como vivê-las.

O livro a que nos referimos é O Evangelho segundo o Espiritismo. E como, em alguns casos, o livro traz a figura do Codificador Allan Kardec, muitos se apressaram em dizer que “no Espiritismo Kardec é mais importante que Jesus”. Não, absolutamente! Notemos que o título apresenta a expressão segundo, que significa conforme, à luz do, de acordo com os ensinos do Espiritismo.

O próprio Allan Kardec indagou dos espíritos reveladores (questão 625 de O Livro dos Espíritos, a principal obra da estrutura doutrinária do Espiritismo): Qual o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido ao homem para lhe servir de guia e modelo? E a resposta direta: Jesus.

O que ocorre com os espíritas é que estudamos os ensinos de Jesus à luz da revelação espírita, que os tornam mais claros, perfeitamente inteligível, realçando sua grandeza, bondade e sabedoria.

É através de seus ensinos que se completa o tríplice aspecto do Espiritismo, que se apresenta simultaneamente como Ciência, Filosofia e finalmente como Religião, em função da estreita ligação da Doutrina Espírita com os Evangelhos de Jesus.

É justamente por causa da inspiração e exemplos do Mestre (que fez o mesmo com as demais religiões), que a caridade e o amor ao próximo são a bandeira do Espiritismo; é justamente por causa d’Ele que as casas espíritas mantém inúmeras instituições de promoção humana e assistência às pessoas necessitadas (para idosos, famílias, crianças, enfermos ou desvalidos); é ainda por influência dessa ímpar personalidade que o movimento espírita atende espíritos em dificuldade nas reuniões mediúnicas; que aplica passes nos Centros Espíritas; que promove vibrações e preces pela harmonia do planeta e das famílias; enfim, que busca além do estudo a vivência do que estuda.

Claro que há dificuldades. Somos criaturas humanas sujeitas a falhas e equívocos. Mas isto não nos impede de trabalhar e destacar a cada dia a estreita ligação de Jesus e o Espiritismo.