O Espiritismo é a pura mentira? - Parte III

Paulo da Silva Neto Sobrinho

“Tudo o que quereis que os outros vos façam, fazei o mesmo também a eles” (Jesus)

Introdução

Existe uma coisa de que nós Espíritas fazemos questão absoluta, é de respeitar o direito dos outros em seguirem a crença religiosa que melhor lhes convêm. Exatamente por isso não batemos à porta de ninguém, quer literalmente, quer por qualquer outro meio, para oferecer nossa crença. Mas infelizmente pessoas que se fanatizam, não pensam como nós, e se julgam tão especiais que acham ter recebido como missão de Deus a conversão do mundo.

Qualquer pessoa de bom senso, verá claramente que Jesus, nunca teve um comportamento desse, aliás ao contrário, já que, em momento algum, o vemos tentando convencer ou converter alguém, sempre, após ministrar seus ensinamentos, dizia: “quem quiser me siga”, numa clara demonstração de respeito a opinião do próximo. O fanático quer ser maior que o próprio Mestre. Mas falta-lhe o senso do ridículo, pois a sua cegueira, o deixa ter comportamentos fora do senso comum. Assim é, por exemplo, que entra num site Espírita, para tentar mostrar que estão no caminho errado.

Por que dizemos ser esse comportamento ridículo? Porque se tivesse lido os artigos disponíveis no site, veria que temos argumentos de sobra para apoiar nossa crença. Veria também, que não há artigo algum em que estejamos combatendo as outras correntes religiosas, embora iremos achar alguns onde fomos obrigados a exercer o nosso direito de defesa.

Bom, o nosso crítico andou enviando e-mails ao site Portal do Espírito, conforme segue:

1ª mensagem: sexta-feira 24.10.2003 às 17:06 horas;

2ª mensagem: segunda-feira 03.11.2003 às 17:42 horas;

3ª mensagem: segunda-feira 03.11.2003 às 18;50 horas;

4ª mensagem: terça-feira 04.11.2003 às 14.26 horas.

Como ainda não queremos revelar o nome, colocaremos somente o seu provedor: Prefeitura Municipal de Florianópolis (xxxxx@pmf.sc.gov.br). Isso nos tem deixado intrigados, pois, pela origem e pelo horário, estamos supondo tratar-se de um funcionário municipal. Ora, se trabalha em um órgão público não deveria estar cumprindo com seus deveres de servidor público ao invés de ficar querendo cumprir “a missão” de converter os outros, usando os equipamentos da repartição, e pior; em horário de deveria estar trabalhando para fazer jus ao seu salário? “Daí a César o que é de César”, se aplicaria ao caso? É, mas fanático não têm esse senso de responsabilidade. E, se for mesmo um funcionário público, deve ser muito incompetente, quem sabe se apadrinhado por um político, pois se fosse competente estaria trabalhando, não teria tempo para ficar enviando e-mails a ninguém, como seria possível àqueles que ficam à toa pendurados em seu cabide de emprego.

Sigamos em frente, vamos aos nossos contra-argumentos relativos ao último e-mail.

Texto em análise

-----Mensagem original-----
De: xxxxxx [mailto:xxxxxx@pmf.sc.gov.br]
Enviada em: terça-feira, 4 de novembro de 2003 14:26
Para: Webmaster Portal do Espírito
Assunto: Re: É pura verdade...e é mesmo.
Portal: Bem, se estamos entendendo então, só existe uma maneira de interpretar a bíblia, que é a sua, correto?

Crítico:(SIM, É A MANEIRA QUE O ESPÍRITO SANTO QUER NOS REVELAR, COMO MINHA AÇÃO É DE ACORDO COM O ESPÍRITO SANTO, ESTOU CERTO DISSO PORQUE PARTE DE DEUS E NÃO HÁ NENHUM ENGANO NAS INTERPRETAÇÕES INSPIRADAS PELO ESPÍRITO SANTO DE DEUS)

O engano não está propriamente nas inspirações, ele é anterior, pois o “Espírito Santo”, dogma de sua Igreja, não existe.

Se não fosse tão fanático, veria perfeitamente que o “Espírito Santo” é criação de sua Igreja, como uma necessidade para compor a trindade copiada dos povos pagãos. Apesar de que, em inúmeras passagens bíblicas, se afirme categoricamente que Deus é um só, nada encontramos de “três em um”. Houve por parte da Igreja a adulteração dos textos bíblicos, de forma a adaptá-los ao conceito dessa trindade “xerocada” dos pagãos. Assim é que, em muitas passagens bíblicas, onde aparecia a palavra “Espírito” foi juntada a ela o “Santo”, em outras, alteraram o sentido de um santo Espírito para o tal de Espírito Santo.

Por isso, diremos, se tem alguém mentindo nessa história, não somos nós. E se quiser comprovar isso terá que ler autores não vinculados a sua religião dogmática, pois esses advogam em causa própria.

Estamos com Rohden, teólogo independente, quando diz:

“O povo ignorante e crédulo, proibido de ler livros que não tenha a chancela do clero, é geralmente incapaz de distinguir entre a genuína revelação de Deus e essa arbitrária teologia clerical originada no correr dos séculos; identifica a catolicidade cristã com o catolicismo romano; pensa que o que nesse livro se diz do poder do padre seja puro cristianismo, quando de fato é uma revoltante caricatura do Evangelho do Cristo, uma radical apostasia do cristianismo”. (ROHDEN, 1995, pág. 165).

Por vezes, é necessário repetir o que já falamos anteriormente, pois o crítico só quer falar não quer “escutar”.

Portal: Podemos presumir então que, segundo sua visão, todo o resto da humanidade, incluindo aqui mesmo aqueles que se dizem cristãos como os protestantes, evangélicos, batistas, presbiterianos ou nós espíritas, que não são de sua religião (o sr. não disse qual era), estão errados e irremediavelmente perdidos, destinados ao fogo eterno, a menos que se convertam ao seu modo de pensar, é isso ?

Crítico: (NA CARTA AOS CORINTIOS DIZ: "FILHINHOS SABEMOS, QUE O ANTICRISTO JÁ ESTÁ ENTRE NÓS E ELE SAIU DO MEIO DE NÓS" JESUS DEIXOU APENAS A DOUTRINA CATÓLICA NA PESSOA DE PEDRO QUANDO DISSE TU ÉS PEDRO E SOBRE ESTA PEDRA EDIFICAREI A MINHA IGREJA, ELE NÃO DISSE AS MINHAS IGREJAS.)

Quando lemos “filhinhos”, sentimos como se fosse palavra de João, e não deu outra, podemos encontrá-la em 1Jo 2,18-19, portanto, não foi Paulo quem disse aos Coríntios. Isso é coisa de fanático, que sempre apressado acaba atropelando as coisas.

Vamos reler: “o anticristo já está entre nós e ele saiu do meio de nós”, ou seja, isso não tem nada a ver com o Espiritismo, que surgiu, na França, em meados do século XIX. Assim, podemos relacioná-lo aos seguidores de João, como os de sua Igreja que se dizem seguidores dele, então... “está entre nós” e “saiu do meio de nós”, ou seja, estão do seu lado, pois o “nós” aí são vocês.

Volta o crítico a falar sobre Pedro, será que não leu o que colocamos anteriormente, vamos pedir que leia, e acrescentamos:

“Quando alguém é eleito presidente da República, é de supor que ele tenha conhecimento desse fato. Se o apóstolo Pedro foi de fato nomeado por Jesus chefe supremo da Igreja, é de crer que ele tenha tido ciência disso. Vejamos se isso acontece. Temos do apóstolo Pedro duas cartas que fazem parte do Novo Testamento. Peço aos meus leitores que examinem cuidadosamente essas cartas do ‘primeiro papa’, escritas cerca de vinte anos após sua pretensa nomeação. Não há nesses documentos o mais ligeiro vestígio que denote supremacia pontifícia. O autor considera-se cristão entre cristãos, fala como irmão a irmãos, igual a iguais. Não dá ordens, preceitos, mandamentos de superior para inferiores. Pedro ignora evidentemente a dignidade que, a partir do século quarto, lhe foi atribuída por alguns historiadores eclesiásticos interessados em centralizar o governo da Igreja na capital do Império Romano. Numa dessas cartas, diz o autor que a escreveu em ‘Babilônia’”.

“Pelo ano 50 da era cristã reuniu-se em Jerusalém o Concílio Apostólico a fim de harmonizar pontos controversos da Igreja primitiva. Quem presidiu essa assembléia e deu a decisão final, como lemos nos Atos dos Apóstolos, foi São Tiago, ‘irmão do Senhor’ e então bispo de Jerusalém. Se Pedro era chefe da Igreja, por que não decidiu as questões com sua suprema autoridade?”

“Mais ou menos ao mesmo tempo, visitou Pedro a importante cidade de Antioquia da Síria, então um dos mais florescentes centros do cristianismo. A princípio aceitava o ex-pescador Galileu convites da parte de étnico-cristãos, sentando-se à mesa com eles e comendo do que eles comiam, sem fazer distinção entre manjares ritualmente puros e impuros, como existiam entre os judeus e judeu-cristãos. Incriminado pelos cristãos palestinenses, Pedro volta atrás, separando-se dos cristãos convertidos do gentilismo e evitando comer ‘manjares impuros’, subordinando assim o espírito de Cristo à lei mosaica e pondo a Igreja nascente em perigo de cisma. Paulo, o pioneiro da catolicidade cristã, não tolera semelhante atitude parcialista e herética. E, como o escândalo de Pedro tinha sido público e em público era comentado pela Igreja de Antioquia, em público, como ele nos conta na Epístola aos Gálatas, Paulo interpelou seu colega de apostolado, porque ele não andava ‘conforme a verdade do Evangelho’. Pedro, com admirável humildade e sinceridade, reconhece que Paulo tem razão, retrata o seu erro e volta à pureza do Evangelho, não fazendo distinção entre judeu-cristãos e étnico-cristãos”.

“Ora, se Pedro tivesse pretendido infalibilidade em matéria de fé e moral, certamente não teria ‘aberrado da verdade do Evangelho’, nem teria renunciado á sua opinião própria e aceito a de seu colega. Entretanto, Pedro viveu no primeiro século, e a infalibilidade pontifícia foi definida apenas no século XIX”. (ROHDEN,1995, págs. 97/98).

Essa é a opinião de um teólogo, não espírita, entendeu?

Portal: O sr. diz que nós interpretamos a bíblia ao nosso modo (ou gostos, como disse), e que portanto existe algum outro modo, obscuro pelo que podemos concluir, indicado em algum lugar por Jesus e que apenas os de sua religião conhecem, é isso mesmo ?

Crítico: (VOCÊS TAMBÉM CONHECEM, MAS PREFEREM FAZER A SEUS MODOS, AO INVÉS DE CRER EM JESUS FICAM PROCURANDO DOUTRINA CONTRÁRIAS A ELE. FALTA HUMILDADE)

A quem falta humildade é a sua própria Igreja, que, para exemplificar, podemos citar o caso Galileu. Somente após quatrocentos anos de sua morte, veio uma papa, mais lúcido que os outros e quiçá mais infalível do que seus antecessores, e reconheceu publicamente o erro da Igreja Católica. Esperamos que o mesmo não aconteça em relação ao Espiritismo, pois gostaríamos de estar vivos para ver a Igreja reconhecer as verdades Espíritas. Mas como diz o ditado: “quem viver verá”.

Portal: Bem, caro irmão, ficaremos por aqui, pois nossa concepção de Deus é um pouco diferente da sua.

Crítico: (VOCÊ PROCUROU A CONCEPÇÃO DIFERENTE, E ACREDITOU NO QUE É MELHOR PARA VOCÊ)

Em resposta poderíamos dizer a você que a recíproca é verdadeira, mas optamos por não dizer, pois a fanático não adianta, já que não enxerga que o que muitas vezes ele diz se aplica primeiramente a ele.

Devemos explicar que nosso Deus é o Pai, na expressão de Jesus. E como Pai “ele quer que todos os homens sejam salvos” (1Tm 2,4), observou que é todos os homens, não um bando de fanáticos que se acha “o povo escolhido” de Deus, trazendo até aos nossos dias conceitos ultrapassados dos antigos. Nosso Deus não manda ninguém para o inferno eterno, está aí a outra grande diferença entre o seu Deus e o nosso, confirmamos assim a existência da diferença que fala.

Portal: Se para você está bem pensar assim, continue desta forma, respeitamos e queremos muito bem a todos que seguem a Jesus, nosso mestre maior, exemplo perfeito a ser seguido,...

Crítico: (VOCÊS NÃO CRÊEM EM JESUS)

Portal: ...pedimos apenas a cortesia de respeitar o nosso modo de pensar também.

Crítico: (NÃO HÁ DESRESPEITO ALGUM SOMENTE VERDADES)

Rapaz, você tem certeza que é normal? Ah! Esqueci, fanático não tem qualquer senso de lógica. Dizer que não acreditamos em Jesus, só pode ser piada de mau gosto.

O que confirmamos é que não o endeusamos como vocês. Primeiro, porque Jesus nunca se colocou nessa condição, segundo, para nós não existindo trindade, não há necessidade de colocá-lo entre os “três em um”.

Ainda bem que você disse que não há desrespeito algum em dizer a verdade, assim não se incomodará se o estarmos chamando de fanático, não é mesmo?

Portal: Pois, pelo menos para nós, acreditar que apenas os que seguem um único "caminho" serão salvos, enquanto todo o resto da humanidade será condenada "ao fogo eterno", soa-nos como absurdo, como algo que não condiz com a idéia que fazemos de Deus e de Sua bondade.

Que seriam dos bilhões de muçulmanos, hinduístas e budistas, que nunca viram ou tiveram contato com o cristianismo e que compõem três quartos da humanidade ? irremediavelmente perdidos ? o mesmo para cada uma das igrejas cristãs, diferentes da sua ?

Sentimos muito, mas não podemos aceitar isso, o próprio Jesus nos disse que nenhuma de suas ovelhas será perdida, ora, ou Jesus era um mentiroso...

Crítico: (O JESUS DE VOCÊS, PELO QUE VOCÊS DIZEM É MENTIROSO)

Portal: ...ou existe algo mais nestas palavras além do que nos faz parecer à primeira vista.

O nosso Jesus disse: “vós que sois maus sabeis dar boas coisas a seus filhos, muito mais o vosso Pai Celestial vos dará”, o seu: “vá para o fogo do inferno”. Só que, como fanático de carteirinha, não acha que irá para lá, por isso acha isso justo.

O nosso Jesus disse: “a cada um segundo suas obras”, o seu: “o padre lhe dará o perdão”.

O nosso Jesus disse: “sede perfeito como é o vosso Pai Celestial”, o seu: “vá para o lago ardente, onde ficará por toda a eternidade”.

O nosso Jesus disse: “amai os vossos inimigos”, o seu: “vá persiga aqueles que você tem como inimigo”.

O nosso Jesus disse: “siga-me”, o seu: “ou me segue ou vai para o inferno”.

Realmente o nosso Jesus para você deve ser mesmo mentiroso, pois a “verdade” que lhe passaram é diferente da que encontramos no Evangelho.

Portal: Alguns dirão, ele se referia apenas aos que crêem nele.

Isso, para nós, não serve, pois ele, Jesus, nos deu o exemplo de quem é o "próximo" a quem devemos amar, na forma de um samaritano, um dos povos mais odiados pelos judeus, que não os consideravam como um dos filhos de Israel, e fez isso para nos dizer que todos são nossos próximos, mesmo aqueles que não têm a mesma fé que nós, mesmo aqueles que chamaríamos de nossos "inimigos".

Temos para nós que as religiões são sistemas de apoio, e que mais do que Jesus, Deus é o verdadeiro caminho, e se para chegar a Ele usamos Jesus, Maomé, Buda ou Brahma, é mera questão de opção, Deus é muito maior do que quaisquer nomes, convenções, sistemas ou religiões que a humanidade venha a inventar.

Crítico: (MENTIRA, NÃO SE CHEGA A DEUS A NÃO SER ATRAVÉS DE JESUS QUE PARA NÓS CRISTÃOS É O PRÓPRIO DEUS. BUDA MAOMÉ, KARDEC, DALAI LAMA E OUTROS E OUTROS FALSOS PROFESTAS ÑOS SEPARAM DE DEUS)

Como não sabe interpretar as palavras de Jesus, acaba por dizer algo fora de lógica. Se só através de Jesus é que chegamos a Deus, lhe pergunto: para onde foram os homens que viveram antes dele? Foram para o inferno ou ainda estão aguardando o dia do juízo final?

Devemos entender que somente os que seguem seus ensinamentos é que irão ver a Deus, depois de passar por todo o processo evolutivo, é claro. Como ele sempre esteve aqui na Terra passando seus ensinamentos usando para isso os homens santos (evoluídos), isso se fez em todos os tempos e em todos os povos, demonstrando que “Deus não faz acepção de pessoas”, temos que reafirmar isso senão você não entende. Quanto a ele ser o próprio Deus já falamos.

Oh! Parabéns pra você..., até que enfim aprendeu a escrever corretamente o nome de Kardec.

Portal: E mesmo entre aqueles que alegam seguir Jesus, vemos discussões inúteis como estas, ...

Crítico: (INUTIL PARA VOCÊ QUE PENSA QUE CONVENCERÁ A TODOS COM SEUS FALSOS ARGUMENTOS, MAS QUEM RELAMENTE ESTÁ COM DEUS NÃO SE DEIXA ENGANAR)

Portal: ...de que se deve comer ou não carne de porco ou guardar o sábado ou renegar isso ou aquilo, deixando de lado a mensagem principal do Mestre, que é a do amor ao próximo, exercitada pela caridade.

Crítico: (NÃO ESTOU FALANDO EM COMIDA, NEM EM SÁBADO. JESUS DISSE QUE NÃO É O QUE O HOMEM COME QUE O TORNA IMPURO, E SIM AQUILO QUE SAI DELE. JESUS NÃO DEU A MINIMA PARA O SÁBADO, ALIÁS ELE DISSE É PERMITIDO FAZER O BEM OU O MAL NO SÁBADO. NÃO MUDE O SEU DISCURSO)

As pessoas que entenderam Deus como a maior expressão de amor, nós convenceremos. Quanto aos fanáticos, não nos preocupamos, pois é inútil mesmo. O caso é tão grave que nem consegue entender o que o interlocutor disse, afirmando que tenha mudado o discurso.

Falta ao fanático entender a dimensão cósmica que nos encontramos, para sentir a grandeza de Deus. Única forma que temos para poder enxergar que ainda não alcançamos a evolução necessária para compreendê-lo em plenitude, por isso, é que o colocamos quase como um Deus tribal (tribo de católicos, de protestantes, etc...).

Existe uma estrela que é aproximadamente 12 bilhões de vezes maior que a Terra, isso já é difícil de imaginarmos que dirá da grandeza do cosmo, onde as distâncias entre os planetas são calculadas em unidades astronômicas fora da nossa capacidade de mensuração. Hoje acredita-se que há cerca de 100 bilhões de galáxias no Universo; e cada um delas contém mais ou menos 100 bilhões de estrelas.

Depois dessa viagem, rumo ao cosmo incomensurável, pense quem o criou? Será que assim conseguimos fazer você ter uma pequena noção da grandeza de Deus? E dizer que está preocupado com os erros humanos cometidos por pura ignorância, não por maldade? É esse, caro crítico, o Deus dos Espíritas. O seu mais parece um chefe de uma repartição pública, a insignificante Terra.

Portal: Siga seu caminho irmão, que seguiremos o nosso e, pelo menos no nosso entender, nos encontraremos no futuro.

Crítico: NO FUTURO PODEREMOS NOS ENCONTRAR NO CÉU OU NO INFERNO, OXALÁ PUDÉSSEMOS NOS ENCONTRAR NO CÉU. MAS SE SEGUIRMOS CAMINHO DIFERENTES COMO VOCÊ DISSE, TALVEZ NUNCA NOS ENCONTRAREMOS, A MENOS QUE VOCÊ DECIDA SEGUIR JESUS. SEI QUE É UM DEVER DOS CRISTÃOS SEGUIDORES DE JESUS LEVAR A MENSAGEM DO MESTRE A TODOS, E É O QUE FAREI. QUERO DEIXAR BEM CLARO ANTES QUE VOCÊ ME ACUSE DE ESTAR JULGANDO: JESUS FOI BEM CLARO NOS SEUS ENSINAMENTOS E NÃO ENGANOU NINGUÉM. O PIOR É SE DEIXAR ENGANAR POR ILUSÕES QUE CRIARAM PARA SERVIR DE CONSOLO A TANTOS. EU SEI QUE SERÁ DIFICIL VOCÊ CRER REALMENTE COMO DEVE, EM JESUS, PORQUE VOCÊ SAIU OU O LEVARAM POR OUTROS CAMINHOS. VOCÊ REJEITOU AS PALAVRAS VIVAS DE DEUS QUE ESTÃO BEM CLARAS NA BÍBLIA SAGRADA, PARA SEGUIR UMA ESCRITA CONTRÁRIA A DEUS FEITA POR UMA PESSOA QUALQUER. COMO PODE VOCÊ QUERER COMPARAR JESUS COM BUDA, COM MAOMÉ, ALAN CARDEC E OUTROS. VOCÊ POR ACASO ESTÁ QUERENDO DIZER QUE JESUS FOI PECADOR IGUAL A ELES? OU ESTÁ ACHANDO QUE JESUS NÃO É O PRÓPRIO DEUS ? MEU AMIGO, SE VOCÊ FIZESSE UMA EXPERIENCIA COM DEUS COMO EU FIZ, MUDARIA SUA MANEIRA DE PENSAR EM RELAÇÃOA DEUS. EU NÃO FUI ILUDIDO POR HOMENS. SE HOJE EU PENSO ASSIM FOI PORQUE DEUS ME REVELOU ASSIM. EU PEDI MUITO PARA DEUS, QUE ME ORIENTASSE ESPIRITUALMENTE, E TENHO CERTEZA QUE ELE FEZ ISSO. NÓS CRISTÃOS MESMO COM TANTOS QUE BUSCARAM OUTROS SEGUIMENTOS RELIGIOSOS PODEMOS NOS SENTIR SÁBIOS POR TER EM JESUS COMO NOSSO SALVADOR. NÃO É O CASO DOS espiritas, QUE ACHAM APENAS QUE JESUS FOI UM ILUMINADO. JESUS É DEUS, FAZ PARTE DAS TRÊS PESSOAS DA SANTÍSSIMA TRNDADE, JUNTO COM O PAI E O ESPÍRITO SANTO. NÃO SE DEIXE ENGANAR IRMÃO, VIVA A REALIDADE EM JESUS. EU NÃO ESTOU QUERENDO QUE VOCÊ SIGA MINHA RELIGIÃO, NÃO. MAS SIM QUE VOCÊ CREIA QUE JESUS PODE TE SALVAR, E PODE MESMO, ISSO NÃO É BRINCADEIRA. ELE MESMO DISSE: EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA, NINGUÉM VAI AO PAI SE NÃO POR MIM. EU PODERIA CITAR VÁRIAS PASSAGENS BÍBLICAS, MAS COMO VOCÊ NÃO CRÊ EM JESUS E NA BÍBLIA, NADA MAIS TENHO A FAZER. UM ABRAÇO DE IRMÃO NA FÉ QUE JESUS DÁ DE GRAÇA. DEUS SEJA LOUVADO. JESUS E MARIA EU VOS AMO, SALVAI ALMAS. TCHAU...

Portal: Muita paz.

O fanático segue fielmente sua liderança religiosa, e por ser proibido de ler obras fora do seu princípio religioso, acaba absorvendo as “verdades” que lhe impõe. Por isso é muito difícil para uma pessoa assim, pensar que não existe céu e inferno.

Se “o reino do céu está dentro de nós” (Lc 17,21) é sinal que não se trata de um local, é antes um estado de consciência, por conseguinte, o “inferno” também. Mas considerando a lei do progresso e a lei da reencarnação, diremos, que com certeza, um dia todos nós estaremos, observar; estamos afirmando que todos, junto ao Pai.

Não existe em parte alguma no Evangelho algo dizendo que todos nós devemos ter o mesmo pensamento em relação aos ensinos de Jesus. Como cada um de nós é uma individualidade diferente, da mesma forma, absorvemos diferentemente esses ensinamentos. Não vá querer que esse fato incontestável seja mudado agora, ainda gastará muitas encarnações para que cheguemos próximos uns dos outros, em conhecimento e moralidade, para podermos pensar bem semelhante.

Se você quer mesmo levar a mensagem de Jesus a todos, ninguém pode lhe impedir é até louvável, mas faça como Jesus fez, vá para o meio de uma praça pública e pregue a sua versão do Evangelho, assim quem estiver passando e quiser lhe ouvir vai parar livremente, já que essa é a única forma de se respeitar o pensamento do próximo como você deseja o respeito a sua opinião, não é mesmo?

Levar consolo às pessoas com obras de caridade material e moral, segundo nos recomenda Jesus, é coisa boa ou ruim? Será que você sabe distinguir uma coisa da outra? Só poderemos lhe dizer “uma árvore má não pode produzir bons frutos” (Mt 7, 18).

O fanático nunca crê que está sendo enganado, sempre acha que é quem não pensa como ele que está.

A Bíblia como a “palavra de Deus”, já falamos anteriormente, mas ainda poderemos acrescentar o pensamento de Kersten, teólogo alemão, evidenciando que outras pessoas comungam com o que os Espíritas pensam a respeito desse assunto.

“Como professor de religião cristã, tenho tido a oportunidade de verificar que um número cada vez maior de teólogos esclarecidos estão encontrando dificuldades em aceitar determinados ‘mitos’ que lhes foram impostos, tais como o dogma da imaculada concepção ou da morte na cruz, seguida de uma extraordinária ressurreição e ascensão do corpo de Cristo, sobretudo após ter descoberto (somente na universidade) alguns novos elementos a respeito da história dos textos bíblicos. Vêem-se forçados, de uma forma absurda, a calar sobre esses conhecimentos e a continuar a repetir as ingênuas histórias da Bíblia, como se fossem a verdadeira palavra de Deus. [...].”

“A direção da Igreja comete quase uma blasfêmia ao conferir autoridade ‘divina’ a textos repletos de erros, omissões, contradições, falhas lógicas, falsas conclusões, equívocos, deficiências, distorções, mal-entendidos, confusões, perjúrios e mentiras óbvias”. (KERSTEN, 1995, PÁG. 36/37).

O fanático fica sempre repetindo as mesmas coisas, por que seu universo cultural é limitado. Mas quem se colocou na mesma condição que nós foi o próprio Jesus, então qual é a dúvida? Para nós ele é o modelo e guia a ser seguido, nunca dissemos que ele era pecador, isso é fruto do seu fanatismo crônico. Mas quem afirma que Jesus é pecador é a Bíblia. Veja: “...Cristo... aparecerá segunda fez, sem pecado,...” (Hb 9,28). Ora, se na segunda vez aparecerá sem pecado, podemos dizer que na primeira apareceu com pecado, é o que se pode concluir disso.

E mais: “Embora fosse Filho, aprendeu a obediência por meio dos sofrimentos que padeceu. E, tendo-se tornado perfeito, fez causa de salvação eterna para todos quantos lhe obedecem” (Hb 5, 8-9). Só se aplica “tendo-se tornado perfeito” a quem ainda não era, assim, mais uma vez, a Bíblia coloca Cristo não sendo Deus, já que o próprio Deus não se tornaria perfeito, pois é ele perfeito desde toda a eternidade.

“Alan Cardec”, iii... retiramos o que dissemos anteriormente.

Voltando à questão de que ele é o próprio Deus, diremos que “a palavra de Deus”, na Bíblia, diz que Deus enviaria um mensageiro, não que ele próprio viria.

Por outro lado, quem ficou tomando conta do Universo quando ele esteve aqui na Terra encarnado como Jesus? Veja outro absurdo: Deus desceu do céu, se encarna como Jesus, que morre na cruz em sacrifício a ele mesmo, para pagar os nossos pecados, pode?

Antigamente Deus revelava-se aos profetas, cuja missão era passar ao povo a vontade divina. Pois bem, se Deus se revelou a você, devemos crer que você seja também um profeta, então diga-nos quais revelações que você recebeu para podermos acrescentá-las à Bíblia, já que é nela que está a revelação divina.

Fanático se julga sábio, ignorantes sãos os que não comungam com o seu pensamento, ele é que deve ser considerado um iluminado.

Uma consideração rápida sobre a trindade:

“A tradição brâmane conta o seguinte a respeito de Krishna: ‘Três pessoas emergiram do sereno e eterno Deus, sem perturbar sua unidade. Brama é o pai (Zupitri), o Deus criador de todas as coisas; Krishna é o Filho de Deus, o verbo encarnado, que desceu à terra para ser o pastor de todos os povos. Shiva é o Espírito Santo, a terceira pessoa, que governa as leis eternas da vida e da evolução, inseparável de todos os seres vivos e de toda a natureza...’”

Alguma coisa disso dá para lembrar a trindade defendida pela sua Igreja?

Se você não está querendo que sigamos a sua religião, que papo furado é esse que estamos levando? Não caia em contradição, já que os seus e-mails provam o contrário. E se você sabia que não cremos em Jesus e na Bíblia, por que então está perdendo tempo tentando nos convencer de alguma coisa usando-os como argumentos? Que papo furado é esse?

Jesus e Maria, nós, os Espíritas, que vos amamos, suplicamos: livrai-nos dos fanáticos! Amém!

Conclusão

Queremos que você, caro leitor, não veja o Espiritismo pela ótica de um fanático, estude você mesmo e tire as suas próprias conclusões, não aceite que ninguém interfira em sua maneira de pensar.

E, para finalizar, diremos que o fanático nunca se dá por vencido, faz questão absoluta de ser o último a dizer alguma coisa, pouco lhe importa o que lhe foi dito antes ou se o que está dizendo tem alguma lógica, ou, mesmo, se apenas continua repetindo os seus mesmos e surrados argumentos.

“’Mestre, vimos alguém expulsando demônios em teu nome e quisemos proibi-lo, porque não te segue conosco’. Mas Jesus respondeu: ‘Não proibais. Quem não está contra vós, esta a vosso favor’” (Lc 9, 49-50).

Paulo da Silva Neto Sobrinho

Nov/2003.

Referências bibliográficas: