Congresso/2000 da Campanha Auta de Souza

Adaptação da palestra proferida durante o Congresso/2000 da Campanha Auta de Souza, realizado em Brasília-DF

Valdomiro Halvei Barcellos

Atendimento, atenção..., ir em direção as pessoas, aos seus sentimentos...têm a ver com a habilidade de nos relacionarmos....

Todos nós devemos procurar desenvolver habilidades de nos relacionarmos. Isto é possível. A disponibilidade mais a afeição que todos nós temos e que chamamos de Amor, mais habilidades de nos relacionarmos possibilita estabelecermos uma “Relação de Ajuda”.

A CEO – Central de Paz e Otimismo é um serviço de Amor e não substitui em hipótese alguma os procedimentos médicos-psicoterapêuticos, simplesmente ela acolhe as pessoas que ligam e respeitando o sigilo, espera elas abram o seu coração, não faz anamnese, questionamentos, não identifica, não preenche formulários, prontuários; não tem gravadores,binas...As pessoas que ligam são, na sua maioria, do público feminino, embora não tenha estatísticas é normal o número de ligações serem realizadas mais pelas mulheres, talvez porque estas sejam mais sentimento-emoção; o homem também liga, mas nem tanto, porque... afinal de contas o homem é do sexo forte...ele não chora, não precisa de ajuda... nada... são pessoas, homens e mulheres, que ligam apresentando o seu nível de auto-estima, que é o afeto por si mesma em baixa, ou mesmo inexistente.... são pessoas que cresceram como sendo pessoas NÃO-GOSTÁVEL, gravem este termo não-gostável, por que?Porque aquelas pessoas significativas para elas. Quem são essas pessoas significativas? Cite uma pessoa significativa para você.Seria um tio,pai, mãe,um irmão,um caso, namorado,esposa, enfim... essas pessoas significativas sempre apresentaram um AFETO CONDICIONAL: faça isso se não...não faça isso se não... se você fizer... olha lá...,cobrança, cobrança, censura, censura, não...não...não...eu não quero que você...faça assim....não faça assim... vá por aqui...é mais ou menos isto..e vão crescendo sempre sendo podadas sempre com esse vazio de não serem elas mesmas ou o que gostariam de ser, aumentando até que , então, chega o momento em que percebem que estão precisando de ajuda, que tem que buscar alguém para compartilhar e esse alguém continua a aconselhar, mandando, dizendo o que tem que fazer ou não,....faça...não faça...isto passa...vai passar e sabem que é alguma coisa que não vai passar e que dói...não é nada...mas como que não é nada...é por ai...Então entendem que precisam de ajuda e buscam alguém ou alguma instituição semelhante a estas deste Congresso.

Comparecem com um perfil psicológico confuso, ansioso, deprimido. E esse quadro é tão forte que não se sabe em que área da sua estrutura esta se refletindo: se no seu físico, seu organismo, através da insônia, falta de apetite, falta ou excesso de peso; doenças do comportamento. O potencial energético diminuindo o seu dinamismo. Se no seu campo emocional ou afetivo em que entram em desarmonia consigo mesmo, sem saber por que? Porque não aprenderam a gostar de si ou esqueceram, foi diminuindo esse afeto por si, porque os outros começaram a dizer como é que deveriam se conduzir e entraram em desarmonia com as pessoas significativas, os afetos...No campo profissional, entram em desequilíbrio, em desacordo com os chefes,colegas, empregados e não sabem o que esta acontecendo, estas cousas vão acontecendo, acontecendo, vão ocorrendo de uma forma lenta e vai , aumentando as tensões, a possibilidade de desemprego, da promoção que não veio, uma rasteira que tomou...um tapete que foi puxado...o salário que não é suficiente, a família que perdeu, aí...perdeu tudo...a pessoa se sente humilhada. No seu campo intelectual a dificuldade em assimilar conteúdos. Há pessoas que não conseguem ficar acordadas para prestar atenção, num encontro...em uma aula..não é..(risos),então, a gente não entende o porque do que está acontecendo. No campo espiritual, no campo mental, o vazio a solidão, a carência..Têm que procurar alguma solução. Alguma religião mais formal. Ou estão decepcionadas com tais religiões e precisam outra alternativa de vida que lhes dê mais sentido existencial. Essas áreas: física, amotiva, intelectual, espiritual elas se interpenetram, se interagem e não sabem em quais estão se refletindo as ansiedades, angústias e a depressão, por que está assim? É o momento,então, de buscar ajuda estabelecer uma Relação de Ajuda, de procurar alguém que faça aquilo que nunca ninguém fez; porque até o presente só foi censura, cobrança, coarctação, cabresto, imposição. Precisam de alguém que sintonize, sintetize e responda as suas experiências valorizando-as, entendendo o que disse. Personalize o que esta sendo sinalizado, o que esta fazendo para aumentar o seu problema ou soluciona-lo, mostrar a luz no fim do túnel. Alguém que a oriente ajudando a seguir pelo caminho que ela acha que deve seguir para chegar onde gostaria . Ouvi-la e acolhe-la numa completa aceitação.

SUICÍDIO

Na questão do suicídio é de parecer que:

SUGERE:

Realizar encontros para desenvolver habilidades de auto-ajuda e de relacionamentos interpessoais; fomentar o desenvolvimento de instituições de assistência familiar; pesquisar técnicas de atendimento que estimulem a busca do auto-conhecimento que identifica os condicionamentos pessimistas e auto-destrutivo, aumenta a auto-estima e implanta o auto-amor; exercícios físicos e rítmicos; ajuda ao próximo, distribuindo gêneros e educação, não há depressão que agüente; dialogo fraterno de compartilhamento; amizades estimulantes, em que a pessoa fica sendo significativa para a outra; preces e meditações, que mudam os condicionamentos psicológicos negativos; exercícios de fraternidade, de proporcionamento de carinho. Influenciar nas áreas de ingerência e de interesse com uma conduta otimista, agregadora, confiante na vida, atendendo a todos com palavras de bom ânimo; ir de encontro aos infortúnios ocultos, com disponibilidade, responsabilidade, ética, comprometimento, permissividade, isto é, permitir que a pessoa seja e se comporte como ela ache que deve ser e se comportar, deixá-la falar do problema que tem por mais hediondo que nos possa parecer; compreensão; ir em direção a pessoa, centrar a atenção na pessoa mais do que no problema; nivelamento; ser humilde “Eu sou o Caminho a Verdade e a Vida”, isto é, saber da sua real possibilidade e colocá-la a serviço do bem...

Existe uma excelente terapia para pessoas com tendência auto-destrutiva que é o afeto, AMOR.

Estabeleçamos um serviço de Amor:

Um entendimento de serviço de Amor é ser leal probo consciencioso, fazer aos outros o que gostaríamos que os outros fizessem, sempre procurando buscar o sentido das dores, dos sofrimentos a fim de suavizá-los e entender que todos nós podemos ser o afeto, o amigo de alguém, basta que estejamos dispostos a doar Amor.

Muita Paz.

Fonte:Coordenação de Cursos da CEO.