Amor autêntico

Wagner Antônio Chiaratto

de Ribeirão Preto, SP

“(...) sejam humildes, amáveis, pacientes e suportem-se uns aos outros no amor (...)” - Paulo (Efésios 4:28)

Grande parte das lições evangélicas, nos trazem o convite para amar, para cuidar ser fraterno com nosso semelhante.

Seja qual for o protagonista, ou o responsável pela mesma somos conclamados cada vez mais a atentarmos para a vivência caridosa, amiga.

Paulo, durante essa carta aos Efésios, traz novamente a mostra desse ponto de vista, ressaltando a importância, o valor da vida em meio a um clima de paz, essencial ao Espírito.

Aquele, segundo ele, que é “prisioneiro no Senhor”, vê a grande importância que temos de fazer jus, às vocações, aos tão falados “dons”, colocando-nos em atividade dirigida aos nossos irmãos.

Toda essa diversidade de habilidades, potencialidades enfim, que os homens possuem, foram permitidas, proporcionadas pelo Pai, para servirem de veículo de unidade entre eles, para que um se completasse nos outros, pelas necessidades que sentisse, e, se oferecesse, se doasse por aquelas que possui.

Entretanto o homem ainda insiste em constranger, humilhar, competir, invejar. Exterioriza verdadeiro cisma na sociedade que se expressa, dada também à distorção absurda da sua própria personalidade egoísta onde sente necessidade muito grande de auto-realização, de apresentar-se de maneira bem sucedida, diante dos padrões da ilusão e do imediatismo. Isso acaba levando-o mais rápido ao caos, às patologias psíquicas degradantes, porque não dignifica. Apenas promove um sentimento cada vez maior de acumular aquilo que ele próprio não sabe se vai ter condições de desfrutar. Por não ter certeza do futuro, se apega mais e mais aos bens materiais.

O “amor autêntico”, é aquele que preserva a unidade, respeitando porém, a diversidade. Vê o que é verdade, sob o ponto de vista próprio, não instigando sobre o alheio, deixando tudo por conta do tempo revelador, que faz com que todos os homens vejam a verdade como ela realmente é.

Mais de um versículo dessa carta de Paulo, serviu porém, de fonte de inspiração a Emmanuel, como por exemplo o 4:28 “(...) quem roubava não roube mais, ocupe-se trabalhando com as próprias mãos em algo útil, e tenha assim o que repartir com os pobres (...)” (“Palavras de Vida Eterna” - Francisco C. Xavier - lição 163) enfatizando para que cada um de nós, faça o melhor para seu irmão, até mesmo na “palavra”, que abandonemos comentários diversos, maliciosos, carregados de maldade e presunção, que na verdade só demonstram nossa fraqueza moral, pois, qual de nós realmente está em condição de se colocar como juiz?

Desse modo, toda a lição é exortação a que onde estivermos, com quem estivermos, doemo-nos integralmente, oferecendo o que melhor possuirmos para que o outro fique melhor.

 

Bibliografia:

NT - Paulo - Efésios 4:28

Palavras de Vida Eterna - Emmanuel - F. C. Xavier

O Homem Integral - Joanna de Ângelis

(Jornal Verdade e Luz Nº 190 de Novembro de 2001)