José Machado Tosta

Anuário Espírita - 1979

Era português, nascido na Ilha Terceira (Açores), em 29 de dezembro de 1873. Veio para o Brasil, acompanhado de seus pais, ainda muito criança. A sua desencarnação ocorreu no bairro de Marechal Hermes, no Rio de Janeiro, no dia 27 de abril de 1929.

José Machado Tosta foi um grande propagador do Espiritismo, idealizador e criador de colunas espíritas na Imprensa Leiga, notadamente na “Gazeta de Notícia” e em “O Jornal”, tradicionais órgãos da imprensa carioca. Foi secretário da União Espírita Suburbana, em Marechal Hermes, ao lado de Ignácio Bittencourt, o extraordinário médium e espírita de saudosa memória.

Com Carlos Imbassahy fundou o Centro Espírita “Fraternidade”, de M. Hermes, em cuja casa, emprestou assídua colaboração, tornando-se respeitado e acatado por toda população do movimentado bairro. Ao lado de Ismael Gomes Braga e de outros idealistas, muito trabalhou pela implantação do Esperanto nos meios espíritas, mantendo volumosa correspondência com o mundo esperantista, fazendo por esse meio intensa propaganda da Doutrina dos Espíritos. Amigo e admirado de Cairbar Schutel, fez-se representante de “O Clarim” e da “Revista Internacional de Espiritismo”, concorrendo de forma notável para difusão das obras do Apóstolo de Matão.

José Machado Tosta foi um autêntico paladino na divulgação e na defesa da pureza doutrinária do Espiritismo. Apologista da propaganda espírita nos meios profanos, promoveu com César Gonçalves e Jôhnatas Botelho inúmeras conferências públicas, em cinemas, teatros e logradouros públicos, atraindo as elites intelectuais para assistí-las, pelo gabarito dos conferencistas, como Viana de Carvalho, Dr. Ivon Costa, Dr. Guillon Ribeiro e tantas outras personalidades espíritas. Seu objetivo era propagar a Doutrina em todas as camadas sociais.

Foi poeta e literato, companheiro de Amaral Ornelas, deixou apreciável bagagem em prosa e verso. José Machado Tosta é um nome que honra a posteridade, pelo exemplo, pelo amor e por tudo quanto realizou na Doutrina Espírita.