Trabalho relutante

05/08/2003 - Participo e estudo em uma casa espírita, onde vim a aprender muitas coisas. Mas a minha relutância em me entregar de coração aos trabalhos ainda continua. Consegui depois de muita luta trabalhar com a evangelização infantil. Mas ainda perdura a minha relutância em me entregar de coração para que a minha mentora espiritual possa trabalhar através de mim.
Gostaria de uma orientação, pois sofro muito com isso demais mesmo. As vezes me bate uma tristeza muito grande. Por favor peço que me ajudem.

É difícil fazer idéia do motivo da sua relutância em entregar-se ao trabalho espiritual. Poderia ser falta de confiança em si mesma, poderia ser descrença ou dificuldades de lidar com a mediunidade. Porém, se você pensa que tem que se dedicar inteiramente, em detrimento de tudo o mais, é engano de sua parte.

Você pode dedicar as suas horas livres ao Espiritismo, horas que você tem para utilizar do jeito que você quiser, mas como não existe profissionalismo espírita, você tem que cuidar das coisas da vida, como trabalhar, estudar, cuidar de si mesma e várias outras coisas que compõem a vida.

Você está preocupada em que a sua mentora (guia) trabalhe, mas ela pode trabalhar de muitas maneiras sem a sua participação. Você deve se preocupar com o seu trabalho espiritual. A oportunidade é sua. Se você tem certeza que quer ser espírita, que deseja participar de um centro espírita, procure participar da vida ativa desse centro. O principal é estudar, aprender Doutrina Espírita.

Participe de cursos na sua casa espírita. Leia bons livros, em primeiro lugar os de Allan Kardec, e você terá condições de optar se realmente quer ser uma trabalhadora do Espiritismo.

Mas reiteramos: a oportunidade de trabalho é sua, e não da sua mentora. Logicamente ela participará lhe incentivando, orientando, encorajando.