Tamanho
do Texto

Os Expoentes da Codificação Lacordaire

Vigário da famosa Catedral de Notre-Dame, em Paris, a força da sua oratória
atraía milhares de leigos para o culto.

Em 1839 entrou para a Ordem Dominicana na França, trabalhando pela sua
restauração, desde que a Revolução Francesa a tinha largamente subvertido.

Discípulo de Lamennais, preocupou-se em afirmar que a união da liberdade e do
Cristianismo seria a única possibilidade de salvação do futuro. Cristianismo,
por poder dar à liberdade a sua real dimensão e a liberdade, por poder dar ao
Cristianismo os meios de influência necessários para isto. Insistia que o Estado
devia cercear seu controle sobre a educação, a imprensa, e trabalho de maneira a
permitir ao Cristianismo florescer efetivamente dentro dessas áreas .

Foi Membro da Academia Francesa e o Codificador inseriu artigo a seu respeito
na Revista Espírita de fevereiro de 1867, seis anos após a sua desencarnação,
que se deu em 21 de novembro de 1861. Nele, reproduz extrato da correspondência
que inicia o presente artigo, comentando: “Sua opinião sobre a existência e a
manifestação dos Espíritos é categórica. Ora, como ele é tido, geralmente, por
todo o mundo, como uma das altas inteligências do século, parece difícil
colocá-lo entre os loucos, depois de o haver aplaudido como homem de grande
senso e progresso. Pode, pois, ter-se senso comum e crer nos Espíritos.”

Em sessão realizada na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas em 18 de
janeiro daquele ano, o médium “escrevente habitual” Morin, descreveu a presença
do espírito do padre Lacordaire, como “um Espírito de grande reputação
terrena, elevado na escala intelectual dos mundos (…) Espírita antes do
Espiritismo (…)”
e concluiu:

“Ele pede uma coisa, não por orgulho, por um interesse pessoal qualquer,
mas no interesse de todos e para o bem da doutrina: a inserção na Revista do que
escreveu há treze anos. Diz que se pede tal inserção é por dois motivos: o
primeiro porque mostrareis ao mundo, como dizeis, que se pode não ser tolo e
crer nos Espíritos. O segundo é que a publicação dessa primeira citação fará
descobrir em seus escritos outras passagens que serão assinaladas, como
concordes com os princípios do Espiritismo.”

Mas ele mesmo, Lacordaire, retornou de Além-Túmulo, para emprestar à obra da
Codificação a sua inestimável e talentosa contribuição.

Em O Evangelho Segundo o Espiritismo encontramos 3 mensagens, ditadas no
Havre e Constantina, todas datadas do ano de 1863, discorrendo sobre “O bem e
mal sofrer” – cap. V, item 18; “O orgulho e a humildade” – cap. VII, item 11 e
“Desprendimento dos bens terrenos” – cap. XVI, item 14.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior