Tamanho
do Texto

Formação de Colaboradores no Centro

Formação de Colaboradores no Centro

As associações mais actualizadas estão a realizar as primeiras experiências
neste campo: uma seara imensa.

Depois do Curso Básico e dos Cursos Específicos no ano seguinte, será fácil
encontrar quem oriente o movimento desta área tão acessível e riquíssima em
matéria de comunicação.

  • Consequências

    Hoje em dia, qualquer louco mais ou menos disfarçado pode ser dirigente de
    um centro espírita…

    Dizem os técnicos que as fronteiras entre esse tipo de alienação e a
    chamada normalidade são demasiado ténues para serem traçadas à risca.

    Basta a alguém encher de nomes os cargos de uma associação, constituí-la em
    notário, ter uma prática presumivelmente mais ou menos espírita, e aí está,
    quantas vezes, mais uma associação federada. Era assim até há uns poucos
    anos… O futuro, veremos.

    Pagam as associações idóneas por uma ou outra malformada nesta situação.
    Quase sempre, são derivadas de outros centros, que por exemplo perderam
    obviamente eleições e se retiraram para poderem ocupar os seus cargos de
    importância (subjectiva)…

    Será este um cenário de ficção? Já não sei se é.

    O futuro (equivale a dizer, o presente) pode ser muito preocupante.

    A nosso ver, uma ajuda ao controlo destas situações indesejáveis passa
    obrigatoriamente pela instauração dum plano como o que apresentámos nas
    associações federadas que ainda não o tenham organizado. Seria possível,
    assim, separar com tranquilidade e vagar o trigo do joio. É fácil, neste
    sistema, identificar qualquer “gato escondido com cauda de fora”.

    Outra das vantagens deste plano é o de permitir ao longo, por exemplo, de
    uma década, formar (seriam 5 turmas) novos colaboradores/dirigentes da casa
    espírita, com maior número de candidatos idóneos. Seria muito difícil depois
    encontrar dirigentes septuagenários ou quase sem saberem a quem entregar o
    centro que dirigem quantas vezes desde que o fundaram. Não é estranho que as
    causas disso estejam supostamente fora das suas próprias opções de serviço?!

    Léon Denis escrevia que o movimento espírita será aquilo que dele os homens
    fizerem (mulheres incluídas também!). Allan Kardec recomendava a criação de
    cursos. Aqui lembramos: como é possível dar cursos sem que haja formação de
    monitores…

    Já existem apostilas, os recursos técnico-didácticos estão cada vez mais
    acessíveis, já existe gente com formação nessa área no movimento português.

    O futuro começou ontem e continua hoje. Depende das opções de cada um de
    nós.

 

 

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior