Tamanho
do Texto

Influenciações Sutis

Influenciações Sutis

Tudo se irradia em a Natureza, produzindo vibrações específicas que se
identificam umas com as outras, estabelecendo vínculos que se transformam em
harmonia do conjunto.

No que tange ao ser humano, esse processo é mais expressivo em razão das
ondas de simpatia ou de antipatia que decorrem da presença ou ausência de
afinidade entre os mesmos.

Há, no entanto, uma influenciação sutil, que passa despercebida e merece
consideração.

Referimo-nos à identificação de idéias e propósitos, que certos indivíduos
recebem noutros, passando a receber-lhes o magnetismo e deixando-se impregnar.

Quando essa força se exterioriza de pessoa boa, nobre e generosa, produz
salutar efeito sobre aquele que se deixa arrastar, assimilando-lhe as vibrações
e os exemplos edificantes de que passam a dar mostras após o convívio
estabelecido.

Quando, porém, se trata de criatura enferma do caráter, portadora de
imperfeições morais danosas, a sua subjugação se transforma em efeito nefasto
para quem lhe padece a injunção.

Sentindo-se atraído pela influenciação daquele com quem convive, cabe a cada
um desidentificar-se desse arrastamento e sintonizar com Jesus, que é o único
modelo para a humanidade terrestre.

Assimilar as boas impressões é muito importante, mantendo, porém, a própria
individualidade, desde que, cada Espírito possui específico patrimônio, e tem
por meta, em razão dos seus atos passados, a renovação interior e a
auto-recuperação conforme as forças de que disponha.

O tarefeiro possui compromisso pessoal intransferível com a realização que
deve operar. Os estímulos que recebe constituem-lhe valiosa contribuição que o
não deve afastar do dever sob fascínio diferente.

Outrossim, deixando-se conduzir pelas interferências negativas, quando é
portador de discernimento e razão, torna-se-lhe o fato um gravame perturbador.

Nesse panorama, todavia, ocorre uma influenciação que merece ser examinada
com cuidado.

Quando se exterioriza de uma pessoa saudável, os Bons Espíritos a utilizam
discretamente, a fim de auxiliar os seus pupilos e aprendizes,
influenciando-lhes ânimo e orientações com que os auxiliam ao fortalecimento e à
coragem para a luta de crescimento interior e de auto-iluminação.

Velando por eles, quando não os conseguem alcançar diretamente, os induzem às
boas companhias, aos convívios edificantes.

Por outro lado, aqueles que se afinam com os maus, igualmente passam a
receber influenciações perturbadoras dos Espíritos perversos, que se comprazem
em perseguir e infelicitar por prazer, por inveja ou por desforço injustificado.

Iniciam-se, nesse caso, obsessões de uns encarnados por outros, por sua vez
vítimas também de sutis interferências espirituais perniciosas.

Conforme a condição moral e mental de cada indivíduo, a sintonia é feita na
mesma faixa vibratória.

Eis porque a todos cumpre manter-se em atitude vigilante para bem discernir e
em freqüência de oração, de modo a elevar-se vibratoriamente, ascendendo em
aspirações e idéias, portanto, em campos vibratórios de influenciações felizes.

Simão Pedro, interrogado por Jesus, a respeito da Sua procedência, respondeu
emocionado, em sintonia com o psiquismo superior, que Ele era o Messias
aguardado.

Logo depois, porque o Benfeitor Celeste informasse que deveria descer a
Jerusalém para sofrer e dar o testemunho, ficou atemorizado, e disse,
intempestivo: – Nós não o deixaremos

Advertindo-o, e aos demais companheiros, o Mestre exprobou-lhe a conduta: –
Afasta-te de mim, satanás, e não tentes o teu Senhor, referindo-se,
naturalmente, ao Espírito insensato e leviano que tomara o pescador
invigilante.

Procura, desse modo, também tu, identificar a onda de influenciação que te
envolve e descobrir-lhe a procedência, a fim de elegeres aquela que te
beneficie, sem que interfira ou perturbe a tua individualidade ou a tua tarefa.

(Página psicografada pelo médium Divaldo P. Franco, em 31-03-1997, no Centro
Espírita Caminho da Redenção, em Salvador-BA).

“Assimilar as boas impressões é muito
importante, mantendo, porém, a própria individualidade”

(Jornal Mundo Espírita de Junho de 1997)

Comentários

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_uniespirito logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior