Tamanho
do Texto

Livro dos Espíritos

Livro dos Espíritos

Era chegada a hora psicológica, para que a Doutrina dos Espíritos fosse
revelada e codificada. Surgiu, então, no cenário do mundo, a figura exponencial
de Hippolyte Léon Denizard Rivail, que, usando o pseudônimo de Allan Kardec,
tomou contato com os fenômenos, e, com a ajuda de três jovens médiuns – Caroline
Baudin, Julie Baudin e Ruth Celine Japhet, conseguiu lançar o arcabouço de uma
nova doutrina, dando à publicidade “O Livro dos .Espíritos” em 1857. A nova
doutrina veio para revolver e revolucionar o mundo inteiro. Seus fundamentos
estão alicerçados sobre a comunicabilidade dos Espíritos, a multiplicidade dos
mundos habitados, a reencarnação e a imortalidade da alma, corroborando, assim,
tudo aquilo que Jesus Cristo nos legou e que está contido nas páginas dos
Evangelhos.

Estava reservada a Allan Kardec a missão portentosa de organizar, através de
uma codificação completa, a nova concepção religiosa da alma, lançando luzes
sobre o verdadeiro sentido dos ensinamentos da doutrina cristã. Kardec foi,
portanto, um missionário que atuou como lídimo intérprete da vontade de
Espíritos de grande elevação, sob a égide do Espírito de Verdade, para que no
mundo fosse implantada uma Doutrina que tem o amplo aspecto de Ciência,
Filosofia e Religião.

O Espiritismo é, portanto, a revivescência do Cristianismo revelado por
Jesus, há quase vinte séculos, e cujos ensinos sofreram, no decorrer dos
séculos, o impacto das deturpações e degenerescência, que objetivavam servir os
interesses escusos de grupos e de pessoas. Aí está, pois, a Terceira Revelação.

Por que o Espiritismo Agrada ?

Em sua viagem, em 1862, em discurso pronunciado nas reuniões dos espiritas de
Lyon e Bordeaux, o Codificador da Doutrina Espirita responde a esta pergunta:

“Por que ele agrada?” É muito fácil explicar.

Ele agrada:

  1. porque satisfaz à aspiração instintiva do homem, em relação ao futuro;
  2. porque apresenta o futuro sob um aspecto que a razão pode admitir;
  3. porque a certeza da vida futura faz com que o homem enfrente, com
    paciência, as misérias da vida presente ;
  4. porque com a Doutrina da pluralidade das existências, essas misérias
    revelam uma razão de ser, tornam-se explicáveis e, ao invés de serem
    atribuídas à Providência, em forma de acusação, passam a ser justificáveis,
    compreensíveis e aceitas sem revolta;
  5. porque é um motivo de felicidade saber que os seres que amamos não estão
    perdidos para sempre, que os encontraremos e que estão, constantemente, juntos
    de nós;
  6. porque as orientações dadas pelos Espíritos são de molde a tornar os
    homens melhores em suas relações recíprocas.

Esses e além desses, outros motivos que só os espíritas podem compreender.

Em contrapartida, que sedução oferece o materialismo? O nada.

Com tal elementos, o futuro do Espiritismo não pode ser duvidoso e, todavia,
Se devemos nos surpreender com alguma coisa, será com o fato de que tenha
franqueado um caminho tão rápido através dos preconceitos”.

(“Viagem Espirita em 1862”)

ed. O CLARIM

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior