Tamanho
do Texto

O Mundo Está Bem

O Mundo Está Bem

A situação é grave, mas ninguém se importa. E a razão é muito simples: a liberdade
de se pensar e agir como bem se entende. Liberdade, será que as pessoas têm noção
do que é isso? Liberdade, para as pessoas de um modo geral, é agir livremente, é
pensar livremente. E não poderia ser diferente com os espíritas. E, infelizmente,
hoje é quase impossível diferenciar os espíritas dos homens comuns que desconhecem
a doutrina de amor, justiça e verdade revelada pelo Alto. Cada um imagina suas próprias
teses a respeito das coisas. Com medo das peias da hierarquia religiosa, criou-se
entre nós um sistema onde cada um faz e pensa o que quer. Ora, seria insensato dizer
que o pensamento tem limites. Mas o fato dele ser livre, não quer dizer que seja
obrigatoriamente elevado. Basta verificar o grande número de materialistas, ateus,
fanáticos e libertinos que nos dias atuais enxameiam a humanidade.

Quando Jesus afirmou: “E conhecereis a Verdade, e ela vos libertará”, não quis dizer
apenas que bastava ter contato com a verdade, para que houvesse efetiva libertação
da consciência. Haveria liberdade definitiva, disse o Senhor, apenas quando se observasse
a Lei de Deus em plenitude. O homem não é livre, pois, enquanto pensa o que quer,
enquanto guia-se por suas fantasias. Ele é escravo do pecado, diz o Evangelho. E
não é isso que nos ensina o Espiritismo? A Lei, pois é o referencial para a vida
do homem moderno, para o cidadão do Terceiro Milênio. Mas que é a Lei? Ora, não
se pode ser espírita ou cristão, no verdadeiro sentido da palavra, quem pensa que
a Lei está na ciência. Falamos de leis morais e não de leis físicas. Falamos de
interpretação de fatos e orientação de condutas. Não pode ser um seguidor de Jesus,
aqueles que acreditam que a Lei deve acomodar-se ao estado de entendimento dos povos.
A Lei é una e plena em seu sentido verdadeiro. E nós espíritas, somos os porta-vozes
dessa mensagem, expressa nas obras deixadas ao mundo pelo Espírito de Verdade. Só
somos livres quando estamos sob o jugo dessa Lei, quando observamos seus preceitos.
Liberdade, pois, não é dizer o que se quer. Mas sim, esclarecer à luz da Lei e não
das próprias convicções.

Dias atrás, lendo um jornal espírita, deparamos com uma manchete: “O mundo está
bem, nós é que estamos mal”. Acharam tão interessante, que colocaram na primeira
página, com direito a foto do expositor e tudo o mais. Bem, não seria tão grave
se tivesse vindo de um orador qualquer. Temos uma praga deles no Movimento Espírita,
que contribui para alimentar o estado de atraso das casas espíritas. A coisa veio
de um respeitável orador, considerado uma das maiores expressões da oratória doutrinária.
E ele não é o primeiro não. É comum encontrarmos na imprensa espírita teses semelhantes.
“Nunca se viu tanto amor”, “O céu é azul”, “O horizonte é infinito”, “Como é bom
ser bom” etc. Parece que estamos num mundo de doidos ou jardim da infância. Chavões,
eis a resposta. Frases preparadas com a intenção única de impressionar. Sabe-se
que espíritas gostam disso, de frases de efeito, que repetem feito papagaios.

Mas existe algo mais forte: a realidade. E ela, pelo menos nesse caso, mostra que
o mundo está mal, muito doente mesmo. Se analisarmos a situação física do planeta,
vamos verificar que ele está em franca convulsão. Nunca sofreu tantas alterações
num tão curto espaço de tempo. O sistema está se desajustando a cada dia. Quem tiver
a graça de possuir TV a cabo e puder assistir os canais internacionais vai perceber
que o equilíbrio do sistema se degenera rapidamente. Nesse mês de Agosto, tivemos
um dos mais terríveis terremotos da história. Foram dezenas de milhares de mortos.
Quase varreu do mapa a Turquia. As pessoas agora, estão morrendo de fome, morando
em quase sua totalidade nas ruas. Furacões, inundações estão ocorrendo em boa parte
do planeta. Ano passado, só na China 130 milhões de pessoas foram afetadas. Esse
ano, são 80 milhões. O clima está a cada dia mais incompreensível. Uma porção da
calota polar, soltou-se. E não é pequena. É do tamanho do Distrito Federal. O degelo
das camadas polares é uma das maiores preocupações dos cientistas. O resfriamento
dos mares poderá enlouquecer o clima. E não digam que sempre houve tais coisas.
Basta que vejam as estatísticas. Algo está errado. Não adianta fazer de conta que
o mundo está bem. O planeta está se desajustando e a causa é bem conhecida. A ignorância
do homem acerca das leis naturais.

Se um extraterreno viesse de um mundo superior para dar uma olhada nas condições
morais dos habitantes da Terra, certamente ficaria decepcionado. As doidices do
ser humano são tantas, que concluiria que o planeta é habitado por Espíritos desequilibrados.
E digo isso no sentido radical da palavra. No Brasil, por exemplo, os meios de comunicação
divulgam (sempre em nome da tal liberdade), uma filosofia de vida imoral. Artistas,
intelectuais, corrompem através das músicas e episódios televisivos, os mais elementares
princípios de vida moral sadia. Coisa que o ser humano demorou dez mil anos para
construir com sofrimentos. A sensualidade tornou-se a tônica de tudo o que se faz.
Desde as letras de músicas, passando pelas telenovelas, programas humorísticos,
shows etc. Só se fala em sexo. E não se trata de nenhuma atitude de libertação dos
retrógrados conceitos moralistas, como afirmam os pseudo intelectuais que escrevem
em jornais mundanos. É uma decadência moral sem referencial em toda a história humana.
Sodoma e Gomorra ficariam envergonhadas frente à conduta dessa humanidade de fim
de século, a grande Babilônia a que se referiram os profetas.

É esse descontrole moral, essa corrupção dos costumes, essa ascendência do materialismo
que vêm destruindo a vida no planeta, que vem descontrolando o sistema físico. Sim,
mas a natureza de um determinado mundo, têm relação direta com seus habitantes.
Estamos vivendo um tempo de transformações. E, não é apenas no sentido semântico
da palavra. A Terra caminha para a transição. E, em nenhuma das profecias ligadas
às Escrituras Sagradas, se fala de uma passagem serena para o mundo novo. Haverá
dores e sofrimentos. O homem será vítima da ignorância. Estejamos atentos e não
nos deixemos enganar. Um espírito de insanidade vai aos poucos tomando conta da
vida humana. Basta atentarmos para o comportamento das pessoas e das personalidades.
É um tempo de cautela, como nunca houve. Deixemos de lado os discursos polidos,
as frases de efeito e tomemos consciência da verdade. Apesar dos sofrimentos, das
dores e dos obstáculos que teremos de contornar, a perseverança nos salvará. O mundo
está mal, porque estamos nos comportando mal. E nada poderá deter o agravamento
desse processo, pois pelo menos por hora, ninguém conseguiu deter a insanidade do
ser humano.

27/08/99

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior