Tamanho
do Texto

Pai – soldado do lar

Pai – Tu operas ao dia inteiro
Médico, santo, pedreiro
És um grande lutador
Trazes faces enrugadas
As tuas mãos calejadas
Nas obras do Santo labor.

És um soldado do lar
Que jamais pode falhar
Na vinha que o céu te deu
E no comando da Seara
Onde a vida te é mais cara
Tens a ajuda de Deus.

Pai – Tem fé no Onipotente
Que sempre está presente
Abençoando os passos teus
Seja firme na jornada
És a luz desta estrada
Na missão que recebeu.

Quando tua voz levanta
O amor se desencanta
E começa logo a cantar
É uma suave melodia
Que eu canto todo dia
Papai – sempre vou te amar.

Pai – Hoje eu peço ao Senhor
Que te proteja com amor
E a ti guardo um lugar
Bem dentro do meu coração
Onde vibra esta oração
Que acabo de rezar.

Aceita o fraterno abraço
Nesta poesia que faço
Com sincera emoção.
Para este dia inesquecível
De um sentimento intraduzível
Pai, paiê – De amor chora meu coração.

(Jornal Mundo Espírita de Agosto de 1998)

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior