Tamanho
do Texto

Questões da mediunidade

A Doutrina Espírita ensina que todas as pessoas são médiuns, porém, com graus
diferentes de sensibilidade e produtividade. Todos somos médiuns, mas médiuns
ostensivos, capazes de transmitir as comunicações dos espíritos, faladas,
escritas, ou produzir fenômenos de ordem física, é um número bem menor.

Ao tempo de Kardec surgiram algumas teorias sobre sinais físicos que
indicassem as pessoas que possuem mediunidade ostensiva. Kardec, depois de
observar e se aprofundar nessas teorias, desmentiu-as, dizendo que não existe
nenhum sinal físico que indique a mediunidade das pessoas. Afirma ele que
somente a experimentação pode determinar se uma pessoa tem ou não faculdades
mediúnicas ostensivas, ou mediunato, conforme ele classificou em O Livro dos
Médiuns.

Ele comenta, ainda, sobre a instabilidade das faculdades mediúnicas, que
podem aparecer ou serem suspensas num dado momento, quando a pessoa menos
espera. Diz o Mestre, que fisicamente a faculdade mediúnica depende da
assimilação mais ou menos fácil, dos fluidos perispirituais do encarnado e do
espírito desencarnado. Moralmente, está na vontade do espírito em se comunicar,
e ele se comunica quando lhe apraz, e não pela vontade do médium.

Concluímos que, teoricamente, todos os médiuns podem se comunicar com
espíritos de todas as ordens, contudo, é preciso que exista afinidade fluídica e
vontade do espírito, assim como disponibilidade, pois o espírito pode estar
impossibilitado de se comunicar por estar ocupado em outras tarefas ou impedido
por outras causas.

Abordamos este assunto porque as vezes, espíritas dedicados, nos perguntam
por que familiares queridos desencarnados, nunca se comunicaram com eles, nunca
enviaram uma mensagem por algum médium. Outros querem saber por que espíritas
que realizaram grandes trabalhos aqui na Terra, que foram líderes destacados,
não se comunicam após a desencarnação.

Acreditamos que pela exposição que fizemos já estão respondidas as duas
questões. Entretanto, gostaríamos de salientar que não vemos motivos para
suspeitar de espíritas conhecidos não se comunicarem porque estão em
dificuldades no plano espiritual, por terem conduta excursa aqui na Terra, ou
duplicidade de comportamento, dentro e fora do centro.

Logicamente deve existir os que estão nessas condições, mas generalizar é
perigoso. Se aqui na Terra é difícil ajuizarmos sobre a conduta moral das
pessoas que conhecemos, imaginem como é muito mais difícil conhecermos as
condições morais de quem já reside em outro plano vibratório.

Mediunidade é ferramenta de trabalho para produzir em benefício de todos e
não para atender caprichos deste ou daquele. Méritos e deméritos é algo muito
difícil de ser avaliado por nós, mas pode ser avaliado pelos espíritos
superiores.

Esta matéria está baseada no livro, O Que É O Espiritismo — segundo diálogo —
O Céptico — item – Meios de Comunicação – 3ª pergunta.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior