Tamanho
do Texto

Tempos de Desafios

Quando ouvimos a fala sobre tempos de desafios, logo imaginamos uma situação ou situações de grandes dificuldades; e se não tivermos o cuidado e a vigilância necessários ao nosso bem-estar mental, poderemos nos resultar em transtornados da vida privada.

Vida privada???

Vida privada, sim!!! É a expressão mais adequada, a meu ver, para a ocasião em pauta, tendo em vista que, embora os tempos de desafios estejam para todos os envolvidos nesta oficina Terra, a maneira que cada qual se posicione diante das situações adversas, desafiadoras, é de total particularidade.

Em uma situação de enfermidade, ou de uma crise financeira, ou de um problema de relacionamento conjugal, ou diante de uma perda qualquer, uma determinada pessoa poderá encará-la como se fosse o desfecho da vida, entregando-se ao desespero ou até mesmo a uma profunda depressão.

Outras poderão enfrentá-la com naturalidade, entendendo e compreendendo o porquê dessa situação porque está passando, procurando tirar proveito positivo desses momentos de reflexões e de resignação, buscando o autocrescimento pessoal, social, moral e espiritual.

Disse Jesus, através do Evangelho de João, capítulo 16, versículo 13, que no mundo teremos aflições; mas, que tenhamos bom ânimo, porque Ele venceu o mundo.

As aflições, já sabemos, fazem parte desta oficina Terra, onde estamos encarnados, que é o mundo onde vivemos e convivemos com situações diversas e adversas. E que, muitas das vezes, culpamos essas situações pelos nossos fracassos, e damos hospedagem ao sofrimento.

A recomendação de Jesus para que “tenhamos bom ânimo, porque Ele venceu o mundo”, nos dá a liberdade de seguirmos em frente com os nossos propósitos de vida, com os nossos desafios, para vencermos, não apenas o mundo exterior, mas, acima de tudo, o mundo interior, aquele que está instalado dentro da consciência de cada um de nós em particular.

Logo, percebe-se que as forças negativas do mundo exterior não têm a competência de nos colocar em estado de sofrimento; mas, a maneira negativa em que vivemos e convivemos no mundo interior, ou seja, o da consciência, é que vai nos colocar em posição de sofrimento diante das adversidades do mundo exterior.

Então, eis o grande desafio de vencermos a nós mesmos;

de empreendermos esforços para domarmos as nossas más tendências, adestrando-as ou educando-as para o serviço do bem;

de renunciarmos e negarmos a nós mesmos, em favor do bem-estar, da harmonia, da paz da convivência, em sintonia com as leis divinas;

de carregarmos as nossas cruzes, sem murmurações, com desprendimento de nós mesmos.

Eis os tempos de desafios, que é todo tempo de oportunidades de entendimento e de autoentendimento, de compreensão e de autocompreensão, de crescimento e de autocrescimento diante da montanha de nós mesmos que temos de escalar e de vencer.

 

Autor: Yé Gonçalves

Contato: yegoncalves@gmail.com

Comentários

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_uniespirito logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior