Tamanho
do Texto

Júlio Abreu Filho

Júlio Abreu Filho

 

Nascido na cidade de Quixadá, Estado do Ceará, a 10 de dezembro de 1893, e
desencarnado em S. Paulo, no dia 28 de setembro de 1971.

Fez os cursos preparatórios no Estado do Ceará, no Colégio S. José (Serra do
Estevão). Em 1911, ingressou na Escola Politécnica da Bahia, sediada em
Salvador, não chegando a completar o curso. Em seguida transferiu- se para a
cidade de Ilhéus, também no Estado da Bahia, onde passou a trabalhar na
Delegacia de Terras, da Secretária da Agricultura. Foi funcionário da Prefeitura
Municipal e da Estrada de Ferro Inglesa, participando ativamente da construção
do trecho Ilhéus- Conquista, naquele mesmo Estado.

No ano de 1921, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde passou a trabalhar
na companhia Light. Em 1929, ainda trabalhando nessa mesma empresa, foi
transferido para São Paulo, participando da construção da usina hidroelétrica de
Cubatão.

Nos idos de 1934- 35 dedicou- se ao magistério secundário, lecionando em
vários colégios da Capital paulista. Em 1936, como funcionário da Secretária da
Agricultura do Estado de S. Paulo, secção de engenharia rural, tomou parte
saliente em vários e importantes projetos no interior do Estado.

No seio do Espiritismo exerceu numerosas atividades. Foi membro da diretoria
da União Federativa Espírita Paulista. Participou ativamente da fundação da
União das Sociedades Espíritas do Estado de S. Paulo, da qual foi conselheiro
durante muitos anos. Teve marcante atuação no I Congresso Brasileiro de
Unificação Espírita, realizado cm S. Paulo.

No ano de 1949, deu início a gigantesca tarefa de verter para o vernáculo a “Revue
Spirite”, revista espírita publicada por Allan Kardec durante doze anos
consecutivos. Com esse propósito fundou a “Édipo – Edições Populares”, lançando
concomitantemente o jornal “Édipo” que teve vida efêmera. A divulgação da
tradução da “Revue Spirite” foi mais tarde encetada pela “Edicel”, de S. Paulo.

De sua bibliografia constam os livros “Erros Doutrinários”, “Poeira da
Estrada”. Efetuou também a tradução para o português das obras “O Evangelho
Segundo o Espiritismo” e “Profecias de Daniel e o Apocalipse”.

Júlio Abreu Filho colaborou assiduamente em muitos jornais e publicações
espíritas. Era orador bastante requisitado, tendo ocupado a tribuna de numerosas
instituições espíritas. Foi ainda representante no Brasil, de vários organismos
espíritas do exterior.

Nos últimos anos de sua vida viveu paralítico, passando por sofrimentos que
lhe causaram muitos dissabores.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior