Tamanho
do Texto

6º Encontro Espírita sobre Espiritismo na Arte – O Barroco

6º Encontro Espírita sobre Espiritismo na Arte – O Barroco

Estudo Espírita
Promovido pelo IRC-Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
Centro Espírita Léon Denis
http://www.celd.org.br

Expositor: Rosangela Pertile
Rio de Janeiro
25/11/2000

Dirigente do Estudo da Noite:

Mauro [MBueno]

Oração Inicial:

Deus, nosso Pai, que sois todo Poder e Bondade, dai a força àqueles que passam pela provação, dai a luz àquele que procura a verdade, ponde no coração do homem a compaixão e a caridade. Deus ! Dai ao viajor a estrela guia,
ao aflito a consolação,
ao doente o repouso.
Pai ! Dai ao culpado o arrependimento,
ao Espírito a Verdade,
à criança o guia,
ao órfão o pai.
Senhor !

Que vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes. Piedade, Senhor,
para aqueles que vos não conhecem,
esperança para aqueles que sofrem.
Que a vossa bondade permita aos Espíritos consoladores derramarem por toda parte a Paz, a Esperança e a Fé. Deus !
Um raio, uma faísca do vosso amor pode abrasar a terra; deixai-nos beber nas fontes dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão,
todas as dores se acalmarão.

Um só coração,
um só pensamento subirá até vós,
como um grito de reconhecimento e de amor. Como Moisés sobre a montanha,
nós vos esperamos com os braços abertos, oh! Bondade,
oh! Beleza,
oh! Perfeição,
e queremos de alguma sorte merecer a vossa misericórdia. Deus !
dai-nos a força de ajudar o progresso a fim de subirmos até vós; dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão; dai-nos a simplicidade que fará das nossas almas o espelho onde se refletirá a Vossa Imagem. (Prece de Cáritas)
Que assim seja !

Mensagem Introdutória:

6º Encontro Espírita sobre Espiritismo na Arte

As manifestações de sensibilidade humana sempre foram levadas em conta pelos homens, que vêem retratadas as várias situações de vida que os caracterizam. Gênios da pintura expressam o cotidiano dos homens, das cidades e dos campos, a refletir situações sociais, mostrando assim, que sentem, pensam e agem. Literatos retratam, com mestria, os atos e pensamentos da sociedade em que vivem. Sentem, choram e alegram-se, dizendo a todos que o hmem é capaz de ser, ter e sentir. Músicos transformam os sons, de forma cadenciada, tornando-os harmoniosas melodias

A grande massa humana, a pouco e pouco, vai percebendo que existe vida inteligente onde estiver o homem que sente e vê os momentos de beleza e ternura. No Brasil, um dos expoentes das manifestações artísticas de seu tempo, o Aleijadinho, trouxe, para a época, a visão do céu onde aqueles que foram apóstolos, profetas e homens do povo viviam a bela experiência da sociedade humana em constante progresso.

O Jesus por ele retratado é exatamente o Mestre que sofre pelas várias atitudes de homens que ainda não pensam no bem. O Mestre Lisboa sente a necessidade de mostrar-nos a figura ímpar do Senhor como aquele que, no coração de alguns, se apresenta ainda carregando as dores que bem denotam a carga de angústia do homem encarnado. Vejamos, nesse expoente da Arte, a humanidade que ainda sente as dores que caracterizam os homens encarnados.

Mas vejamos , igualmente, que esses mesmos homens caminham, com tendencias melhoradas,para o episodio final do bem, onde Jesus será o Mestre da alegria e da ventura, da paz e do amor. Luiz
(mensagem psicografada pelo médium Altivo Pamphiro, em 23/11/2000)

Exposição:

<Rosangela_Pertile> Boa noite a todos. Que a doce e serena paz do Senhor Jesus nos ampare os corações. Estamos aqui esta noite, com o coração em alegria para convidá-los a participar do 6º Encontro sobre o Espiritismo na Arte, como tema “O Barroco”, a se realizar amanhã, nas dependências reais e virtuais do Centro Espírita Léon Denis. No dia 21 de abril de 1500, a esquadra de Cabral, via-se comemorando a descoberta das terras de Vera Cruz. Neste mesmo momento, a espiritualidade amiga se revestia de júbilo pela chegada dos irmãos portugueses à nossa terra, e em um discurso único, Jesus, o meigo rabi da Galileia, assim falou a um de seus elevados mensageiros: Recebe-a nos teus braços de trabalhador devotado da minha seara, como a recebi no coração, obedecendo a sagradas inspirações do Nosso Pai.

Reúne as incansáveis falanges do Infinito, que cooperam nos ideais sacrossantos de minha doutrina, e inicia, desde já, a construção da pátria do meu ensinamento. Para aí transplantei a árvore da minha misericórdia e espero que a cultives com a tua abnegação e com o teu sublimado heroísmo. Ela será a doce paisagem dilatada do Tiberíades, que os homens aniquilaram na sua voracidade de carnificina.

Guarda este símbolo da paz e inscreve na sua imaculada pureza o lema da tua coragem e do teu propósito de bem servir à causa de Deus e, sobretudo, lembra-te sempre de que estarei contigo no cumprimento dos teus deveres, com os quais abrirás para a humanidade dos séculos futuros um caminho novo, mediante a sagrada revivescência do Cristianismo. Ismael recebe o lábaro bendito das mãos compassivas do senhor, banhado em lágrimas de reconhecimento e, como se entrara em ação o impulso secreto de sua vontade, eis que a nívea bandeira agora tem uma insígnia.

Na sua branca substância, uma tinta celeste inscrevera o lema imortal: “Deus, Cristo e Caridade”. Todas as almas ali reunidas entoam um hosana melodioso e intraduzível à sabedoria do Senhor do Universo.” E assim começa a história de nossa amada nação… Passados mais de duzentos anos, em uma situação política histórica de vexames e desditas, onde o povo do Cruzeiro do Sul se vê na miséria, na dor profunda, um grupo de espíritos, cientes de seus atos, seus erros, se reúnem na espiritualidade, e ao convite terno de Ismael, combinam sua volta às lides da carne: “- Amados! Muitos de vos já atendestes a esta convocação, renascendo na época dura da retração do ouro nas Minas Gerais.

Todos aqui estais cientes da grande revolução no campo das idéias, insuflando um amor novo às letras , à musica e a arte, para renovação dos povos. Ninguém vos induzirá a esta tarefa, que não é coisa de um dia, e nem sereis constrangidos a renascer longe dos grupos afins e nas circunstancias que mereceis. Estes espíritos encarnados que aqui se encontram, serão aqueles que virão a receber-vos por filhos e netos. Relembrai agora as próprias dívidas e equacionai as vossas esperanças. Não sereis constrangidos, no entanto, aos reencarne, e tereis tempo bastante par analisar as possibilidades de cada um e dos possíveis problemas e peculiaridades de cada situação e de cada espírito.”

E assim, vemos a formação de um grupo de importância vital nos ideais do Cristo em nossa pátria – a formação dos Inconfidentes. Um a um se apresentou à Ismael, reforçando o seu empenho da emancipação da pátria do evangelho e do ressarcimento de seus débitos. E dentre os companheiros que se apresentam, surge a figura de um mulato de aspecto deformado e terrível, arrastando-se com dificuldade, abraçado a uma escrava. “- Se Jesus me permitir, quero Ter por mãe aquela a quem tanto magoei e fiz sofrer. E não estremeço de trazer no corpo as mesmas marcas que já fiz, como torturador que hei sido de tantos escravos que me tiveram por senhor cruel.”

E assim apresenta-se Antônio Francisco Lisboa, o Mestre Aleijadinho, que na sua arte milenar retratou o Inconfidentes. Arte esta arraigada em seu espírito, se apresentando tanto como o auxiliar do escultor Fídias, na Grécia antiga, quanto como o brilhante Miguelângelo Buonarotti, na renascença. E assim começa a história do grupo dos Inconfidentes, que já reencarnou tantas vezes junto. E assim chegamos ao ponto chave de nossa palestra convite de hoje: a escolha das provas. Na questão 258 de O Livro dos espíritos, nos diz o seguinte:

Quando na erraticidade, antes de começar novo existência corporal, tem o espírito consciência e previsão do que lhe sucederá no curso da vida terrena? “ele próprio escolhe o gênero de provas porque há de passar e nisso consiste o seu livre-arbítrio” Estudaremos a escolha deste nossos companheiros, do seu amor à liberdade, à fraternidade e aprenderemos que, o que nos parece uma cruel fatalidade, é apenas um detalhe na caminhada do Espírito imortal. Pararemos nossa palestra aqui, para deixar todos com “água na boca” de participar conosco desta maravilhosa jornada de conhecimento e reflexão. Esperamos todos amanhã em nossa Casa Espírita e virtualmente, para podermos entender um pouco mais a “engrenagem divina”, escrita em suas Lei Divina. Muita paz a todos

Que a arte possa despertar em nós o amor pela elevação, pelo Belo, e pela obra de Deus

Perguntas/Respostas:

01 <MBueno> Cara Rosângela, você acredita na Arte como forma de evolução espiritual? (t)

<Rosangela_Pertile> Sim, a arte, quando bem direcionada, traz ao espírito humano o vislumbre da perfeição das leis divinas, principalmente a arte barroca, que em sua expressão sacra, nos traz a idéia de Jesus, dos profetas, e da necessidade de evolução, pois nos mostra um Cristo sofrido com nossa irresponsabilidade espiritual

02<Naema> Como a obra de Aleijadinho reflete o ideal de liberdade?

<Rosangela_Pertile> Aleijadinho fez parte da Inconfidência, não como os literatos ou políticos do grupo, ele retratou em sua obra, elevado pelos ideais da revolução francesa, toda a luta do povo da revolta pelos impostos do ouro,pela liberdade da colônia explorada em sua obra mais sublime – os profetas – está cinzelado em seus rostos não os profetas que conhecemos – Jeremias, Neemias, entre outros mas está marcado o rosto dos seus amigos inconfidentes, todos eles por exemplo, o profeta Isaías é a face de Tiradentes, O profeta Baruc é o seu amigo Tomas Antonio Gonzaga só um espírito de gênio, que já foi reencarnado no berço das artes poderia ter seu auge artístico, unindo as máximas do evangelho – lei de amor, justiça e caridade às suas esculturas

03<Naema> O que influenciou a inconfidência? (T)

<Rosangela_Pertile> não podemos nos esquecer que estamos falando de espíritos imortais que estão, reencarnação por reencarnação (como nós!!) ampliando sua bagagem espiritual
Vemos a união do belo renascentista e da liberdade pré-romântica os nossos inconfidentes foram influenciados diretamente pela independência americana e pelos ideais da revolucação francesa. como escrevemos do início, a pa’tria do evangelho redivivo não poderia ficar à mercê da tirania e da cupidez, e por isto estes espíritos reencarnaram.

04<Naema> como podemos fazer a interação da arte no Centro Espírita?(T)

<Rosangela_Pertile> bom, nós no Centro Espírita Leon Denis fazemos encontros espíritas onde os temas da arte são abordados por exemplo, o que culminou na escolha das provas passadas por aleijadinho? acreditamos que não é só o escutar a música, ver o filme ou a peça. nós como espíritas temos que expor toda a bagagem doutrinária atrás de uma peça de arte. por exemplo, Chopin. ele foi suicida para a espiritualidade, e mesmo com todo seu ideal romântico de liberdade, de luta pelos direitos humanos, ele teve seus defeitos e isto deve ser mostrado, pois não podemos “endeusar”estas personalidades, temos que estudá-los e tirar disto o melhor quanto a nós promovermos a arte dentro do Centro espírita na forma de apresentações e exposições, sou 100% favorável :))))

Oração Final:

<Naema> Amigos
Foi muito bom compartilhar uma noite tão agradável com vocês quando sentimos o ambiente leve
na vontade do aprendizado
e por isso agradecemos meu Deus
por essa oportunidade que pudemos aproveitar que nosso intuito de aprender seja sempre estimulado para que nos sirva de amparo nos momentos de dificuldades
que possamos ter o coração pleno de amor e que os bons espíritos nos acompanhem sempre nos intuindo
e que possamos abrir nosso íntimo aos bons conselhos e as boas palavras
agradecemos por todos os momentos que nos são oferecidos e agradecemos a todos que se dispõem a estudar e repassar os conhecimentos Assim seja !

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior