Tamanho
do Texto

8º Encontro de Mediunidade

8º Encontro de Mediunidade

Estudo Espírita
Promovido pelo IRC-Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
Centro Espírita Léon Denis
http://www.celd.org.br

Expositor: Paulo Nagae
Rio de Janeiro
23/06/2001

Dirigente do Estudo da Noite:

Naema

Oração Inicial:

<Ioio> Senhor Jesus,
bom e amado Mestre
aqui estamos Senhor mais uma noite,
para podermos estudar um pouco mais sobre a misericórdia e a justiça de Deus, nesta noite orientada para o estudo da Mediunidade, através da palestra de nosso querido amigo Paulo Nagae que nós possamos, Senhor Jesus, estarmos com nossos corações e mentes abertos para os ensinamentos que nos serão trazidos hoje e assim Senhor, certos da sua presença amiga de nossos mentores espirituais,
em nome de Leon Denis, Alan KArdec
em seu nome, mas sobretudo em nome de Deus que possamos dar por iniciado o estudo da noite de hoje Fica conosco, agora e sempre
Graças a Deus (t)

Mensagem Introdutória:

Mensagem para o 8º Encontro Espírita sobre Mediunidade

Em mediunidade não se pode esquecer da questão de sintonia. Bons e maus espíritos pululam em torno da Terra, influenciando a humanidade em todas as ocasiões possíveis. Procuram dizer ao homem encarnado como agem no mundo espiritual, o que sentem, como vêem as situações diversas da convivência entre si. Mostram seus atos e sentimentos como se abrissem o próprio coração àqueles que os ouvem. Falam do modo como atuam quando desejam influenciar as pessoas; chegam mesmo a dizer das providências que tomam para dominar corações e mentes.

Enfim, o ato mediúnico em si é como uma demonstração clara e total de amizade, partida do comunicante espiritual para o médium. Se isso se dá nas comunicações escritas, faladas e intuitivas, temos na mediunidade imposta como nos casos de obsessões, a afinidade entre mentes e corpos provocando manifestações dolorosas, onde se observa a força avassaladora de mentes doentias agirem com a força de brutos quando dominam suas presas. O médium, dotado de poderosas antenas psíquicas, deve ter o cuidado de direcionar essas mesmas antenas para as estações de luz, que são as mentes de bondade. Nele, médium, reside, inicialmente, a responsabilidade da sintonia.

Quanto mais pensar no bem, na caridade, na elevação das almas, mais direcionará seus recursos de percepção para os bons espíritos. Quando o médium não está suficientemente moralizado, ou quando está obsidiado, seus recursos psíquicos são direcionados, espontaneamente, para junto das forças em desequilíbrio. Daí a importância do estudo contínuo e poderosamente voltado para as instâncias elevadas. O médium, portanto, ao ser chamado às lides da mediunidade, deve impor-se estudo constante dos livros educativos em torno da mediunidade e, ao mesmo tempo, elevar seus sentimentos junto ao Evangelho de Jesus, que Kardec tão bem sintetizou em “O Evangelho Segundo o Espiritismo”.

Desse modo, há de fortalecer seus sentimentos para o bem, tornando-se por esses atos contínuos, um servidor do bem, da lealdade, da caridade, além de ser veículo da paz. Na prática constante do bem, o médium saberá, perfeitamente, distinguir os bons dos maus espíritos. Ignácio Bittencourt
Mensagem psicográfica recebida pelo médium Altivo Carissimi Pamphiro.

Exposição:

<Paulo_Nagae> Que Jesus ABENÇOE a todos nós… … neste bate-papo de hoje…
…estamos convidando todos vocês a participarem dos estudos referentes ao Encontro de Mediunidade, Que será realizado amanhã no site do celd: celd.org.br. Sob a responsabilidade do nosso querido companheiro Dagoberto de Paula ou então, se nos derem o prazer de sua presença, no CELD, com início às 8:30 da manhã. O assunto do Encontro é extraído do Livro dos Médiuns, questões 262 à 267; “Como distinguir os bons dos maus espíritos”… Quando se trata de distinguir os bons dos maus espíritos, temos que primeiramente estarmos cientes das características dos espíritos que compõem o Plano espiritual… que envolve o Planeta Terra.

Em se tratando de um planeta em fase de transição de Planeta de Provas e expiações para um planeta de regenerados, e sabendo que a população desencarnada de um planeta… … reflete a condição moral e intelectual dos que lá residem, somos obrigados a entender que há uma diversidade imensa de espíritos, correspondente aos espíritos maus em um extremo, e aos bons espíritos no outro extremo e entre estes dois extremos, espíritos em condições intermediárias diversas e muito parecidos com cada um de nós.

É este o ponto inicial que estudaremos no 8º Encontro de Mediunidade, pois somente conhecendo a característica desses espíritos que podem nos influenciar, é que podemos nos proteger da influência dos maus e nos colocarmos sob a influência dos bons espíritos. O maior problema é que todos nós, médiuns ou não, somos espíritos em caminho à evolução, e por causa disso ainda somos uma mistura de sombra e de luz, ou seja, temos vários pontos pretos que representam cada um de nossos vícios e dificuldades e pontos brancos representando as virtudes conquistadas. E cada um desses pontos é um ponto de ligação que permite que os espíritos, bons ou maus, entrem em sintonia com o nosso pensamento, podendo assim, nos influenciar e como nos orienta o Livro dos Espíritos, “a maioria das vezes eles nos dirigem”.

Quem imaginar que este Encontro está direcionado somente para os médiuns na concepção da palavra, se engana! Pois no que diz respeito a captação dos pensamentos do Plano Espiritual, todos nós somos médiuns, e por isso somos suscetíveis a receber no cotidiano influências sutis às quais não reconhecemos, mas que nos conduzem a caminhos que às vezes, não queremos seguir. Daí, nós os convidamos a participar do nosso Estudo, para que tenhamos mais condições de distinguir os bons dos maus espíritos. bem, agora estamos abertos a perguntas. Estamos a disposição

Perguntas/Respostas:

01 <Divulgador> <> Paulo_Nagae <> boa noite amigo, entendida a questão da sintonia, reconhecendo, então as nossas imperfeições, como poderemos, conforme o título desse Encontro, distinguir os bons dos maus Espíritos?

<Paulo_Nagae> O que posso te adiantar hoje é a lógica que será desenvolvida no decorrer do estudo, que é a seguinte: Primeiramente, estudaremos as características dos espíritos, através da questão 100 de O Livro dos Espíritos, “A Escala Espírita”, onde Kardec e os Espíritos, didaticamente, dividem os espíritos em ordens e classes, nos dando as principais características de cada um deles.

Isto ocorrerá no Tema 1, que se intitula “Os maus espíritos, quem são?”. No tema 2, entraremos mais detalhadamente no estudo dos Bons Espíritos, com o título: “Os bons espíritos e suas tarefas”. No tema 3, estudaremos os conceitos que nos levarão a saber como nos aproximar dos bons espíritos.

Mas de um modo geral, temos que nos preocupar em analisar a qualidade dos pensamentos que nos são sugeridos, procurando identificar se essa influência terá bons resultados ou maus resultados, e no que diz respeito às mensagens recebidas, estamos, na maioria das vezes, nos preocupando somente com quem nos transmite a mensagem, quando deveríamos estar preocupados, principalmente, com o conteúdo da mensagem, ou seja, não é tão importante quem é ó espírito, e sim, se ele é um bom ou mau espírito.

02<Ioio> Paulo, muito boa noite, porque será que a gente faz um esforço danado para ficar junto do plano espiritual superior e de uma hora para outra, a gente tá com os “amigos de sempre” ao nosso lado? porque somos tão facilmente afinizados com eles?

<Paulo_Nagae> Boa noite. Por que nós ainda estamos caminhando no sentido de fortalecermos a nossa conduta moral, e como ainda temos muitos pontos pretos, estamos muito mais suscetíveis à influência dos maus do que dos bons, principalmente porque nos falta a vontade de PERSISTIR no bem. (t)

03<titrigo> Paulo, e como podemos realmente desenvolvermos a vontade de persistir no bem?

<Paulo_Nagae> Estudo das Obras básicas da Doutrina Espírita, e se tratando de mediunidade, O Livro dos Médiuns, para que possamos entender melhor o fenômeno e O Evangelho Segundo o Espiritismo, que nos dará a fortaleza moral necessária para direcionarmmos o fenômeno para o bem e trabalharmos verdadeiramente na mediunidade com Jesus. Inclusive é como Ignácio Bittencourt nos indica na mensagem inicial do nosso estudo. Outro fator importante, e que muitas pessoas não se dão conta, é a vinda constante à Casa Espírita, que nos colocará em contato mais intenso com os amigos espirituais, devido ao ambiente equilibrado, proporcionado pela presença de espíritos superiores. (t)

04<Safiri> Ola Paulo , muito boa noite . Esse tema é muito interessante. E eu particularmente, nesses últimos dias, tenho refletido muito sobre a influenciação dos espíritos em nossas vidas. Tenho percebido que no momentos atuais, esta ocorrendo uma enorme influenciação o em todos. Com o advento da globalização, as empresas estão mudando seu rumos, e fazendo com que muitas vezes repensemos se temos condições de unir o tão grande materialismo com a moral dentro da luz da doutrina espírita , pois , somos “agredidos” pela competição que leva ao contrario do que lutamos para nossa reforma intima. Minha pergunta então é, você acha que todo esse cenário pode estar ocorrendo por uma “trama” do plano inferior para que o maior numero de espíritos não lutem pela reforma intima (pois até mesmos nós que estamos dentro da doutrina sofremos com esse cenário diariamente) alcançando um plano melhor dentro da evolução ?

<Paulo_Nagae> Boa noite!Sim! porém, lembramos que, da mesma forma, os bons espíritos trabalham para que prevaleçam os conceitos que a Doutrina Espírita nos ensina. No final das contas, é a nossa vontade que prevalece, pois, com certeza, no mundo de relação, principalmente no ambiente de trabalho, temos que pagar um preço para mantermos a nossa postura dentro da ética cristã, o que acontece é que na maioria das vezes optamos pelas vantagens que possamos ter e não pela postura correta. (t)

05 <Shadownmoon> Boa Noite a Todos, Eu sou da Mocidade do Antonio de Aquino, e temos uma dúvida. Se sabemos os mandamentos de Cristo e as conseqüências de não praticá-la, seria prova de descrença continuarmos com sentimentos e atos de baixa vibração? Já que quem sabe que vai tomar choque não coloca o dedo na tomada. {Paulo Chagas manda um ABRAÇO} (t)

<Paulo_Nagae> Outro para ele. Às vezes não, pois podemos saber o caminho certo e não ter forças suficientes para seguir. Daí a importÂncia de estarmos sempre na Casa Espírita e que tenhamos a humildade de pedirmos ajuda…tanto aos amigos encarnados quanto aos desencarnados. (t)

06 <titrigo> Paulo, talvez não seja muito do tema… mas muitas pessoas acreditam que os espíritos protetores ficam ao nosso lado 24h por dia. É assim mesmo, na realidade?

<Paulo_Nagae> O que chamamos de “anjos de guarda” são os espíritos que são encarregados de nos acompanhar e proteger, mesmo considerando que estejam ao nosso lado no período de vigília, será a qualidade dos nossos pensamentos que possibilitará que este espírito nos influencie e nos proteja.

Há situações em que nos colocamos numa faixa vibratória tão desequilibrada que eles, mesmo querendo, não têm condição de nos influenciar, pois saímos de sua freqüência vibratória. Lembramos que durante o sono temos a possibilidade de nos desprender do corpo e ainda assim, seguindo a Lei de Afinidade, podemos estar tão desequilibrados que buscaremos regiões inferiores e mesmo ambientes terrenos, não dando condições para que esse espírito se aproxime de nós.

Em resumo: Se estivermos fora da faixa vibratória do bem, nem o nosso espírito protetor conseguirá nos ajudar, mas, se tivermos vibrando na faixa do bem, mesmo numa possível ausência, esse espírito protetor, CERTEZA, teremos um BOM espírito pronto para nos ajudar. (t)

07<Shadownmoon> Paulo, o fato de fraquejarmos no correto, mesmo conscientes indica que o “mau” é viciante? Em outras palavras o MAU É VICIANTE? Claro, que no contexto da mediunidade isso seria bastante relevante.(t)

<Paulo_Nagae> Só é enquanto a gente se compraz com ele. (t)

Oração Final:

<Safiri>
Nosso amado Jesus
Permita-nos tomar a consciência
De quão importante é seguirmos seus ensinamentos Permita-nos lutarmos contra as
adversidades da vida Que nos levam para situações infelizes

Por nossa falta de fé e de discernimento dentro de uma dada situação Ou decisões
que devemos tomar
Sabemos que o mundo das ilusões podem nos inibir nossa verdadeira tarefa Que é a
luta pela nossa evolução dentro da reforma intima. Que possamos ver e ouvir

Da forma como Jesus lutou para q fizemos. Que possamos, então,
Dentro do auxilio de todos amigos da espiritualidade maior Continuar com nossa
evolução
Da melhor maneira possível

Tendo discernimento para distinguirmos o bom caminho do caminho que nos levará
ha um lugar de incertezas e atrasos na nossa evolução. Obrigada ao amigo Paulo
Nagae, que trouxe a nos hoje A importância da necessidade de aprendermos A
identificar quando estamos sendo iludidos Através de pensamentos emitidos por
espíritos ainda em baixa evolução. Que possamos todos amanha

Estarmos juntos nesse estudo
Aprendendo a nos defender de toda a influenciação negativa Fazendo uso da
positiva para alcançarmos com solidez nossa evolução. Que assim seja (t)

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior