Tamanho
do Texto

As Conseqüências do Comportamento Atual Sobre a Nossa Situação na Vida Futura

As Conseqüências do Comportamento Atual Sobre a Nossa Situação na Vida Futura

18º Encontro Espírita Sobre “O Livro dos Espíritos”

Palestra Virtual
Promovida pelo Canal #Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
e pelo Centro Espírita Léon Denis
http://www.celd.org.br

Palestrante: Lígia Simões
Rio de Janeiro
12/02/2002

Organizadores da palestra:

Moderador: “Stone_” (nick: Moderador_)

“Médium digitador”: Lígia Simões (nick: ligia_simoes)

Oração Inicial:

<Moderador_> Senhor Jesus, agradecemos a oportunidade de estarmos aqui neste trabalho de Divulgação da nossa querida Doutrina Espírita e pedimos que o Senhor nos abençoe nesta tarefa, para que esta seja proveitosa e enriquecedora para todos.

Ampare e inspire a nossa companheira que nos trará o seu estudo sobre o tema.

Que seja em Teu nome, em nome dos amigos espirituais que coordenam este trabalho, sobretudo em nome de Deus, o início desta atividade na tarde de hoje. Que assim seja!

Considerações Iniciais do Palestrante:

<ligia_simoes> Queridos companheiros, que Jesus nos abençoe!

Recordamos que iremos dar seqüência aos estudos anteriormente feitos sobre o tema do 18º Encontro Espírita Sobre “O Livro dos Espíritos”: “Sensações, percepções e Sofrimentos dos Espíritos”.

A pergunta que se coloca para nós é: O que podemos fazer desde agora, para evitarmos o sofrimento na vida espiritual após a morte do corpo físico?

Poderíamos recordar que, em “O Livro dos Espíritos”, resposta da questão 157, os espíritos nos afirmam que está em nossas mãos construirmos a felicidade que vamos vivenciar quando desencarnados ou o estado de sofrimento que sentiremos. A questão é: como fazermos para sermos felizes. (t)

Perguntas/Respostas:

<Moderador_> [01] <Stone_> Todas as nossas atitudes contrárias à Lei de Deus merecerão reparações futuras ou podem ser consideradas pela Espiritualidade Maior apenas como equívocos no campo da experiência, mesmo que nós tenhamos plena consciência de nossos erros?

<ligia_simoes> São equívocos que precisarão ser reparados, na medida exata de nossa responsabilidade (t)

<Moderador_> [02] <miercoles> A postura religiosa que a pessoa adotou durante a vida se reflete, de alguma forma, como maior ou menor capacidade de adequação do plano espiritual, após o desenlace?

<ligia_simoes> Possivelmente ajudará na percepção das realidades espirituais. No entanto, o que vai influenciar o nosso estado de felicidade ou não são as atitudes que tenhamos tido, ao longo da vida como encarnados (t)

<Moderador_> [03] <Stone_> Os pais desta geração que hoje ainda está na fase infantil e que ficam, na sua maioria, sem os pais por perto para dar-lhes uma educação mais, digamos, efetiva, devido aos problemas para prover o sustento destas criaturas, poderão ser responsabilizados, em parte, pelos erros das mesmas?

<ligia_simoes>Acho a colocação meio reducionista. O que significa “estar perto”? Proximidade física? Atenção dada? Afeto? Não podemos querer comparar hoje com um tempo de há cinqüenta anos atrás, em que vivíamos em outro contexto e com outras necessidades.

Os pais, então, precisarão adaptar os valores da Educação ao contexto em que vivem (t)

<Moderador_> [04] <miercoles> Muitas substâncias que ingerimos são profundamente tóxicas ao corpo, mas são aceitas social e familiarmente como normais. O uso continuado dessas substâncias prejudica o corpo físico sempre, mas se formos nos abster de todas elas, ao contrário, não podemos comer nada, beber nada, nem tomar remédios, etc. Qual o limite do cuidado com o corpo para não ser considerado suicida?

<ligia_simoes> O do bom senso. A busca do equilíbrio é fundamental. Nossas experiências serão incorporadas ao aprendizado que vimos fazendo e que constituirão nossa bagagem de informações em nosso espírito. (t)

<Moderador_> [05] <Stone_> Então todo fumante inveterado, por exemplo, tem que passar por problemas respiratórios numa vida futura para “limpar” seu perispírito ou existem outras formas de correção e aprendizado?

<ligia_simoes> Não, talvez venha a ser um médico, com tarefa com doentes respiratórios. 🙂 (t)

<Moderador_> [06] <miercoles> Sabemos que vários espíritos permanecem muito ligados às idéias da Terra. É provável que prossigam respeitando também autoridades terrenas, como reis, papas, presidentes e generais de guerra. Até que ponto os espíritos conseguem, dada a ignorância de boa parte do povo que o cercava, manter seu poder secular após o desencarne?

<ligia_simoes> Certamente manterão o pensamento preso a estes valores, se não percebem que são valores passageiros. Provavelmente até “sentirão falta” da hierarquia no plano espiritual ou buscarão agregar-se a grupos liderados por personalidades que os comandem, penso (t)

<Moderador_> [07] <Stone_> Podemos dizer que criaturas que nascem como gêmeos siameses vivem esta experiência porque as outras tentativas de convivência foram infrutíferas, necessitando elas viverem “coladas” uma a outra para repararem débitos anteriores e aprenderem a se amarem, ou elas podem reencarnar nesta situação por fortes afinidades?

<ligia_simoes> Prezado Stone, devemos ter cuidado com nossas interpretações que, muitas vezes, se utilizam de conceitos de causa e efeito, que não são absolutos, nesta relação tão simples que se nos apresenta ao raciocínio.

Em “O Livro dos Espíritos” há uma resposta, cap “União da Alma e do Corpo”, que nos fala das imperfeições da matéria. É interessante considerar que, muitas vezes, estamos sujeitos à vicissitudes que não são conseqüência direta de nosso proceder anterior, mas resultantes do estágio evolutivo em que vivemos, simplesmente. (t)

<Moderador_> [08] <Atena|e|Lion> O estado de prece em que o espírito viva pode, de algum modo, melhorar a sua condição de paciente nos Umbrais?

<ligia_simoes> Prece é sempre bom, não tenha dúvida, e auxilia a melhorarmos a nossa situação, como diz Emmanuel, mostrando-nos o que precisa ser feito para tal.

Somos nós que melhoramos,~quando oramos, descobrindo o que precisa ser corrigido, no umbral ou em qualquer parte do universo (t)

<Moderador_> [09] <from_england> O que precisamos fazer para garantir, desde já, nossa felicidade futura (no mundo espiritual)?

<ligia_simoes> Esta pergunta nos reporta à proposta do tema do estudo proposto. O auto-conhecimento, em primeiro lugar, nos permitirá comparar o nosso procedimento, com os preceitos da Lei Maior de Deus.

Poderemos perceber nossos enganos resultantes de nossas percepções enganadas e refazermos nossas atitudes, comportamentos, buscando novos paradigmas, para nossa ação (t)

<Moderador_> [10] <miercoles> O fato de alguém desencarnar dormindo facilita o processo de desencarne e a diminuição do tempo de perturbação após o mesmo? Mortes violentas também influenciam?

<ligia_simoes> Veja, muitos fatores concorrem para facilitar o processo, certamente o primeiro deles é o que fizemos de bom, na vida que vivemos, nossos créditos espirituais, certamente; mas também o conhecimento que temos da vida espiritual, nosso estado intimo de confiança,etc. são mais importantes que o modo como desencarnamos, dormindo ou de acidente. Kardec diz isso em “O Livro dos Espíritos”: morrer na cama ou no campo de batalha, que diferença faz?

O mesmo vale para o tempo de perturbação, por que passa o espírito, sempre relativo a seu grau de adiantamento (t)

<Moderador_> [11] <miercoles> Qual a parcela de influência da vida atual e qual a do estado espiritual que já tinha o espírito antes de reencarnar no estado em que se encontrará após a morte deste corpo? Se um espírito profundamente devedor teve uma vida centrada ele será bem recepcionado como se tudo o que fez anteriormente tivesse sido perdoado? Se não, de que lhe serviu a vida atual?

<ligia_simoes> Veja bem, somos seres que vimos nos construindo através dos milênios, somos o resultado de todas as nossas ações, boas e más, desta e de outras vidas.

No entanto, o nosso esforço sempre nos possibilitará receber o auxílio espiritual, não por merecimento muitas vezes, mas pela misericórdia infinita de Deus.

Certamente o esforço de correção vale muito. Felizes aqueles que entrarem com um só olho, no reino dos Céus, por terem percebido o olho mau e o arrancado (Jesus, Mt, 13;13/16) (t)

<Moderador_> [12] <from_england> Qual o tipo de adaptação que passa um jovem ao desencarnar? Pergunto, especificamente, sobre a sexualidade, já que os apelos neste campo são muito grandes nesta fase da vida?

<ligia_simoes> Boa pergunta! A posição mental do espírito, porém, é fator determinante para a nossa adaptação à vida espiritual.

Se este jovem fizesse bom uso de sua sexualidade, sem estar vivendo absolutamente voltado para o uso desta energia, certamente a ausência dos sentido físicos e dos apelos do mundo material o auxiliariam a voltar sua atenção para outros aspectos da vida, que estão presentes na vida espiritual (t)

<Moderador_> [13] <Atena|e|Lion> Pode, por seu aprendizado na erraticidade, ter o espírito adiada, para a outra existência corpórea, sua carga de provas/expiações?

<ligia_simoes> Penso que não. A matéria é o palco, o cenário do aprendizado e das conquistas do espírito, isso ficou muito claro pra nós nos estudos deste Encontro.

Penso que na erraticidade temos nossas percepções ampliadas, de nossa realidade de nossas possibilidade e necessidades, muitas vezes. Mas será no mundos materiais que realizaremos o aprendizado e o incorporaremos a nossa bagagem espiritual (t)

<Moderador_> [14] <miercoles> Um espírito adotou durante a vida comportamento político que veio, dadas a circunstâncias, a provocar revezes a milhares de pessoas, mas essa postura política dele veio de sua real intenção de melhorar a nação em que vivia e não de prejudicar. A raiva que ele despertou nas pessoas, causando-lhes mal, criará um vínculo de dívida para com esse espírito ou a intenção que lhe movia fará com que não se ligue aos fatos após a morte do corpo?

<ligia_simoes> Olha, mal é mal, independente das intenções nossas. Seja por posturas políticas, seja por razões afetivas, nada justifica o mal e teremos que sanar, mais tarde, os prejuízos que causarmos a outrem. Se causarmos mal, certamente sentiremos o remorso e seremos impulsionados à reparação, que nos assegure a paz de consciência e a tranqüilidade intima (t)

<Moderador_> [15] <Atena|e|Lion> Sabemos que a evolução espiritual faz com que, a certa hora, o espírito modifique sua leitura da sexualidade, sublimando esta força geratriz para um contexto diferenciado: de respeito, sinceridade, amor em expressão angélica. Se este espírito reencarna, qual será sua visão do sexo em nosso orbe?

<ligia_simoes> Bom, de mesma maneira que não nos é dado conhecer em profundidade o modus vivendi dos espíritos superiores (e quando digo superiores, falo dos que habitam mundos felizes e celestes, superiores mesmo), não devemos entender de amor angélico, tão distante de nós.

O que sabemos é que, no estágio em que nos encontramos, a energia sexual e os mecanismos da reprodução de nosso corpo têm funções especificas na reprodução e no equilíbrio das almas, pelas permutas magnéticas, certo?

Sem o corpo físico, não estaremos mais recebendo estímulos materiais, a não ser que estejamos presos ao mundo material, fluídica ou mentalmente. Presos, estaremos subjugados por estas energias materiais de diferentes formas e com diferentes e variadas necessidades, criadas pela mente voltada para o mundo material de que não faz mais parte, ok? (t)

<Moderador_> [16] <Atena|e|Lion> Numa publicação, Altivo Pamphiro, respondendo a uma pergunta, a meu ver capciosa, diz que um piloto de corrida, no tema o Senna, seria um suicida em potencial. Está correta a afirmativa?

<ligia_simoes> É opinião dele ou dos espíritos? Veja bem, é o mesmo que a questão anterior, o problema não é o uso especifico da sexualidade, o que não podemos fazer é estar escravizado às sensações.

Então o problema não é ser piloto de Fórmula 1, é viver perigosamente, desrespeitando a vida. Assim, construímos a morte, todos nós. Este seria um modo perigoso de viver como tantos outros que nos expõem, não é?

Quanto aos suicidas em potencial, acho que acabamos sendo, todos nós, com nossas invigilâncias. (t)

Considerações Finais do Palestrante:

<ligia_simoes> Amigos, recordemos Jesus, ao final de nossa reflexão. Ele disse: “Se for o teu olho causa de pecado, arranca-o e lança-o de ti.”

Assim, precisamos buscar perceber o que fazemos em desacordo com a Lei de Deus, devemos procurar corrigir nossas percepções enganosas, ter olhos bons para a vida, valorizando-a. Herdeiros de nós mesmos, viveremos amanhã o resultado de nosso hoje, estados de felicidade ou não, compatíveis com nossas ações de agora.

Busquemos, então, viver de modo mais correto, quais semeadores que vislumbrando o futuro promissor, lançam à Terra, agora, as sementes benditas das felizes realizações que resultarão na colheita de paz e felicidade futuras.

Obrigada pela oportunidade, paz a todos, Jesus conosco, hoje, sempre!

Oração Final:

<Moderador_> Senhor Jesus, agradecidos por mais esta oportunidade te pedimos que nos ajude a refletirmos e colocarmos em prática os ensinamentos aqui passados em nossa vida cotidiana, o que é tão difícil.

Ajuda-nos a compreender melhor o nosso irmão, seja ele familiar, vizinho, colega de trabalho, inimigo, etc. Ampara-nos nos nossos momentos de ansiedade e tristeza e abençoe a nossa luta diária contra a nossa maior barreira, ainda: nós mesmos!

Que possamos sair daqui deste ambiente virtual realmente melhor do que aqui chegamos.

Que seja em Teu nome, em nome dos amigos espirituais que coordenam este trabalho e, sobretudo, em nome de Deus, o encerramento das tarefas na Internet neste 18º Encontro Espírita Sobre “O Livro dos Espíritos”.Que assim seja!

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior