Tamanho
do Texto

Os Desafios do Espiritismo para o Terceiro Milênio

Os Desafios do Espiritismo para o 3º Milênio

Palestra Virtual
Promovida pelo IRC-Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
Centro Espírita Léon Denis
http://www.celd.org.br

Palestrante: José Raul Teixeira
Cuiabá/MT
22/07/2000

Organizadores da palestra:

Moderador: “_Stone_” (nick: [Moderador]) “Médium digitador”: “jaja” (nick: Raul_Teixeira)

Oração Inicial:

<Freire> Senhor Jesus, amigo incondicional de nossa almas, estamos reunidos em teu nome para mais uma tarefa de divulgação de tua Doutrina, enfocando os desafios do Espiritismo nesses tempos de mudanças. Que possamos contar com a ajuda dos teus emissários, que nos acompanham nesses cometimentos a fim de que possamos refletir o teu pensamento Divino. Igualmente que sejamos amparados, para que assimilemos as idéias que nos serão transmitidas a partir de agora.

Que o irmão Raul Teixeira continue sendo o teu instrumento neste sublime trabalho de divulgação dos teus ensinos. Que continuemos sendo envolvidos por ti e que possamos continuar sendo merecedores de tuas bênçãos e que a tua paz e a harmonia envolvam este Canal, o Congresso que ora se realiza, e a todos que se sintonizam com esse clima fraterno que ora se encontra instalado. Que o teu divino amor seja conosco, hoje, amanhã e sempre. Que assim seja!

Apresentação do Palestrante:

<Raul_Teixeira> Raul Teixeira, nascido em Niterói – RJ, professor da Universidade Federal Fluminense – UFF, presidente da Sociedade Espírita Fraternidade, em Niterói – RJ, orador convidado neste Congresso. (t)

Considerações Iniciais do Palestrante:

<Raul_Teixeira> O tema é por demais importante, tendo em vista a vida se constituir num permanente desafio que pode ser bem mais facilmente solucionado com o auxílio dos conhecimentos espíritas.

Desse modo, o tema do Congresso se faz oportuno e nós todos nos sentimos desafiados a encontrar as necessárias soluções para os nossos problemas na sociedade do mundo. (t)

Perguntas/Respostas:

<[Moderador]> <Raul_Teixeira> [01] <Issa> O que a Doutrina Espírita entende por “Terceiro Milênio”?

<Raul_Teixeira> Os espíritos entendem que o terceiro milênio será a seqüência natural do segundo e que a sua importância é a amplitude das nossas oportunidades de podermos trabalhar um pouco mais por nós, pelos nossos e pelo mundo em geral.

O terceiro milênio mais importante para nós, espíritas, não será aquele determinado pelo calendário, mas aquele estabelecido pelas nossas disposições interiores de mudanças, adaptando-nos pouco a pouco aos ensinos do grande reino. (t)

<[Moderador]> [02] <Issa> A seu ver, quais são os grandes desafios que a Doutrina Espírita tem pela frente?

<Raul_Teixeira> Os grandes desafios que a Doutrina encontra é o de fazer-se penetrar nas almas dos espíritas, uma vez que tem se tornado mais fácil penetrar-lhes o cérebro, não obstante as resistências quanto a sua aplicação na pauta cotidiana. Resolvido esse desafio, todos os demais serão conseqüentemente mais fáceis. (t)

<[Moderador]> [03] <Sammya> Como evangelizar em sala de aula sem ser “piegas”, abordando temas como valor à vida e saúde tão importantes e deturpados, no terceiro milênio?

<Raul_Teixeira> Para eliminar-se o pieguismo, tão encontradiço nessas atividades, será necessário e urgente melhorar o nível dos evangelizadores. A partir daí, melhor esclarecidos quanto às propostas da doutrina para a criança e para o jovem (que são espíritos reencarnados), essa tarefa poderá coroar-se de utilidade, tratando as questões da vida no mundo com maturidade, com verdade, com objetividade, fugindo-se dos chavões do pieguismo que vê apenas a questão da crença, sem considerar a necessidade da razão lúcida frente aos seus ensinamentos. (t)

<[Moderador]> [04] <_iger_> Até onde a genética poderá mudar o plano reencarnatório de um espírito?

<Raul_Teixeira> Na medida em que os progressos da engenharia genética puderem interferir na vida dos indivíduos reencarnados, teremos o indicativo de que a criatura humana, passando a conhecer os “segredos” da divindade, tem carta branca para esse evento. Tal interferência assinalará os progressos alcançados pelo gênero humano e indicará que os seres reencarnados estão com os devidos méritos para que os conhecimentos da genética sejam capazes de melhorar sua qualidade de vida. Não nos esqueçamos de que durante muito tempo as mulheres sofreram diante dos problemas do parto, até que surgisse a cesariana, demarcando a desnecessidade da continuidade de tal processo expiatório.

Por outro lado, enquanto a criatura humana precisou da dor, a anestesia não surgiu na Terra. Dessa forma, todos os progressos advindos da ciência corresponderão à misericórdia do criador, dizendo-nos que já estamos com a necessária maturidade, em tese, para resolvermos nossos velhos problemas. (t)

<[Moderador]> [05] <Tarcisinho> No futuro, a tendência será que todos se tornem espíritas (o Espiritismo será uma religião mundial) ou as religiões evoluirão a ponto de se tornarem todas bem parecidas?

<Raul_Teixeira> De modo algum a humanidade se tornará espírita como se poderia entender. O que ocorre é que os fundamentos do Espiritismo estão na ordem da natureza e todas as ciências e todas as crenças religiosas, como todas as filosofias, vivem em busca das origens e dos porquês, por caminhos diferentes. Chegarão, cada uma por seu turno, a esses conhecimentos fundamentais, fazendo-nos entender que os princípios espíritas serão conhecidos e partilhados por todos os campos de conhecimento.

Essa pergunta já foi dirigida pelo codificador aos imortais em “O Livro dos Espíritos”, obtendo deles a resposta que acabamos de apresentar. (t)

<[Moderador]> [06] <Stone_> Essa penetração dos conceitos espíritas no sentimento humano se dará mais pelas experimentações e fenômenos mediúnicos, ou seja, uma prova cabal, ou pela complementação e até uma melhor explicação dos ensinamentos de Jesus que a Doutrina Espírita proporciona?

<Raul_Teixeira> Na medida em que ocorra a popularização dos conceitos espiritualistas, em quaisquer níveis, a tendência das pessoas fará com que elas busquem sempre aprofundamentos. Sem dúvida, os fenômenos mediúnicos são importantes, mas não o suficiente para atender a toda a sociedade do mundo. Os ensinamentos de Jesus também são muito importantes. No entanto, dois terços da humanidade ainda não os conhecem. Dessa forma, os guias do mundo deverão espalhar esses conhecimentos espirituais, fazendo-os penetrar a alma das massas através dessa vulgarização.

Desse modo, encontramos pelo mundo o trabalho do cinema, da música, do teatro e da literatura que têm operado essa verdadeira maravilha.

Ao final, o que deverá ser feito será uma equalização desses conhecimentos, uma rearrumação desses conceitos diversos, o que deverá coincidir com os ensinamentos de vida eterna, sem misticismo, sem pieguismo, conforme a doutrina espírita nos apresenta hoje. (t)

<[Moderador]> [07] <Soninha_Alex> Alguns espíritas acreditam que a figura de Jesus é um impeditivo para que o Espiritismo seja levado a países do oriente sem tradição cristã, como China, Índia e Japão. Como equacionar esse dilema, já que temos uma das obras básicas baseada nos ensinamentos do Cristo?

<Raul_Teixeira> Em realidade, a figura de Jesus sobrepaira as diversas nações e povos do mundo. Muito embora Ele não seja conhecido como indivíduo nem como doutrina entre muitos, isso não é impedimento para que Seus ensinamentos penetrem essas sociedades, tendo em vista que, conforme os ensinamentos do Espiritismo, os guias e orientadores diversos dos povos do mundo são mensageiros do homem de Nazaré. Assim, a Índia falará de Buda e com os ensinamentos do Buda o conhecimento espírita poderá penetrar em toda a Ásia pelos pontos de contato, pelas aberturas ao pensamento espírita que o Budismo apresenta, o mesmo podendo dar-se no Zoroastrismo dos países árabes.

Dessa maneira, será mais coerente que nos digamos cristãos espíritas do que espíritas cristãos. Se nos dizemos cristãos espíritas, não haverá impedimento para que surjam os budistas espíritas, ou os islâmicos espíritas, ou ainda os judeus espíritas, porque o Espiritismo correspondendo às leis da natureza pode penetrar todos os contextos de crença religiosa, filosófica e mesmo científica, sem maiores problemas.

Se supusermos, porém, que o Espiritismo é patrimônio apenas dos cristãos, nós mesmos o cercearemos, fazendo com que as demais criaturas não o possam acessar. (t)

<[Moderador]> [08] <Freire> Passados quase vinte séculos e o reino do Cristo ainda não se implantou no seio da Humanidade terrena, apesar dos esforços de tantos missionários de Jesus que têm vindo até nós impulsionar o nosso progresso. Como o espírita deve contribuir para vencer as tempestades físicas e morais que abalam o mundo e para não ser surpreendido como as virgens loucas, que foram apanhadas desprevenidas à chegada do esposo, na simbologia evangélica?

<Raul_Teixeira> Preocupo-me, muitas vezes, com o impulso salvador de muitos espíritas, como se coubesse a nós esse messianismo de ter sempre as chaves da salvação. A mensagem de Jesus veio à Terra para o mundo inteiro e foram muitos os que a receberam. Nós, os espíritas, estamos recebendo uma nova visão desses ensinos, mas o dever de renovar o mundo não pertence somente a nós. Os católicos romanos, os evangélicos e protestantes de todas as denominações que, inclusive, já se admitem redimidos, todos têm, igualmente, essa responsabilidade.

Quanto a nós, espíritas, a nossa maneira de cooperar com esse progresso da humanidade será desenvolvendo coragem para colocar em prática os nossos conhecimentos formidáveis. Gostaria de repetir que não nos cabe qualquer sentimento messiânico que nos encheria de complexos de culpa, diante de um mundo que não pertence aos espíritas, mas sim a humanidade inteira.

Como a andorinha da historieta, estaremos com as nossas pequenas asas molhadas pela água lustral dos conhecimentos cooperando para apagar o gigantesco incêndio do materialismo e do imediatismo que tenta consumir a Terra. Esse é o nosso dever. (t)

<[Moderador]> [09] <Soninha_Alex> Em “O Livro dos Espíritos” (resposta à pergunta 600) temos: “O animal depois da morte é classificado pelos espíritos a quem incumbe essa tarefa e utilizado quase que imediatamente. Não lhe é dado tempo de entrar em contato com outras criaturas”. Como entender, a partir disso, os animais descritos por André Luiz e outros autores respeitados? Se não houve tempo de entrar em contato (o texto, é claro) o que são as formas de animais descritas por André Luiz?

<Raul_Teixeira> Não obstante esse não seja o tema da nossa exposição, posso dizer que o que se passa nas narrativas do espírito André Luiz e de outros está referido às construções do pensamento.

Tirando as almas ou espíritos existentes na colônia “Nosso Lar”, tudo o mais, como o próprio autor expressa ao longo da obra, é fluídico, quer dizer, elaborado pelos poderosos pensamentos dos que governam essa colônia. Sejam animais, flores, rios, veículos, tudo enfim é a expressão do poder da mente sobre os fluidos, conforme bem aprendemos no capítulo XIV do livro “A Gênese”, de Allan Kardec.

O que “O Livro dos Espíritos” fala sobre a condição dos irracionais no além é perfeita e jamais colocaríamos qualquer outra obra literária obtida mediunicamente ou não acima das bases da codificação, por uma questão de coerência. (t)

Considerações Finais do Palestrante:

<Raul_Teixeira> Podemos dizer que outro grande desafio para o terceiro milênio será fazer com que os espíritas aprendam a gostar de estudar, a fim de que não morramos miseráveis sobre tesouros no subsolo pela preguiça de cavá-lo.

Superado esse problema, teremos um movimento espírita mais lúcido, mais amadurecido, reconhecendo que a grande felicidade dos espíritos bons, conforme nos diz a codificação, é o conhecimento de todas as coisas.

Muito obrigado a todos os que nos acompanharam nesse trabalho. Meu abraço fraterno a todos, em particular ao nosso caro maranhense, Osmir. E até uma próxima vez, se Deus quiser. (t)

Oração Final:

<cacs> Querido PAI, Mestre Jesus, muito te agradecemos por mais esta oportunidade de utilizar os conhecimentos e avanços tecnológicos para levarmos os teus ensinamentos a todos os pontos possíveis de serem alcançados.

Rogamos a ti, Mestre, que sustente a todos nós que temos o sincero desejo de levar estes abençoados conhecimentos que a Doutrina Espírita traz a todos nossos irmãos, mas, principalmente, a nós mesmos, promovendo a grande transformação, que é a reforma íntima. Que nós possamos, Mestre, nesta grande caminhada, distribuirmos e repartirmos todas estas bênçãos que vêm do mais alto pela infinita misericórdia.

Nos sustente Mestre, para que não façamos das desculpas o estacionamento que nosso espírito já percebe não ser o ideal para nossas vidas. Ilumine a todos que trabalham na tua seara sustentando nas dificuldades existentes e também aqueles que ainda se deixam ofuscar pela ignorância.

Fica conosco, Mestre, neste milênio de grandes conquistas para nosso planeta Terra. Que nós possamos, cada vez mais, sintonizar com os bons Espíritos, e conseqüentemente, Mestre, apreender as tuas boas vibrações. Que a paz seja a meta de todos nós, intimamente e também através da compreensão dos nossos semelhantes e irmãos. Fica conosco, Mestre, hoje e sempre. Graças a Deus. (t)

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior