Tamanho
do Texto

18º Encontro Espírita Sobre O Livro dos Espíritos

18º Encontro Espírita Sobre O Livro dos Espíritos

Estudo Espírita
Promovido pelo IRC-Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
Centro Espírita Léon Denis
http://www.celd.org.br

Expositor: Mauro Operti
02/02/2002

Dirigente do Estudo da Noite:

Flavio Mendonça – Mei_PB

Oração Inicial:

<Wania> Boa noite, amigos!
Buscando a paz e o equilíbrio necessários aos nossos espíritos, Te pedimos Mestre querido, que nos ampare o propósito da tarefa.
Envolva o companheiro Mauro Operti, que utilizando este meio de comunicação, nos falará sobre o 18º Encontro Espírita sobre o Livro dos Espíritos. Que Teus mensageiros possam inspirar o amigo. Permaneça conosco, fortalecendo-nos sempre a vontade de Te servir. Que Deus e a espiritualidade amiga nos ajude agora e sempre. Que assim seja!

Mensagem Introdutória:

Mensagem para o 18º Encontro Espírita sobre o “Livro dos Espíritos”

Como sentir a realidade do mundo dos espíritos? o homem encarnado, essa pergunta parecerá de difícil resposta, uma vez que ele se acha adstrito aos sentidos físicos, dados pelo corpo de matéria densa. Para o homem perceptivo, cujos os sentidos ultrapassam o ‘sensoriun’ comum, tal indagação obterá respostas fragmentárias, dado que as sensações daquele que as tem. o homem médium, a pergunta reveste-se de claridades particulares. O médium vê, sente, dá-se conta daquilo que os seus acompanhantes espirituais o deixam ver; geralmente, os benfeitores orientam as percepções à necessidade de aprendizado do perceptivo. O médium, então, vê aquilo que já alcança ver e estimulantes observações do mundo espiritual se descortinam àquele que já é capaz de transpor as marcas limitativas dadas pelo corpo físico. Quando a alma humana transpõe os obstáculos físicos e alcança o mundo espiritual, ela percebe a imensidade de luz que banha os seres e todas as coisas do Universo. Percebe as manifestações de amor, na sua totalidade ou quase, deslumbrando os que as vêem e mesmo chegam a sentir a grandiosidade do mundo que os cerca. A grandeza da luz que ilumina os seres, vivificando-os ou tonificando-os, toca o sentimento daqueles que são capazes de sentir, ver, amar em Jesus Cristo. As manifestações e as percepções dos amigos espirituais são tão mais esplendorosas quanto mais luz possuam individualmente. Será pela luz interior que os bons espíritos nos procurarão e nos darão o sublime ensejo de também dizer como o cego disse a Jesus: “Senhor, eu creio, mas ajuda a minha incredulidade”. Luiz
Mensagem psicografada pelo médium
Altivo Carissimi Pamphiro, em 28/12/2001

Exposição:

<Mauro_Operti> Uma das finalidades, ou talvez a finalidade primordial do Centro Espírita é levar à sociedade o conhecimento da vida espiritual, tanto sobre o aspecto da sobrevivência, como das próprias características do ser espiritual, como ele é, como vive mesmo dentro das limitações, das informações de que dispomos. Há uma tendência muito forte entre os espíritas de transformar os espíritos em réplicas exatas do homem encarnado, transportando para o ambiente espiritual instituições, hábitos, comportamentos sem modificação alguma. O espírito desencarnado é visualizado como um homem igualzinho ao que viveu na Terra. Embora, isto possa ser quase verdade, temporariamente, como os espíritos recém desencarnados, a natureza do ente espiritual em um ambiente em que a força atuante é a força mental, faz com que formas, percepções, comportamentos, e disposições interiores vão tomando gradualmente características singulares e até mesmo de difícil visualização para nós, que só dispomos da barreira do cérebro, enquadrado no espaço físico, dependente dos canais dos sentidos para perceber a realidade que nos cerca. Embora os espíritos sofram e sintam, sensações e sofrimentos são decodificados de modos diferentes, de difícil interpretação por nós, homens encarnados. Estas diferenças são raramente consideradas nos estudos espíritas e uma descrição mais precisa da realidade espiritual nos ajudará a dirigir a mente para esta realidade, que nos aguarda inexoravelmente. Espíritos não vêem, ouvem ou falam como nós. Espíritos pensam e percebem, apreendem, a realidade em torno de si próprios.

Perguntas/Respostas:

01 <Mei_PB> Prezado Mauro_Operti, qual seria a maior diferença de sentido entre um ser desencarnado sem apego à matéria e um ser muito materializado ? (t)

<Mauro_Operti> A atenção do espírito materializado estará voltada para as coisas do mundo físico enquanto que o espírito desapegado voltará sua atenção para as coisas do mundo espiritual e gradualmente se desfará da forma que tinha no corpo físico se adaptando rapidamente as condições de vida na ambiência espiritual, que são diferentes das condições do mundo físico. (t)

02 <Gandalf_O_Cinzento> Porque que os espíritos que se apresentam nos cultos afro-brasileiros pedem oferendas de bebidas alcoólicas(t)

<Mauro_Operti> Se for um espírito mesmo que pediu, e não apenas o médium, supõe-se que o espírito deseja se apropriar das emanações da bebida. Mas, eu particularmente não creio que de uma garrafa de bebida fechada se evolem emanações fluídicas. Se isto fosse verdade, seria mais fácil que o espírito se encaminhasse para uma fábrica de bebidas, onde existe uma quantidade enorme de garrafas ou outros recipientes cheios de bebida… Mas, quando o espírito deseja sentir novamente as impressões da bebida, ele as recolhe das emanações partidas do corpo de um bebedor, já que estas emanações originais ou seja, o fluído vital das células carregarão consigo as características da bebida, podendo estas emanações ser percebidas e utilizadas pelo espírito cujo o perispírito certamente é grosseiro e afeito as sensações próprias do corpo. (t)

03 <Setty> boa noite Sr Mauro…Como poderíamos entender o sofrimento de certos Espíritos (por vezes eles dizem ter frio, estarem na escuridão, mutilados, cegos, etc.), se já não existe mais o corpo físico, etc…?

<Mauro_Operti> De acordo com as considerações feitas por Allan Kardec, no ensaio teórico sobre as sensações dos espíritos, tais impressões decorrem de reminiscências da vida física, já que temperatura ou de se acreditarem portando lesões no corpo espiritual, que na realidade residem na mente espiritual. São matrizes mentais gravadas na mente por experiências traumáticas vividas quando encarnados. Tanto assim, que a mudança do foco mental destes espíritos lhes traz a reconstituição da forma perispiritual. (t)

04 <ICuriosaI> O Sr. no início disse que finalidade primordial do Centro Espírita é levar à sociedade o conhecimento da vida espiritual, não seria a divulgação da doutrina iniciando com o Livro dos Espíritos? t

<Mauro_Operti> Não vejo diferença entre uma coisa e outra. (t) Espere…
Vou acrescentar algo…
O Livro dos Espíritos visa exclusivamente dar aos homens informações sobre as características do ser espiritual e da vida espiritual mostrando as conseqüências desse conhecimento na vida de relação. (t)

05 <carlos_roberto> Durante uma reunião de desobsessão, um espírito disse que havia sido usuário de drogas e que por isto havia se suicidado. Falou que a grande dor dele no plano espiritual era o fato de estar vendo a filha de seis anos no lar usando drogas. Isto é possível? Como?

<Mauro_Operti> Amigo Carlos, o que você acha impossível???

<carlos_roberto> Não acho impossível. Apenas pergunto se um suicida pode rapidamente ver o lar. Tenho noticias de que se recebe vibrações vindas do lar, mas não que se pudesse ver a distância. Estou buscando a confirmação para o relato dele. Dele – espírito.

<Mauro_Operti> O problema do suicídio não é que seja pecado punível especialmente porque é um pecado. O problema do suicida reside na sua mente. Eu não posso garantir que ele seja proibido simplesmente por um artigo do código penal Divino de estar outra vez junto da sua casa e daqueles a quem ama. Além disto poderá ter passado algum tempo, ou bastante tempo desde que o suicídio aconteceu e isto poderia já permitir que mesmo dolorido ele possa estar junto da filha. Não há regras rígidas. O que determina o comportamento ou as possibilidades de um espírito é o seu estado mental. (t)

06 <Maristela> Querido amigo Mauro, poderia nos falar então mais um pouco, sobre como deveria ser a nossa atitude diante da vida material, para que nos sentíssemos mais à vontade, para que não nos deparássemos com a solidão, o medo o despreparo mesmo, ao passarmos para a vida do Espírito?

<Mauro_Operti> Uma das formas é procurar conhecer a vida espiritual de uma forma mais precisa, que é justamente, como eu disse, a finalidade da casa Espírita. Quanto à solidão, basta fazer amigos. (t)

<Mei_PB> Acrescentaria, amigo Mauro, se permites….É que encontramos a solução e as explicações estudando o Evangelho do Cristo, onde ele nos apresenta em forma de exemplos e parábolas, a receita.

<Mei_PB> Bem, então, agradecemos o empenho do amigo Mauro que se colocou a nossa disposição para esclarecer dúvidas pertinentes ao tema ! Ficamos aqui a disposição dos que desejarem.

<ICuriosaI> Posso fazer uma colocação?

<Mei_PB> Sim, fique a vontade !

<ICuriosaI> eu não concordo com o Sr. Mauro, acho que a finalidade principal da Casa Espírita é a divulgação da doutrina espírita através das obras da codificação Podemos até estudar outras obras que falem sobre o mundo espiritual, mas penso que primeiro devemos estudar a base que é Kardec

<Mei_PB> Sem duvida ICurisosaI, todavia a Doutrina também nos é consoladora, e como tal, tem o Centro Espírita mais esta finalidade !

<ICuriosaI> A doutrina consola porque esclarece

<Mei_PB> No final, é também pronto socorro, casa assistencial, enfim, na medida da carência, uma verdadeira mãe ! Porém, a base é realmente as obras codificadas por Rivail, Kardec ! Uma boa edificação está segura quando sua base também é segura !

<ICuriosaI> Também acho, o que adianta ler o Nosso Lar sem ter lido e estudado antes

<Mei_PB> Assim é também com o conhecimento espírita

<ICuriosaI> O livro dos Médiuns no capítulo Laboratório do Mundo Invisível?

<Mei_PB> O Nosso Lar é um livro esclarecedor e estimulador, porém, sem a base parece ficção

<ICuriosaI> concordo

<Ade_> Quer dizer que o Nosso Lar não é um livro verdadeiro? ou entendi errado?

<Ade_> quer dizer se não tiver uma base….parece ficção.

<Mei_PB> Ade_ é o que parece para aqueles que não tem base

<Ade_> entendi

<Ade_> obrigada Sr MEI_PB

<Mei_PB> Sempre ao seu dispor, Ade !

<Mei_PB> Bem amigos, a hora avança e devemos nos recolher. Voltem ao #Espiritismo dando continuidade aos debates <Mei_PB> Boa noite e muita Paz !

<ICuriosaI> obrigado pela atenção e boa noite!

Oração Final:

<jaja> Senhor Jesus, nós te agradecemos por mais esta oportunidade de estarmos aqui, reunidos em Teu nome, buscando o aprendizado das leis divinas, que nos ajudarão a emularmos nosso próprio progresso. Que os bons espíritos nos ajudem, hoje e sempre. Graças a Deus!

Comentários

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_uniespirito logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior