Tamanho
do Texto

Evolução e Espiritismo

Evolução e Espiritismo

Palestra Virtual
Promovida pelo Canal #Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br

Palestrante: Cel. Gothardo Miranda
Rio de Janeiro
05/06/1998

Organizadores da palestra:

Moderador: “Dejavu” (nick: |Moderador|) “Médium digitador”: “Brab” (nick: Gothardo_Miranda)

Oração Inicial:

<cacs> Querido PAI, Mestre Jesus. Mais uma vez nos reunimos neste meio virtual a buscar entendimentos da tua lei e muito temos a agradecer pelos descobrimentos que fazemos a cada segundo da nossa vida. Te rogamos possamos na noite de hoje desfrutarmos de mais uma oportunidade de estudo profícuo que o nosso querido irmão Gothardo nos ofertará. Que possamos aproveitar desta convivência que será oportuna a todos nós. Te agradecemos. Graças a Deus. (t)

Apresentação do palestrante:

<Gothardo_Miranda> Meu nome é Gothardo Miranda, milito no Espiritismo há quase 60 anos e, durante essa militância, continuo sendo um estudioso a pesquisar a vida de relações entre o mundo espiritual e nós, aqui na Terra, ávidos dos conhecimentos que ele nos traz. Por isso, estamos muito felizes de poder traduzir alguns desses conhecimentos auridos nesses quase 60 anos de lutas, de esforços, mas de gratas respostas obtidas pelos amigos espirituais.

Considerações iniciais do palestrante:

<Gothardo_Miranda> Hoje pretendemos aqui abordar um assunto que percorre em todos nós desde a formação do mundo corpóreo Terra em que vivemos, ou seja, a Evolução dos Seres e das coisas que integramos nesse mundo. É também um propósito nosso integrar nesse estudo o sentido que os Espíritos nos dão todos os dias de que a essência da evolução é a força que possuímos, o Espírito, que gradualmente se fortalece nas lutas educativas do mundo terreno. (t)

Perguntas/Respostas:

<Moderador__> [1] <sirangelo> Amigo, em sua opinião qual a relação entre a evolução do espírito ou energia e a doutrina/filosofia/religião adotada ou seguida no plano material?

<Gothardo_Miranda> A relação é muito justa e muito íntima porque ela depende do conhecimento gradual adquirido pelo Espírito, que só assim pode discernir sobre o que é a filosofia da vida, como entrar e pesquisas nas ciências da vida e do entendimento deles poder construir uma ética que tem conseqüências religiosas. (t)

<Moderador__> [2] <Ioio> Como o Espiritismo entende, do ponto de vista evolucionário, a situação de civilizações extremamente evoluídas, serem totalmente banidas da orbe do planeta por cataclismos, só sendo descobertas mais de 5000 anos depois. Qual o sentido evolucionário deste “sumiço”?

<Gothardo_Miranda> As civilizações que constituíram e continuam constituindo a passagem dos Espíritos pelo mundo terreno têm finalidades de dar velocidade ao progresso desse Espírito na aplicação do conhecimento e moral que eles trazem para essa evolução. Como são espíritos ainda imperfeitos, esse conhecimento quase sempre se desvirtua para a desordem ética da vida, tornando-a a civilização retrógrada no campo moral e, portanto, não devendo deixar heranças que poderiam obstar a continuação do progresso por elas trazido. (t)

<Moderador__> [3] <cacs> Já tive oportunidade de ver dois tipos de abordagem com relação ao início da nossa viagem. Uma nos fala que teríamos um estágio no mineral, a outra que este estágio começaria apenas no reino vegetal. Qual o entendimento do amigo a esse respeito?

<Gothardo_Miranda> A criação do seres e das coisas obedece, como bem o sabemos, a uma Inteligência Suprema. Essa Inteligência Suprema distribui as forças construtivas na gradação da necessidade dos mundos e no nosso mundo terreno a necessidade inicial de agregação das moléculas em suspensão deveria se atestar pela formação dos minerais. Sabemos, pelas Leis de Criação, que a agregação molecular se faz por impulsos da inteligência, e esses impulsos constituem o que os Espíritos denominaram “princípio inteligente”. Assim, torna-se muito mais convincente que o início da vida em nosso mundo terreno partiu da formação mineral, onde esse princípio inteligente usou a Lei que rege todo o Universo: a agregação para unir. Daí por diante, os outros seres e coisas se subordinaram a esse princípio inteligente que, em vivências milenares, trabalharam essas moléculas a ponto de graduá-las em planos superiores, formando sucessivamente o vegetal, o animal e o hominal. (t)

<Moderador__> [4] <indddia> Onde ou quando começa a alma a existir?

<Gothardo_Miranda> Desde muitos séculos atrás, o homem busca determinar esses degraus sucessivos de transmutação de um Reino para outro. Pelos estudos que temos feito, temos sentido que o processo de gradualização se faz por uma maturação da célula nas vivências intelectualizadas pelo princípio inteligente. Multimilenarmente essa gradação responde às forças vitais que o princípio inteligente impregna nas moléculas agregadas, até chegarmos à célula que adquire um protoplasma vivo e cheio de ânima (“alma”, “vida”). Essa vida que tem várias faculdades, como a motilidade, que atinge no plano animal na sequência da sua maturação, começa a ter os primeiros sinais do processo seletivo e comparativo. Quando essa fase é atingida, começa esse “ânima” a discernir e ter vontade. É aí o momento em que a consciência aflui, permitindo a esse ser animal adquirir a consciência hominal. (t)

<Moderador__> [5] <Ioio> Dúvida quanto `a pergunta 3. Pelo que eu entendi, o princípio inteligente se manifesta no mineral? Sempre pensei que este princípio tivesse como “Pontapé inicial” o vitalismo do reino vegetal. Por favor, explique. <indddia> … e eu sempre pensei que o pontapé fosse no reino animal!!

<Gothardo_Miranda> Pela pergunta número 25 de O LIVRO DOS ESPÍRITOS, Kardec pergunta: “O Espírito independe da matéria ou é apenas uma propriedade desta, como as cores o são da luz e o som é do ar?”. Respostas dos Espíritos: “São distintos uma do outro, mas a união do Espírito e da matéria é necessária para intelectualizar a matéria.”. Parece-me, portanto, que a presença do princípio inteligente tem por finalidade dar inteligência à agregação molecular e à sua maturação, tornando o mineral cada vez mais requintado em cristais de altas forças e preciosidade. É assim que se processa a evolução de tudo no Universo. (t)

<Moderador__> [6] <[Nadja]> Há notícias sobre as transformações registradas no perispírito, na transição entre a fase animal e a hominal? Li em um artigo (Revista Espírita – publicada em Goiás – há 4 anos) que nessa forma intermediária homem-animal reside a origem das lendas de gnomos, fadas e seres assemelhados (a tese é que ao serem percebidos por videntes não esclarecidos, esses seres teriam sido interpretados como “espíritos da natureza”). Há algum fundamento nessa teoria?

<Gothardo_Miranda>. O perispírito é o elemento indispensável para que a inteligência possa dar a motilidade e vida ao corpo material, portanto, ele tem a constituição ajustada ao tipo de corpo a quem ele vai dar a motilidade da vida. Assim, o perispírito necessário ao animal se constitui de matéria ajustável e mais grosseira que a do homem. As lendas ainda subsistentes na imaginação popular decorrem das deformações com que certos Espíritos se apresentaram com mais evidência antigamente e que ainda perduram nas civilizações mais selvagens ou bárbaras, em que o mito da adoração animal viveu na consciência do homem bárbaro. Até hoje a crença nas divindades se prende a fetiches e mitos do Reino Animal ou Vegetal. É, portanto, bastante previsível que ainda se crêem em gnomos, fantasmas e outras formas congêneres da magia esperada pelo crente nas suas adorações. (t)

<Moderador__> [7] <Ioio> Na mudança do Reino Animal para Reino Hominal, quais as novas percepções que o Espírito vislumbra?

<Gothardo_Miranda> A passagem do princípio inteligente que governou o animal para o Reino Hominal se caracteriza pela emersão da consciência. Ou seja, a partir de então, ele passa a ter a consciência de que procede da Divindade e que, portanto, seus atos passam a dirigir-se pela premeditação, pela comparação e seleção e pelo livre-arbítrio, ou seja, a vontade. Essa consciência o distingue dos demais seres e ele então assume a direção do seus convivas em qualquer mundo. (t)

<Moderador__> [8] <CNumiers> Qual é a posição da Doutrina Espírita em relação a teoria de C.Darwin, da evolução das espécies?

<Gothardo_Miranda> Charles Darwin, ao registrar seus estudos e pesquisas em várias regiões de vida na Terra trouxe à luz algumas respostas sobre a Evolução. A principal, que causou uma grande polêmica no mundo científico, foi a descendência do homem ao animal. A peleontologia e antropologia, que se seguiu após esse atestado de Darwin têm constatado que o homem procede mais de perto dos símios. Essa procedência também tem elos de uma sensibilidade que vem se constatando em alguns ramos dos macacos, demonstrando que, nesse grupo animal, quase não há fronteiras entre o instinto e a inteligência, havendo até mesmo sinais de sentimentalidade, como ocorre nos chinpanzés. Nossas respostas, hoje, sobre esse assunto, foram trazendo nosso raciocínio para o Princípio Inteligente em gradação ascensional pela vivência multimilenar do princípio vital em cada um dos Reinos que se antecedem ao hominal. A Doutrina Espírita, ao tratar desse assunto, nos diz que em todos os mundos corpóreos a evolução se processa de maneira análoga, seja no mundo animal, seja no mundo hominal, do que nos parece que ela concorda com a abertura científica que nos propôs Charles Darwin. (t)

<Moderador__> [9] <dilmaa> Sabemos que existe um determinismo na fase inicial. Pode nos dizer sobre o que se trata esse determinismo e quando termina o determinismo e começamos a usar do nosso livre-arbítrio ?

<Gothardo_Miranda> A questão do determinismo, segundo nos explicam os Espíritos, está contida no capítulo X da Terceira Parte de “O LIVRO DOS ESPÍRITOS”. E em várias respostas, eles nos dizem que só existe determinismo físico; não existe determinismo moral. Assim, enquanto a organização física que reveste o animal não dispõe de um complexo conjunto de células que possa responder à inteligência trazida pelo Espírito, ele não dispõe de livre-arbítrio. A partir do momento em que esse organismo adquiriu todos os elementos que o capacitam a obedecer essa inteligência-Espírito, ele passa a ter vontade (livre-arbítrio). Dizem também os nossos companheiros instrutores do Plano Espiritual que esse instante aqui na Terra se perde na noite dos tempos, não podemos precisá-lo. (t)

<Moderador__> [10] <indddia> Mas então o princípio inteligente já existe no mineral?

<Gothardo_Miranda> Sua dúvida já foi atendida anteriormente, quando dissemos que “O LIVRO DOS ESPÍRITOS”, na pergunta 25, os Espíritos acentuam que a união do Espírito e da matéria é necessária para intelectualizar a matéria, o que demonstra que o mineral, como matéria, também recebe o princípio inteligente, orientador da sua agregação molecular. (t)

<Moderador__> [11] <Ioio> Pela evolução que nosso corpo físico sofreu, desde os primeiros homens (com forma simiesca), a Espiritualidade já apontou como sendo esta nossa forma atual o estágio mais perfeito neste nosso orbe ou ainda iremos modificar nossa estrutura física?

<Gothardo_Miranda> A forma humana não é privilégio do mundo terreno. Entretanto, se você se quedar a estudar os relatos antropológicos vai verificar que nesses 2 milhões de anos passados nossa forma ou estética não mudou muito, continuamos com alguns apêndices, como o nariz, orelhas, braços longos e outros apetrechos necessários a nos prover como animais bípedes. Entretanto, se você esperar mais uns 10 milhões de anos naturalmente vai ter uma estética diferente, pois essas necessidades, hoje, exigentes da vida terrena, vão se tornar dispensáveis com a matéria mais quintessenciada. (t)

<Moderador__> [12] <adail> Podemos estabelecer uma analogia entre o corpo físico e o perispírito? Ou seja, o Espirito evolui ,seu perispírito também e, quando reencarnado o seu corpo físico, também será mais evoluído? Ex: o corpo físico do Chico.

<Gothardo_Miranda> É lógico que a evolução se faz tanto na matéria como no Espírito. Este governa essa evolução pois que o corpo físico é apropriado às necessidades do mundo em que ele existe. Como este mundo também evolui, pelas transformações continuadas de qualquer ser ou coisa, também as necessidades vão se alterando e o corpo físico tende para a essência sublimada. O exemplo mais importante vivido aqui na Terra foi o corpo em que encarnou Jesus, no qual as necessidades exigentes eram bem menores do que os seus concidadãos. Temos um exemplo contemporâneo da nossa querida Irmã Dulce, cujas necessidades materiais eram mínimas para o forte Espírito que a governava: pesava 37 quilos, não tinha 1 dos pulmões funcionando, dormia 2 horas por dia e trabalhava com ânimo de todo a enfermaria onde cuidava de seus pacientes. Isto significa que o Espírito bastante evoluído dispensa os suprimentos que a matéria possa exigir. (t)

<Moderador__> [13] <CNumiers> O Sr. poderia nos falar num processo evolucionário o homem já cumprindo sua evolução nos planos materiais morreria sua parte perispiritual, como ocorreria essa segunda morte?

<Gothardo_Miranda> O perispírito nunca desaparece, ou seja, nunca morre. Ele se transforma gradualmente para ajustar-se às sucessivas reencarnações nos mundos ascensionais. Dizem os Espíritos que até mesmo na categoria dos Espíritos Puros ainda são revestidas de Perispírito. Respostas justificada por que o Espírito é energia e energia depende da matéria para sua aplicação. (t)

<Moderador__> [14] <cacs> Amigo, podemos dizer que existe uma fase intermediária entre o animal e a primeira reencarnação como Espíritos ? Nesta fase não poderíamos chamar de Espíritos que trabalham na natureza, onde estes Espíritos ganham o nome de Salamandra, fadas e duendes (sem logicamente os atributos superticiosos e mágicos) que conhecemos? Se assim for, no livro “Nosso Lar”, encontramos exemplo destes Espíritos?

<Gothardo_Miranda> A bibliografia de André Luiz iniciada pelo “Nosso Lar” procura nos mostrar o mundo virtual vislumbrado por nós, espíritas, ainda muito ligados ao mundo material e presos às necessidades desse mundo material. Eis por que naquela colônia do Umbral os dirigentes e trabalhadores espirituais buscam assemelhar a vida àquela que deixamos há pouco. Assim, falam-nos da alimentação, dos transportes e até dos animais que aqui deixamos e participavam da nossa existência até que consigamos entender a nova situação vivida de Espíritos desencarnados que dispensam esses suprimentos materiais. Portanto, não há necessidade da existência de ‘salamandras, duendes’ e outros entes virtuais. (t)

Considerações finais do palestrante:

<Gothardo_Miranda> Em primeiro lugar, quero agradecer essa oportunidade maravilhosa de desdobrar a comunicação entre nós, através das ondas e raios tão extraordinários já captados pela máquina dos homens. Também foi bastante importante para mim que o pequeno conhecimento adquirido ao longo de muitos anos de estudos pudesse chegar a alguns milhares de quilômetros para meus irmãos também estudiosos. O mundo só progride e evolui pelo conhecimento, dando ao homem uma resposta à sempre insatisfeita inteligência. Peço a todos que nos captaram que divulguem o conhecimento que têm a todos com quem convivem, porque só assim a humanidade terrestre adquire mais luz, e não tropeça na ignorância, fonte de quase todos os males com que ainda convivemos. Muito obrigado, amigos, por esses momentos vividos apesar de pequeninos que somos, Deus nos guiou nesta hora. (t)

Oração Final:

<cacs> Vamos lá. Querido PAI, Mestre Jesus. É com o coração em alegria que agradecemos pelo estudo que nos foi ofertado, onde teremos mais material para estudar, discutir, refletir, questionar, onde certamente estaremos crescendo em aprendizado e entendimento. Que estes estudos possam chegar a todos os “famintos” de conhecimento, se espalhando cada vez mais, mas, principalmente, sendo alavanca para que despertemos para tua grandiosidade, entendendo, finalmente, que somos teus filhos, redirecionando nossos pensamentos, atos e atitudes pelas modificações que já acontecem em nossos corações. Muito, muito agradecidos estamos. Graças a Deus!

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior