Tamanho
do Texto

Guerras

Guerras

 

Naema – Deise Bianchini

Oração Inicial

<dindafoz> Amigos queridos,
Elevemos nossos pensamentos a Deus, nosso Pai maior, agradecendo a Ele por todas
as oportunidades que nos dá, em especial, por podermos estudar nesta noite mais
um pouco dessa doutrina maravilhosa que é o espiritismo. Permita Senhor, que
possamos desarmar nosso espírito, afim de que vossos sagrados ensinamentos
possam não apenas ecoar em nosso ser, como e principalmente ser absorvido por
nós, para o nosso bem e de todos os que conosco convivem. Inspira Senhor,
através da espiritualidade amiga que sempre nos assiste, nossa amiga Andreia
Azevedo, afim de que possa estar irradiando a vossa luz e iluminando os nossos
caminhos com sua explanação desta noite. Assim seja!

Mensagem Introdutória:

O CAMINHO DA PAZ

Dos grandes flagelos do mundo antigo, salientavam-se dez que rebaixavam a
vida humana: A barbárie, que perpetuava os desregramentos do instinto. A fome,
que atormentava o grupo tribal. A peste, que dizimava populações.
O primitivismo, que irmanava o engenho do homem e a habilidade do castor. A
ignorância, que alentava as trevas do espírito. O insulamento, que favorecia as
ilusões do feudalismo. A ociosidade, que categorizava o trabalho à conta de
humilhação e penitência. O cativeiro, que vendia homens livres nos mercados da
escravidão. A imundície, que relegava a residência terrestre ao nível dos
brutos. A guerra, que suprime a paz e justifica a crueldade e o crime entre as
criaturas. Veio a política e, instituindo vários sistemas de governo, anulou a
barbárie. Apareceu o comércio e, multiplicando as vias de transporte, dissipou a
fome. Surgiu a ciência, e exterminou a peste. Eclodiu a indústria, e desfez o
primitivismo. Brilhou a imprensa, e proscreveu-se a ignorância. Criaram-se o
telégrafo sem fio e a navegação aérea, e acabou-se o insulamento. Progrediram os
princípios morais, e o trabalho fulgiu como estrela na dignidade humana,
desacreditando a ociosidade. Cresceu a educação espiritual, e aboliu-se o
cativeiro. Agigantou-se a higiene, e removeu-se a imundície. Mas nem a política,
nem o comércio, nem a ciência, nem a indústria, nem a imprensa, nem a
aproximação entre os povos, nem a exaltação do trabalho, nem a evolução do
direito individual e nem a higiene conseguem resolver o problema da paz,
porquanto a guerra – monstro de mil faces que começa no egoísmo de cada um, que
se corporifica na discórdia do lar, e se prolonga na intolerância da fé, na
vaidade da inteligência e no orgulho das raças, alimentando-se de sangue e
lágrimas, violência e desespero, ódio e rapina, tão cruel entre as nações
supercivilizadas do século XX, quanto já o era na corte obscurantista de Ramsés
II – somente desaparecerá quando o Evangelho de Jesus iluminar o coração humano,
fazendo que os habitantes da Terra se amem como irmãos. É por isso que a
Doutrina Espírita no-lo revela, atualmente, sob a luz da verdade, fiel ao
próprio Cristo que nos advertiu, convincente: – “Conhecereis a verdade e a
verdade vos fará livres.”

Emmanuel

Do Livro: Religião dos Espíritos
Psicografia: Francisco Cândido Xavier
Editora: FEB

Exposição:

<Safiri> Boa Noite Queridos Amigos
Que Deus nosso amado Pai nos ilumine em mais uma noite de estudos. Nada ocorre
como lapso de Deus.
Tudo tem um fim bem definido e sempre ligado à nossa evolução. Deus, não quer
ver seus filhos duelando , sofrendo através da dor voluntária, mas, fazer com
que a Paz reine como bálsamo de tantos séculos de cegueira dentro da sanguinária
luta pelo poder. Porém, a guerra mostra um lado necessário ao nosso
desenvolvimento na jornada evolutória. O homem, busca a guerra como quem busca
trazer para casa todos os ouros possíveis. O homem busca a guerra, porque ainda
não tem o entendimento de que a brandura , humildade e pensamentos lineares traz
o entendimento às causas mais impossíveis , aparentemente , de ser resolvida.
O homem então, ainda tão pequenino e primitivo, faz cessar dentro de si a tímida
voz de Deus, e belicamente resolve suas diferenças. Essa guerra se estende dos
lares até o mundo. O homem busca então, implacavelmente nas armas e sangue,
mostrar o poder de quem manda. Não somos diferente da selvageria primitiva.
Apenas os recursos mudam: Hoje temo a guerra tecnológica, ontem nada havia de
recurso, mas prevalecia e prevalece sempre o mesmo sentimento de gana, ódio e
poder. Se por um lado vemos o lado cruel e selvagem, do outro vemos que a guerra
traz benefícios significantes na escala evolutória que é a da libertação. É
pois, no sofrimento, que vamos aprendendo a ver e aprender que de nada vale sair
matando nossos semelhantes. Porém, o progresso se estabelece dentro de duas
vertentes : O moral e o material. Só percebemos o engano e os erros , depois de
cometidos e é por isso que Deus permite que a guerra ocorra, ela nos vem trazer
a liberdade e o progresso. Como esta no ESE Capítulo XII: O Duelo
” Quando a caridade regular a conduta dos homens, eles conformarão seus atos e
palavras a esta máxima: Não façais aos outros o que não quiserdes que vos façam.
Em se verificando isso, desaparecerão todas as causas de dissensões e, com elas,
as dos duelos e das guerras, que são os duelos de povo a povo. – Francisco
Xavier, (Bordéus, 1861.) ” Muito lúcido esse comentário. Lembremo-nos sempre de
que as guerras , são várias: sociais, religiosas, políticas e a que causa todas
as outras : as pessoais!!
Obrigada amigos .

Perguntas/ Respostas:

01. <Franz> Gostaria de observar o que entendi e fazer um paralelo com o
que acontece no Brasil. Políticos e empresários e suas ganâncias por dinheiro e
poder, pensando no custo/benefício, diminuíram o poder aquisitivo da população
como também ceifaram vários empregos. Temos agora quase uma guerra civil com
grupos, ou milícias como o PCC. Será que essa fase pela qual passamos irá
caminhar para algo melhor como a paz?

<Safiri> Ola Franz, meu querido amigo.
Sim. Sem dúvida.
Na verdade , toda a fase ruim, tem o seu lado bom . Quando o ruim aparece,
ficando exposto, é como uma doença . Quando a descobrimos podemos curá-la. Porém
, quando não há mais tempo para a cura física, sabemos que a espiritual
ocorrerá. E para os que ficam, sem a presença do ente que se foi, fica as
lições, os ensinamentos que se pode extrair do cenário triste para que não se
repita mais. Nos alimentamos porque sentimos fome, mas sobretudo, porque nos
mantém vivos. Nos cuidamos de doenças como, tétano, paralisia etc Porque sabemos
que ela pode deixar duras seqüelas… Veja então que , em tudo se exprime o
progresso O da ciência, o do físico , mas principalmente do espiritual. Estamos
evoluindo através de sofrimentos, mas aprendendo sobretudo . Então, concluindo
sobre o que nos diz Kardec através de “O Livro dos Espíritos” somado as nossas
historias políticas e medicinais vemos que de todo o mal aparente ha a mão de
Deus para exemplificar mais uma lição.

2.<Franz> A senhorita acredita que o problema em Israel é algum tipo de
maldição? Por que por milhares de anos há tanta briga naquela região?

<Safiri> Franz…
Boa pergunta…
Difícil dizer com exatidão, mas sabemos que nada acontece por acaso e que as
pessoas nascem no lugar correto ao lado das pessoas destinadas a cumprimento de
sua missão igualmente à sua nação
Tudo , meu amigo Franz, é questão de vibração. As pessoas atraem para si
“situações”derivadas de seus padrões vibratórios. Na minha visão, as pessoas ali
dividem o mesmo lugar na mesma condição porque necessitam aprender o que hoje ,
possivelmente, já aprendemos Por isso não estamos lá.
Deus é sábio Franz.
Como esta no LE
“Quando os homens compreenderem a justiça e praticarem a lei de Deus todos os
povos serão irmão”. E eu pergunto :
Qual a maior lei de Deus ?
O AMOR

Oração Final:

<melzinha28> “Mestre….
agradecidos estamos imensamente…
por mais uma noite de estudos….
em que pudemos abrir nossas mentes para a entrada de luz… discernimento…
razão…. que possamos abrandar sempre os nossos corações… confiando que a
providência divina vela por todos nós… e que a paz um dia reinará sobre a
Terra. Acompanha-nos nesta noite.
A todos os usuários da net…
Abençoe este trabalho maravilhoso e que… Assim seja!

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior