Tamanho
do Texto

Homossexualismo

Homossexualismo

Palestra Virtual
Promovida pelo Canal #Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br

Palestrante: Dr. Américo Domingos
Rio de Janeiro
15/08/1997

Organizadores da Palestra:

Moderador: “Alves” (nick: Moderador)
“Médium digitador”: “jaja” (nick: Americo_Domingos)

Oração Inicial:

<[Nadja]> Jesus, Divino Sol a iluminar nossas consciências. Nesse momento em que nossos corações se unem em prece, queremos te pedir a inspiração amiga, o amparo, o carinho que nos dás em todos os momentos. Que tua Divina Presença entre nós possa nortear os debates dessa noite, emprestando-nos a doçura e a fraternidade. Inspira e envolve, amado Jesus, o palestrante dessa noite para que possa ser instrumento dócil dos amigos espirituais, que aqui estão e que nos assistem nessa noite. Que o verbo lhe seja fácil nesse tema que exige tanta reflexão e maturidade. Esteja entre nós, Doce Jesus, nesse momento de aprendizado para cada um de nós, encarnados e desencarnados, que acompanharemos a palestra de hoje. Que assim seja!

Apresentação do Palestrante:

Americo_Domingos é médico. Como espírita, é presidente da AME-RIO (Associação Médico-Espírita do Estado do Rio de Janeiro), Diretor do ICEB (Instituto de Cultura Espírita do Brasil). Fundador e vice presidente da ADE-RJ (Associação de Divulgadores do Espiritismo do Rio de Janeiro). Fundador da AME-Brasil (Associação Médico Espírita do Brasil). Orador e escritor espírita com 9 livros publicados. (t)

Perguntas/Respostas:

<Moderador> [1] <jaja> Qual a visão da Doutrina Espírita sobre o Homossexualismo?

<Americo_Domingos> Dentro da codificação Kardeciana, pouco temos a trazer. Em compensação, o espírito André Luiz, através da abençoada psicografia de Chico Xavier nos traz esclarecimentos oportunos, como também o espírito Emmanuel, na obra “Vida e Sexo”, dizendo-nos que a Homossexualidade, também hoje chamada transexualidade, em alguns círculos de ciência, definindo-se, no conjunto de suas características, por tendência da criatura para a comunhão afetiva com uma outra criatura do mesmo sexo, não encontra explicação fundamental nos estudos psicológicos que tratam do assunto em bases materialistas, mas é perfeitamente compreensível à luz da reencarnação.

Continua Emmanuel a nos dizer: “O mundo vê, na atualidade, em todos os países, extensas comunidades de irmãos em experiência dessa espécie, somando milhões de homens e mulheres, SOLICITANDO ATENÇÃO E RESPEITO em pé de igualdade ao respeito e à atenção devidos às criaturas heterossexuais. Explica Emmanuel que a vida espiritual pura e simples se rege por afinidades eletivas essenciais; no entanto, através de milênios e milênios, o espírito passa por fileira imensa de reencarnações, ora em posição de feminilidade, ora em condições de masculinidade, o que sedimenta o fenômeno da bissexualidade, mais ou menos pronunciado, em quase todas as criaturas.

O homem e a mulher serão, desse modo, de maneira respectiva, acentuadamente masculino, ou acentuadamente feminina, sem especificação psicológica absoluta. Continua Emmanuel a nos explicar a importância da reencarnação para o entendimento da homossexualidade, dizendo-nos: A individualidade em trânsito, da experiência feminina para a masculina, ou vice-versa, ao envergar o casulo físico demonstrará fatalmente os traços da feminilidade em que terá estagiado por muitos séculos, em que pese ao corpo de formação masculina que o segregue, verificando-se análogo processo com referência à mulher nas mesmas circunstâncias.” Emmanuel continua o seu ensinamento dizendo-nos que é “obviamente compreensível… Em vista do exposto, que o espírito no renascimento, entre os homens, pode tomar um corpo feminino ou masculino, não apenas atendendo-se ao imperativo de encargos particulares em determinado setor de ação, como também no que concerne a obrigações regenerativas.

Enfatiza Emmanuel que o homem que abusou das faculdades genésicas, arruinando a existência de outras pessoas com a destruição de uniões construtivas e lares diversos, em muitos casos é induzido a buscar nova posição, no renascimento físico, em corpo morfologicamente feminino, aprendendo, em regime de prisão, a reajustar os próprios sentimentos e a mulher que agiu de igual modo é impulsionada a reencarnação em corpo morfologicamente masculino com idênticos fins. Assegura Emmanuel, de forma fraterna, que observadas as tendências homossexuais dos companheiros reencarnados, nessa faixa de prova ou de experiência, é forçoso se lhes dê o amparo educativo adequado, tanto quanto se administra instrução à maioria heterossexual. (t)

<Moderador> [2] <okimoto> As relações homossexuais comprometem as áreas genésicas para as futuras reencarnações?

<Americo_Domingos> Sim, de acordo com as informações dos espíritos há comprometimento do campo energético, ou campo de força genésico, acarretando problemas de ordem sexual para a futura reencarnação. (t)

<Moderador> [3] <Franklin> Oi doutor, o que devemos fazer se descobrimos que um trabalhador do centro é homossexual, o que fazer nesta situação?

<Americo_Domingos> Segundo Emmanuel devemos ter para com ele que está numa faixa difícil de prova ou de experiência o amparo adequado, não esquecendo todos nós que o espiritismo é o Cristianismo Redivivo e Jesus, em se tratando de faltas e quedas, nos domínios do espírito, haja escolhido a mulher adúltera, isto é, em falhas do sexo para pronunciar a sua inolvidável sentença: “Aquele que estiver sem pecado, atire a primeira pedra.” Diz Allan Kardec que está sentença faz da indulgência um dever para todos nós, porque ninguém há que não necessite para si próprio de indulgência. Esse ensinamento de Jesus nos ensina que não devemos julgar com mais severidade os outros do que nos julgamos a nós mesmos, nem condenar em outrem aquilo de que nos absolvemos. (t)

<Moderador> [4] <Baader_> Como o Espiritismo vê o homossexualismo: como um “desvio” psíquico, do corpo ou espiritual? Ou mesmo uma junção desses itens?

<Americo_Domingos> Segundo a espiritualidade, a sede do sexo se encontra na mente, portanto, o distúrbio de comportamento sexual tem sua origem no espírito. (t)

<Moderador> [5] <^^Anjo^^> No seu conceito, a obra: “O Sexo Alem da Morte”, de RA Ranieri e orientado por André Luiz é válido?

<Americo_Domingos> Devemos ler de tudo e reter o que é bom. Li a obra já faz muito tempo e encontrei coisas válidas e outras que me pareceram não verdadeiras. Merecia, de minha parte, para melhor análise, uma nova leitura e um maior aprofundamento da obra, aproveitando um pouquinho de experiência que já adquiri, consultando outras obras mediúnicas. (t)

<Moderador> [6] <MIKE> Os homossexuais também são capazes de perceber seu estado de penúria? Podem procurar auxílio e encontrá-lo em uma libertação espiritual?

<Americo_Domingos> Sim, muitos são aqueles que desejam a retificação de sua conduta e procuram o Espiritismo. Conhecemos alguns casos de homossexuais que retificaram suas condutas na área do sexo após terem se convertido ao Espiritismo. Outros, mediante trabalhos mediúnicos de desobssesão. O importante é que saibamos respeitar a vida sexual e afetiva dos irmãos em jornada evolutiva transitória da homossexualidade, aceitando-os e tolerando-os. Principalmente, ajudando-os amando, estendendo sempre as nossas mãos como cidadãos divinos que somos, amparando-lhes as quedas e apontando-lhes o caminho da redenção, tendo Jesus sempre como modelo a ser seguido por todos nós. (t)

<Moderador> [7] <MIKE> Doutor, como se libertar do homossexualismo? Muita gente tem a mesma dúvida, principalmente quando se trata de ajudar outras pessoas…

<Americo_Domingos> É importante que o indivíduo portador da homossexualidade queira modificar-se. O que se encontra na disfunção insatisfeito, desejando a canalização do sexo para o meio natural que é o heterossexualismo pode receber, principalmente de um terapeuta espírita, o auxílio necessário para que encontre o caminho da harmonização. Para aqueles que estão bem dentro da área do homossexualismo, a recomendação terapêutica é a de que evitem a promiscuidade e que a ligação heterossexual seja exercida sob a luz do amor. (t)

<Moderador> [8] <MIKE> Doutor você aconselha a regressão como forma de ajuda para os homossexuais?

<Americo_Domingos> Conversando com a Dr. Júlia Peres, terapeuta de regressão de memória abalizada, trabalhando na cidade de São Paulo, ela nos disse que, algumas vezes, fazendo regressão em homossexuais masculinos, eles, em regressão, atestaram que possuíam a polaridade sexual feminina, utilizando o sexo de periferia de forma promíscua. Esses homossexuais não estavam na terapia, procurando socorro ou alívio para a sua conduta homossexual. Ali estavam por outros motivos. Parece-me que a regressão nada pode fazer por eles. É necessário, sim, o desejo ardente de mudança. (t)

<Moderador> [9] <Darkover> A vida homossexual regrada não seria o inicio de um tratamento do distúrbio causado em outra vida? <spyryt> Homossexualismo e dignidade moral – há homossexuais com conduta moral superior aos heteros pode comentar?

<Americo_Domingos> Ambas as perguntas são bem inteligentes e profundas. Realmente, o indivíduo pode canalizar suas emoções para o campo do homossexualismo de uma forma regrada, respeitando-se a si mesmo e ao próximo que lhe acompanha nessa jornada evolutiva. O importante é que o indivíduo homossexual saiba que ele é espírito imortal, apresentando-se nesta existência física com a oportunidade de melhoria do seu campo mental e físico. Muitos heterossexuais encontram-se em caminhos desarmônicos produzindo infelicidade e infortúnio a tantas pessoas, certamente preparando caminho para que em próximas existências venha no campo da homossexualidade.

Sabemos que nem todos os homossexuais tem aparência feminina ou vice-versa. Podemos estar diante de condicionamentos sensoriais daqueles espíritos que, no passado, se entregaram a desregramentos sexuais comprometedores. Sabemos que em algumas culturas antigas, o homossexualismo era aceito com naturalidade. Exemplo: cultura grega antiga, romana antiga. Podemos também dizer que, no âmbito da lei de causa e efeito, os que no passado usaram de excessos de crueldade para com os desequilibrados sexuais e hoje vêm enfrentar situação idêntica para expiar sua intolerância desumana e aprender que ninguém está livre de cair naquilo que condena. (t)

<Moderador> [10]<raul> Qual a relação do sexo desordenado, homo ou heterossexual, com os processos obsessivos?

<Americo_Domingos> Segundo a literatura mediúnica, há muita relação. Como disse anteriormente, conheço casos nos quais homossexuais, agindo em promiscuidade, puderam canalizar suas emoções para o heterossexualismo, através de trabalhos mediúnicos de desobsessão. Um deles, encontrou-me numa palestra espírita no Rio de Janeiro, sendo ele originado de Minas com uma criança no colo e ainda portando trejeitos femininos, apontou para a criança dizendo ser sua filha e logo após apresentou-me sua esposa. Fiquei emocionadíssimo, já que acompanhei o final do seu passado e não tinha conhecimento do seu glorioso presente. Toda essa beleza de transformação radical, verdadeira redenção espiritual, foi realizada através da prática amorosa da desobsessão. Portanto, a Doutrina Espírita, revivendo o Evangelho do Cristo, com muito amor e verdadeira dedicação, sem preconceito e falsos julgamentos, muito pode fazer para que a alvorada surja depois de uma noite escura e tenebrosa. (t)

<Moderador> [11] <curumim> Pela resposta do palestrante, ele coloca os homossexuais em duas categorias: ou são os que tem aparência feminina ou que se entregaram a desregramentos sexuais. Pergunto ao palestrante se não pode existir então amor entre pessoas no mesmo sexo, pela simples existência do amor e que esse amor não possa ser manifestado de forma física, como conseqüência do sentimento maior?

<Americo_Domingos> Realmente, nem todos os homossexuais têm aparência feminina ou vice-versa. Porém, o que faz ser uníssono nos homossexuais é a tendência para o mesmo sexo. Pode existir, sim, relacionamento homossexual sem sexo, como ocorre também em casais heterossexuais. Cada caso é um caso. Em verdade, estamos diante de um universo de pensamentos, desejos, anseios, ilusões. Tudo isso relacionado à certeza de que é um fenômeno passageiro, logo passa, como também passamos rapidamente por uma encarnação terrena. Contudo, o espírito é imortal e a felicidade é a meta a ser alcançada, porque, em realidade, já trazemos a perfeição, em potencial, desde o momento de nossa formação cósmica. (t)

<Moderador> [12] <Thiago__> Doutor, qual a melhor forma de instruir um jovem homossexual, 15 anos, de acordo com a doutrina espirita, a se aceitar?

<Americo_Domingos> Além de um tratamento terapêutico (essencial), de preferência com um psicólogo espírita, esse jovem deveria adentrar-se a uma casa espírita em busca de auxílio. O importante é que o Centro Espírita seja bem alicerçado, que tenha trabalhos no campo da cura e da desobsessão. Importante também que esse jovem participe dos trabalhos espíritas da mocidade, onde certamente receberá a ajuda necessária dos bons espíritos, além de iniciar no aprendizado espírita, o qual abrirá, com certeza, o seu caminho. O importante é o esclarecimento de que pode e haverá jeito ou mudança para esse comportamento sexual distônico. A Doutrina Espírita é um farol que ajuda o navegante a buscar o caminho certo, o rumo verdadeiro, sempre sob as graças daquele que ilumina a todos nós, o Mestre Jesus. (t)

<Moderador> [13] <crazyy> O fato de uma pessoa encarnar erroneamente num corpo de outro sexo, não seria admitir um erro divino?

<Americo_Domingos> De jeito nenhum! Deus não castiga a ninguém. Em princípio, os nossos erros e as nossas vibrações desarmoniosas de maneira nenhuma podem abalá-lo, já que Ele está muito acima das nossas imperfeições. Deus, Pai amado, nos concede, sim, a eternidade do perdão. De maneira nenhuma Ele nos castiga. Nós é que somos responsáveis pela desarmonia que criamos em nós. As passagens reencarnatórias de uma faixa sexual preponderante para a outra polaridade podem ser regidas pela provação ou expiação, ocorrendo situações em que pode eclodir a homossexualidade.

Os fatores cármicos podem ser compreendidos, segundo o pensamento de que homens devassos, libertinos, que utilizam o sexo de forma ultrajante, lesam seus corpos espirituais de forma intensa, exteriorizando vibrações doentias. Durante o processo de encarnação, na fase da fecundação do óvulo, embora estejam situados em uma faixa dominantemente masculina, exercem atração sobre um espermatozóide com carga genética feminina (cromossomo X) desde que seus pensamentos dementados estão ligados patologicamente para o sexo oposto.

O mesmo processo, de forma inversa acontece com mulheres envolvidas com paixões aviltantes, produzindo sofrimentos e tragédias, aprisionadas nas teias do sexo destoante. No mundo espiritual, vibrando de forma tão dissoluta e impudica, pelo sexo masculino, no momento da concepção de seus corpos físicos, haverá penetração no óvulo de um espermatozóide contendo o cromossoma masculino (Y). Embora possuam um psiquismo preponderantemente feminino, nascerão em corpos masculinos. Deus, portanto, não tem nada a ver com isso. Ele, na sua excelsa bondade, sabe esperar e receberá o pecador liberto das teias do erro como o Pai que recebe o filho pródigo, parábola grandiosamente ensinada pelo Cristo. (t)

<Moderador> [14] <jaja> Pode o homossexualismo ser explicado por uma origem biológica?

<Americo_Domingos> Estudos científicos recentes no campo do homossexualismo reforçam a teoria de que há uma origem biológica para a inversão sexual. Acredita-se, até mesmo, que há um gene envolvido nessa questão e até o ano 2005 (Projeto Genoma) ele será encontrado. As alterações orgânicas próprias dos homossexuais são variadas. Em 1992, um cientista da Califórnia, Simon Le Vay, após examinar os cérebros de 35 homens, 19 dos quais homossexuais, verificou que os últimos possuíam os hipotálamos de 2 a 4 vezes menores do que o normal.

É necessário frisarmos ser o hipotálamo a parte do cérebro que regula o apetite, a temperatura corporal e o comportamento sexual. Também, na Califórnia, outro trabalho apresenta um estudo revelando que a parte do cérebro chamada de junta anterior é 34% maior nos homossexuais em relação aos heterossexuais. Outras pesquisas, realizadas no Canadá, em 1994, utilizando técnicas de ressonância magnética, verificaram que a região do cérebro conhecida como corpo caloso é maior nos homossexuais. Essa estrutura está ligada à habilidade verbal e motora. (t)

Considerações finais do Palestrante:

<Americo_Domingos> Mais uma vez reafirmamos que a sede real do sexo não se acha no corpo físico, mas na alma, a situação homossexual é uma etapa transitória, vivenciada pelo espírito imortal (t)

Oração Final:

<jaja> Pai maior, Jesus nosso mestre. Agradecemos a presença de todos, inclusive fazemos neste momento um pedido ao Pai amado para que ele abençoe a todos os participantes dessa palestra virtual e que ilumine o caminho que todos nós trilhamos dentro desse universo sem fim à busca da felicidade e da perfeição. Que Jesus esteja sempre conosco e tenhamos uma boa noite. Assim seja! (t)

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior