Tamanho
do Texto

Idiotismo e Loucura

Idiotismo e Loucura

“O Livro dos Espíritos” – Questões 371 a 378

Estudo Espírita
Promovido pelo IRC-Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
Centro Espírita Léon Denis
http://www.celd.org.br

Expositor: Mauro Bueno – MBueno
São Paulo
17/03/2001

Dirigente do Estudo da Noite:

Mauro [MBueno]

Oração Inicial:

<Billykid>Mestre …
envolva-nos em vossa Luz para que possamos , unidos pelos laços da fraternidade … desenvolvermos no #espiritismo_estudos um ambiente propício para o estudo de teus ensinamentos … e para a propagação de vossa mensagem de amor que a doce paz ,
bendita de Jesus ,
ilumine , ampare e fortaleça nossos Espíritos … dando-nos Luz e orientação que tanto necessitamos Que assim seja ,
Graças a Deus

Mensagem Introdutória:

ALIENAÇÃO MENTAL

Enquanto o vício se nos reflete no corpo, os abusos da consciência se nos estampam na alma, segundo a modalidade de nossos desregramentos. É assim que atravessam as cinzas da morte, em perigoso desequilíbrio da mente, quantos se consagraram no mundo à crueldade e à injustiça, furtando a segurança e a felicidade dos outros. Fazedores de guerra que depravaram a confiança do povo com peçonhento apetite de sangue e ouro, legisladores despóticos que perverteram a autoridade, magnatas do comércio que segregaram o pão, agravando a penúria do próximo, profissionais do direito que buscaram torturar a verdade em proveito do crime, expoentes da usura que trancafiaram a riqueza coletiva necessária ao progresso, artistas que venderam a sensibilidade e a cultura, degradando os sentimentos da multidão, e homens e mulheres que trocaram o templo do lar pelas aventuras da deserção, acabando no suicídio ou na delinqüência, encarceram-se nos vórtices da loucura, penetrando, depois, na vida espiritual como fantasmas de arrependimento e remorso, arrastando consigo as telas horripilantes da culpa em que se lhes agregam os pensamentos. E a única terapêutica de semelhantes doentes é a volta aos berços de sombra em que, através da reencarnação redentora, ressurgem no vaso físico – cela preciosa de tratamento -, na condição de crianças-problemas em dolorosas perturbações. Todos vós, desse modo, que recebestes no lar anjos tristes, no eclipse da razão, conchegai-os com paciência e ternura, porquanto são, quase sempre, laços enfermos de nosso próprio passado, inteligências que decerto auxiliamos irrefletidamente a perder e que, hoje, retornam à concha de nossos braços, esmolando entendimento e carinho, para que se refaçam, na clausura da inibição e da idiotia, para a bênção da liberdade e para a glória da luz.

Emmanuel

Do Livro: Religião dos Espíritos
Psicografia: Francisco Cândido Xavier
Editora: FEB

Exposição:

<MBueno> Que a Paz do Mestre Jesus esteja em vossos corações Colarei agora as questões do LE
371. Tem algum fundamento o pretender-se que a alma dos cretinos e dos idiotas é de natureza inferior? “Nenhum. Eles trazem almas humanas, não raro mais inteligentes do que supondes, mas que sofrem da insuficiência dos meios de que dispõem para se comunicar, da mesma forma que o mudo sofre da impossibilidade de falar.” 372. Que objetivo visa a Providência criando seres desgraçados, como os cretinos e os idiotas? “Os que habitam corpos de idiotas são Espíritos sujeitos a uma punição. Sofrem por efeito do constrangimento que experimentam e da impossibilidade em que estão de se manifestarem mediante órgãos não desenvolvidos ou desmantelados.” a) – Não há, pois, fundamento para dizer-se que os órgãos nada influem sobre as faculdades? “Nunca dissemos que os órgãos não têm influência. Têm-na muito grande sobre a manifestação das faculdades, mas não são eles a origem destas. Aqui está a diferença. Um músico excelente, com um instrumento defeituoso, não dará a ouvir boa música, o que não fará que deixe de ser bom músico.” Importa se distinga o estado normal do estado patológico. No primeiro, o moral vence os obstáculos que a matéria lhe opõe. Há, porém, casos em que a matéria oferece tal resistência que as manifestações anímicas ficam obstadas ou desnaturadas, como nos de idiotismo e de loucura. São casos patológicos e, não gozando nesse estado a alma de toda a sua liberdade, a própria lei humana a isenta da responsabilidade de seus atos. 373. Qual será o mérito da existência de seres que, como os cretinos e os idiotas, não podendo fazer o bem nem o mal, se acham incapacitados de progredir? “É uma expiação decorrente do abuso que fizeram de certas faculdades. É um estacionamento temporário.” a) – Pode assim o corpo de um idiota conter um Espírito que tenha animado um homem de gênio em precedente existência? “Certo. O gênio se toma por vezes um flagelo, quando dele abusa o homem.” A superioridade moral nem sempre guarda proporção com a superioridade intelectual e os grandes gênios podem ter muito que expiar. Daí, freqüentemente, lhes resulta uma existência inferior à que tiveram e uma causa de sofrimentos. Os embaraços que o Espírito encontra para suas manifestações se lhe assemelham às algemas que tolhem os movimentos a um homem vigoroso. Pode dizer-se que os cretinos e os idiotas são estropiados do cérebro, como o coxo o é das pernas e dos olhos o cego. 374. Na condição de Espírito livre, tem o idiota consciência do seu estado mental? “Freqüentemente tem. Compreende que as cadeias que lhe obstam ao vôo são prova e expiação.” 375. Qual, na loucura, a situação do Espírito? “O Espírito, quando em liberdade, recebe diretamente suas impressões e diretamente exerce sua ação sobre a matéria. Encarnado, porém, ele se encontra em condições muito diversas e na contingência de só o fazer com o auxílio de órgãos especiais. Altere-se uma parte ou o conjunto de tais órgãos e eis que se lhe interrompem, no que destes dependam, a ação ou as impressões. Se perde os olhos, fica cego; se o ouvido, toma-se surdo, etc. Imagina agora que seja o órgão, que preside às manifestações da inteligência, o atacado ou modificado, parcial ou inteiramente, e fácil te será compreender que, só tendo o Espírito a seu serviço órgãos incompletos ou alterados, uma perturbação resultará de que ele, por si mesmo e no seu foro íntimo, tem perfeita consciência, mas cujo curso não lhe está nas mãos deter.” a) – Então, o desorganizado é sempre o corpo e não o Espírito? “Exatamente; mas, convém não perder de vista que, assim como o Espírito atua sobre a matéria, também esta reage sobre ele, dentro de certos limites, e que pode acontecer impressionar-se o Espírito temporariamente com a alteração dos órgãos pelos quais se manifesta e recebe as impressões. Pode mesmo suceder que, com a continuação, durando longo tempo a loucura, a repetição dos mesmos atos acabe por exercer sobre o Espírito uma influência, de que ele não se libertará senão depois de se haver libertado de toda impressão material.” 376. Por que razão a loucura leva o homem algumas vezes ao suicídio? “O Espírito sofre pelo constrangimento em que se acha e pela impossibilidade em que se vê de manifestar-se livremente, donde o procurar na morte um meio de quebrar seus grilhões.” 377. Depois da morte, o Espírito do alienado se ressente do desarranjo de suas faculdades? “Pode ressentir-se, durante algum tempo após a morte, até que se desligue completamente da matéria, como o homem que desperta se ressente, por algum tempo, da perturbação em que o lançara o sono.” 378. De que modo a alteração do cérebro reage sobre o Espírito depois da morte? “Como uma recordação. Um peso oprime o Espírito e, como ele não teve a compreensão de tudo o que se passou durante a sua loucura, sempre se faz mister um certo tempo, a fim de se pôr ao corrente de tudo. Por isso é que, quanto mais durar a loucura no curso da vida terrena, tanto mais lhe durará a incerteza, o constrangimento, depois da morte. Liberto do corpo, o Espírito se ressente, por certo tempo, da impressão dos laços que àquele o prendiam.”

Bem amigos, o assunto é extremamente vasto. Mas vou chamar a atenção sobre um outro ponto inexplorado desta questão. O que é ser normal?

Qual é o exato divisor de águas que nos permite catalogar como normal ou louco este ou aquele ser humano. Qual a exata linha divisória?
Pensemos nisto alguns segundos e logo surge outra pergunta: O que é insanidade temporária? Poderíamos dizer que aquele que sofre alucinações é louco? Ou seja, aquele que percebe algo inexistente aos outros, é alucinado e portanto é louco certo? Xiiiiii, mandamos para o sanatório todos os médiuns videntes Eles vêem coisas e situações que nós, não dotados desta capacidade, não vemos… Pensem bem nesta situação. Será que a mediunidade não tem sido vastamente confundida com distúrbios da psique, quiçá do próprio cérebro?

O que é ser normal?
Há um ditado popular que diz: é louco mas não rasga dinheiro… Curioso o fato de que a loucura se expresse apenas em alguns momentos Que ela possa ser temporária. Não seria resultado de uma obsessão? Bem, temos o caso da idiotia. Esta é quase fácil de definir, pois quando a pessoa não corresponde a um nível mínimo de habilidades a ponto de torná-lo não funcional, chamamos de idiotia. Esta é sobretudo mais simples de se perceber e catalogar. Entretanto, ambos os casos sÃo para uma mesma finalidade: CASTIGO Assustador ler esta palavra em um canal espírita não? Detalhe importante: castigo que o próprio espírito em si aplica Há relatos que autistas são espíritos que fizeram algo de terrível contra a humanidade, mas esta mesma humanidade não o reconhece assim, como se fora mal, mas a consciência o acusa… Ele se fecha em um mundo particular a fim de encontrar maneiras de se perdoar. Bem, este é um aspecto curioso da situação. O idiota, bem como o louco progridem pouco, estacionam literalmente… É a vitória de qualquer obsessor inteligente, e acreditem, na maioria das vezes eles são Como não podemos voltar, retrogradar, involuir, então estacionar representa o maior dano possível que se possa causar a um espírito. Um obsessor inteligente sabe disto e auxilia para a que seu obsediado estacione, mais do que sofra… Ele sabe que estando parado, o sofrimento que advirá será muito maior que uma coisa simples e passageira Vejam que a loucura, por muitas vezes, transfere-se em perturbação ao espírito encarnado, como nos alertam os espíritos. É a matéria influenciando o espírito espírito

E esta perturbação tende a ser mais longa quão maior for o tempo em que o encarnado passou como louco ou idiota Assustador, muito assustador
E, por fim, qual o móvel mesmo que nos leva a loucura? A Culpa exagerada!!!! O Excesso de culpa. A Inabilidade do PERDÃO!

Culpamo-nos de forma tão assustadora e tão acirrada que nos impomos um castigo avassalador Que perdura até mesmo depois da desencarnação Amigos, a Lei do Amor é o remédio, até para que não entremos em uma armadilha tão perigosa que é estacionar, deixar de evoluir, mesmo que por um período A falta de amor é que é a maior loucura

Perdoem-se através de obras compensando os erros cometidos! Não se punam pela paralisia de seu progresso…

Arregaçem as mangas e mãos a obra. Vão beneficiar os que lesaram. Vão compensar seus erros com amor ao próximo, vão ajudar aos que sofrem Mais uma vez, o remédio é a CARIDADE. Não é de admirar que os espíritos a recomendem com tanta vêemencia O que é Caridade?
É isto aqui:
Deus, nosso Pai, que sois todo Poder e Bondade, dai a força àqueles que passam pela provação, dai a luz àquele que procura a verdade, ponde no coração do homem a compaixão e a caridade. Deus ! Dai ao viajor a estrela guia,
ao aflito a consolação,
ao doente o repouso.
Pai ! Dai ao culpado o arrependimento, ao Espírito a Verdade,
à criança o guia,
ao órfão o pai.
Senhor !
Que vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes. Piedade, Senhor,
para aqueles que vos não conhecem,
esperança para aqueles que sofrem.
Que a vossa bondade permita aos Espíritos consoladores derramarem por toda parte a Paz, a Esperança e a Fé. Deus !
Um raio, uma faísca do vosso amor pode abrasar a terra; deixai-nos beber nas fontes dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão,
todas as dores se acalmarão.
Um só coração,
um só pensamento subirá até vós,
como um grito de reconhecimento e de amor. Como Moisés sobre a montanha,
nós vos esperamos com os braços abertos, oh! Bondade,
oh! Beleza,
oh! Perfeição,
e queremos de alguma sorte merecer a vossa misericórdia. Deus !
dai-nos a força de ajudar o progresso a fim de subirmos até vós; dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão; dai-nos a simplicidade que fará das nossas almas
espelho onde se refletirá a Vossa Imagem. (Prece de Cáritas)

Caridade é ser instrumento de realização desta prece. Quando estiverem com muita culpa a expiar, realizem uma destas linhas! Sejam instrumentos de Deus em suas vidas! E vivam com intensidade! Que assim seja!
Vamos as perguntas, OK?

Perguntas/Respostas:

01 <mobsued> [MBueno]: assim como falou da relatividade da consciência e do que é loucura, seria bom que tivéssemos planos melhor aqui para julgar criminosos, e não acredito q o louco estacione, seu espírito sabe ..que passa por isso por sua culpa, e sua moral vai sendo burilada, não esquecerá dessa lição, e também não acredito em castigo onde há a ignorância do bem que acha disso?

<MBueno> Bem, você abriu diversas vertentes a questão. Vamos por partes, OK? Quanto a consciência na loucura, ela vai se limitando gradativamente, tanto mais tempo passe o espírito sob este efeito do corpo em seu raciocínio Os espíritos alertam sobre isto. Então temos uma variável fabulosamente difícil de administrar, ou seja, saber o quanto de consciência real existe no louco durante seus atos. É natural que os preços que arcará serão limitados a quantidade de consciência que tenha, mas veja, ele escolhe esta pena, que o estaciona, principalmente por entender que apesar de nÃo poder fazer o bem, não fará mais mal… É prato cheio para os inimigos mesmo! Veja que cito castigo que o próprio espírito para si escolhe… A Divina Providência apenas não interfere na escolha. E observe que os espíritos chamam-nos à atenção o fato de que usualmente os loucos e idiotas são espíritos inteligentes, cujo avanço moral não é páreo <MBueno> Então, não são ignorantes que assim escolhem, mas espíritos de notável inteligência, porém carentes de moral universal em seus corações.

02<humana> o suicida é considerado um extravio de razão?

<MBueno> Sim humana, em muitas vezes é sim. O suicida encontra-se em tal estado de perturbação que muitas vezes cede as sugestões de seus inimigos. Veja que neste caso a culpa do obsessor é até maior que a do suicida Ele há de arcar com a maldade em doses maiores que o sofrimento do suicida Existem muitos suicídios causados por loucura temporária, mas ai já é tarde

<humana> [MBueno]: quer dizer q pro suicida a arma q o matou ou o veneno q usou conta menos q a obsessão! o ato dele e menos significativo q a causa? Não exatamente humana. Ambos, suicida e obsessor pagam elevadíssimo preço pela extinção da vida. O suicida é quase que um marginal no plano espiritual Seu gesto insano fica se repetindo indefinidamente, milhares e milhares de vezes, bem como dos outros suicidas a seu redor. Ele não só sofre milhares de vezes a sua morte, como assiste a morte dos demais milhares de vezes também. É simplesmente enlouquecedor!

<humana> [MBueno]: nossa ate imagino o quanto mas o suicida e o obsessor pagam juntos? quero dizer…pagam o mesmo tempo ou numa vida em comum? No Livro Memórias de um Suicida da Yvonne Pereira, o suicida diz que comparado ao Vale dos Suicidas, o vale dos leprosos na Roma antiga seria o paraíso Não necessariamente humana. Eles podem assumir os seus débitos separadamente sim. O que é levado em conta é justamente qual a melhor situação para o espírito. Que situação lhe beneficiará mais!!!! A Divina Providência é magnífica sempre. Escolhe aquela situação que for a melhor para cada espírito, pouco importa o quão ruim tenha sido o gesto por ele praticado!

03<humana> [MBueno]: pq as mediunidades diferem no sentido de ser cada característica um dom? por ex, pq ouvir ver ou falar se poderíamos fazer tudo?

<MBueno> Minha querida amiga, mediunidade significa prova, acima de qualquer outra coisa. E assumimos provas apenas na justa medida em que nos encontramos preparados para confrontá-las. Não é fácil ser médium. É sobretudo uma missão onde abnegação é característica para lá de necessária. Veja por exemplo o Divaldo, que nunca aprendeu a dirigir por ver encarnados e desencarnados com a mesma facilidade. Ou imagine-se falando sozinha em um corredor (do ponto de vista dos outros) enquanto confabula animadamente com espíritos São situações muito complexas de se administrar

04<mobsued> como assim não aprendeu a dirigir?

<MBueno> Mesmo dentro de um centro espírita, durante os trabalhos, é preciso de muitos limites. Quanto mais canais abertos para com o plano, mais educação mediúnica se requer para que a pessoa não se torne anti-funcional em sua vida pessoal.

<MBueno> Mob, o que acontece com ele é que desvia o carro de desencarnados que estão no meio da rua quando ele passa. Imagine que ele freia quando aparentemente não há nada a frente Ele é um risco ao volante :c)))
Ele mesmo nos contou isto numa palestra faz 4 anos em São Caetano do Sul <mobsued> ou então , algum fica na sua frente, no seu nariz, em todas as horas do dia os espíritos tão do seu lado, e ele e vendo? <MBueno> Sim! Assustador não?
Depois que se acostuma a viver os dois mundos ao mesmo tempo deve ser interessante

Oração Final:

<Flintz> Boa noite, amigos!
Agradecendo aos espíritos que nos sustentam nesta tarefa, mas principalmente à misericórdia do Pai que nos concede a oportunidade do trabalho, rogamos ao Mestre querido,
que nos ampara, que nos guia,
que acalenta as nossas dores, as nossas angústias, que mais uma vez permaneça ao nosso lado, não permitindo que o desânimo, a falta de interesse, a não perseverança sejam nossos companheiros do cotidiano. Que a Tua bondade infinita nos permita trabalhar em Tua seara, divulgando Teu Evangelho, Teus exemplos ,
Tua moral.
Conceda-nos uma semana onde a Paz e a tranquilidade estejam presentes em nossos espíritos e nos nossos lares. Que sob o Teu Amor, possamos encerrar mais uma reunião de estudos do Canal Espiritismo. Que assim seja agora e sempre!

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior