Tamanho
do Texto

Jesus e o Evangelho

Jesus e o Evangelho

Estudo Espírita
Promovido pelo IRC-Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
Centro Espírita Léon Denis
http://www.celd.org.br

Expositor: Andréia Azevedo – Safiri
São Paulo
22/12/2001

Dirigente do Estudo da Noite:

Deise Bianchini – Naema

Oração Inicial:

Mobsued:Vamos pensar em Deus neste momento.. Em Jesus e todos seus auxiliares..
Que tanto nos dão nesta vida..
Vamos agradecer por tudo..
Dizer obrigado pelas dificuldades..
Obrigado pelas convivências diversas..
Por este mundo cheio de oportunidades.. Que a compreensão chegue junto com os sofrimentos.. Que nossa atitude melhore cada dia um pouco.. Nos harmonizando com o alto..
Irradiando para todos os lados..
Paz e amor no coração..
Que a consciência desperte junto com a ciência.. Podendo fazer os necessitados ter o mínimo .. Vamos vibrar por todos..
Especialmente para Setty e sua mãe hoje. Assim seja!

Mensagem Introdutória:

A Parábola Relembrada

Depois da parábola do bom samaritano, à noite, em casa de Simão, Tadeu, sinceramente interessado no assunto, rogou ao Mestre fosse mais explícito ao ensinamento, e Jesus, com a espontaneidade habitual, falou:

Um homem enfermo jazia no chão, em esgares de sofrimento, às portas de grande cidade, assistido por pequena massa popular menos esclarecida e indiferente.

Passou por ali um moço romano de coração generoso, em seu carro apressado, e atirou-lhe duas moedas de prata, que um rapazelho de maus costumes subtraiu às ocultas.

Logo após, transitou pelo mesmo local um venerando escriba da Lei que, alegando serviços prementes, prometeu enviar autoridades, em benefício do mendigo anônimo.

Quase de imediato, desfilou por ali um sacerdote que lançou ao viajante desamparado um gesto de bênção e, afirmando que o culto ao Supremo Senhor esperava por ele, exortou o povo a asilar o doente e alimentá-lo.

Depois dele, surgiu de relance, respeitável senhora, a quem o pobre dirigiu em comovedora súplica; todavia, a nobre matrona, lastimando as dificuldades da sua condição de mulher, invocou o cavalheirismo masculino, para alivia-lo, como se fazia imprescindível.

Minutos após, um grande juiz varou o mesmo trecho da via pública asseverando que nomearia testemunhas a fim de saber se o mísero não seria algum viciado vulgar, afastando-se, lépido sob o pretexto de que a oportunidade lhe não era favorável.

Decorridos mais alguns instantes, veio à cena um mercador de bolsa que, condoído, asseverou a sua carência de tempo e deu vinte moedas a um homem que lhe pareceu simpático, a fim de que o problema de assistência fosse resolvido, mas o preposto improvisado era um mal feitor evadido do cárcere e fugiu com o dinheiro sem prestar o socorro prometido.

O doente tremia e suava de dor, rojado ao pó, quando surgiu ali velho publicano, considerado de má vida, por não adorar o Senhor, segundo as regras dos fariseus. Com espanto de todos, aproximou-se do infeliz, endereçou-lhe palavras de encorajamento e carinho, deu-lhe o braço, levantou-o e, sustentando-o com as próprias energias, conduziu-o a uma estalagem de confiança, fornecendo-lhe medicação adequada e dividindo com ele o reduzido dinheiro que trazia consigo. Em seguida, retornou a sua jornada, seguindo tranqüilamente o seu caminho.

Depois de interromper-se, ligeiramente o Mestre perguntou ao discípulo:

Em tua opinião, quem exerceu a caridade legítima? Ah! Sem dúvida, exclamou Tadeu, bem humorado, embora aparentemente desprezível, foi o publicano, porquanto, além de dar o dinheiro e a palavra, deu também o sentimento, o tempo, o braço e o estímulo fraterno, utilizando, para isso, as próprias forças. Jesus, complacente, fitou no aprendiz os olhos penetrantes e rematou: Então, faze tu o mesmo. A caridade, por substitutos, indiscutivelmente é honrosa e louvável, mas o bem que praticamos em sentido direto, dando de nós mesmos, é sempre o maior e o mais seguro de todos.

Neio Lúcio

Livro: Jesus no Lar
Psicografia: Francisco Cândido Xavier
Editora; FEB

Exposição:

<Naema> Amigos, nossa querida Andréia não pode se fazer presente nessa noite mas repassou-me o texto para nossa discussão. Vamos a ele :)))

Boa noite amigos.
Que Deus nosso amado Pai nos ilumine em mais uma noite de estudos.

Quando falamos anteriormente que Jesus foi um homem que trouxe a nós milhares de ensinamentos, são nas parábolas que vemos quão sutil foi Ele tentando nos exemplificar o que devemos fazer.

A caridade é sem dúvida a mais de todas as virtudes que um homem pode ter. Dela deriva todo respeito com nosso semelhante e com nós mesmo. Dela deriva todo o amor incondicional inerte em algum ponto em nosso ser. Dela , vemos que acreditar em algo mais é ter coragem de viver com brandura e doçura no coração.

Muitas vezes , seguimos sozinhos em busca de ilusões que se apresentam a nós nas mais variadas formas. Vemos e agimos exatamente como a massa nos induz . Sabemos muito, mas trabalhamos dentro de nossa própria razão sem nos dar a oportunidade de compreender o que se passa com nosso semelhante estendendo a “verdadeira mão”.

Fácil é estarmos ao lado de quem nos diz o que queremos ouvir. Fácil é estar ao lado de quem nos proporciona momentos de alegria ao invés de levá-la a quem num momento necessita. Somos como crianças ainda , em estágio de aprendizado , suplicando por carinho e cuidados . Porém, esquecemo-nos de que temos todo o potencial interno dentro de nós , que pode nos tornar luzes se assim quisermos. Nos reformarmos intimamente é mais do que dar bens materiais. É dar nossa compreensão , amor , respeito , dedicação sem nada pedir de volta. Amar incondicionalmente é o sentimento mais lindo e evoluído que alguém pode deter na terra. E digo , meus amigos, adquirir esse sentimento é apenas querer tê-lo. Sei quão difícil é administrar os momentos de dores , mas quão abençoada é a dor , se ela nos faz aprender as lições que Jesus nos trouxe ?

Se pararmos para observar , de maneira fria, veremos que a cada desilusão , a cada acontecimento , a cada momento feliz, há ali uma lição. Há ali a presença viva de Jesus repetindo sempre todo o ensinamento trazido Há 2000 anos. Jesus então fez mais por nós do que possamos imaginar. Ele eternizou em nossos corações a capacidade de compreender tudo o que necessitamos para evoluir da mesma forma que Ele mesmo seguiu sua evolução. Lembre-se;

” Vós também sois deuses. Podeis fazer tudo o que faço e muito mais. ”

Tudo deriva de treino e paciência. E também estamos seguindo o caminho escolhido, pois temos nosso livre arbítrio.

” Então, faze tu o mesmo. A caridade, por substitutos, indiscutivelmente é honrosa e louvável, mas o bem que praticamos em sentido direto, dando de nós mesmos, é sempre o maior e o mais seguro de todos.”

A caridade , lembro aqui, não se dá somente a outrem. Mas também, senão principalmente, a nós mesmos. É chegada a hora de sairmos das amarras do ódio e egoísmo. Sejamos verdadeiros com nós mesmo para parar e observar o que estamos fazendo nessa nossa vida e do nosso semelhante. Como Ele mesmo nos dizia ao iniciar suas pregações :

” Quem tem ouvidos para ouvir que ouça. Quem tem olhos para ver, que veja! ”

Perguntas/Respostas:

01 <mobsued> será ruim praticar a caridade, com vistas a algum benefício próprio, como melhora interior, como parte do aprendizado da caridade, e como estímulo às pessoas que estão em nosso nível evolutivo.. pois ainda não somos incondicionais, e estamos acostumados a fazer e ganhar alguma coisa (t)

<Naema> Compreendo sua preocupação :))) Pois o Evangelho nos diz não saiba sua mão o que a outra faz pois se assim for você já terá a sua recompensa perante os homens Mas da forma como você colocou, a prática da caridade para crescimento íntimo reforma interior
nos trará exatamente a melhoria que buscamos pois nosso prêmio será fazer ficarmos ricos em bondade de coração em pureza em desprendimento.
Assim seguiremos exatamente o conselho do Mestre Fazer com nossas próprias mãos todo bem que pudermos Pois não basta deixar de fazer o mau, temos que aprender a praticar o bem E esse aprendizado ocorre na prática da caridade. E esse ganho é bom, é o salário do trabalhador no bem :))) Desde que não seja apenas para “mostrar” (t)

02 <mobsued> Gostaria de comentar o seguinte..que não basta fazer qualquer caridade ..mesmo com boa intenção..temos que cuidar para não atrapalhar.. pois mesmo que não tenhamos orgulho grande..o outro pode ter, então temos que driblar isso..quem recebe a caridade.. e fazer uma caridade que nem ele perceba que recebeu (t)

<Naema> Sim, isso mesmo :))
Como é um aprendizado para nós será também para quem recebe A pessoa pode ter grande necessidade, mas não ter humildade para receber aí vem a revolta
que fará com que o ato seja uma tortura e não uma saída ela nem consegue esse espaço para se recompor desse período de dificuldades a caridade tem que ser doce .(T)

03 <AnRocha_> Gostaria de fazer um comentário: acho que essa revolta parte do individual… E se estende até à ajuda que países dão a outros, o que gera desde pequenos conflitos até guerras… Realmente precisamos saber ser caridosos. (t)

<Naema> Verdade An, a caridade verdadeira não pode encobrir segundas intenções Muitas vezes as pessoas fazem a caridade, doações, e outros vêem e se aproveitam disso Como há pouco tempo atrás, com o escândalo das doações de roupas usadas, acabavam sendo vendidas em alguns brechós e não atingiam o seu objetivo É só nos lembrarmos que o plantio é livre, mas a colheita obrigatória. Façamos a nossa parte, como vizinho, como cidadão , como País (T)

04<mobsued>será que é certo dar dinheiro para quem pede na rua? (t)

<Naema> É uma pergunta difícil :)))
eu, particularmente, não acho correto dar. Se possível comprar um lanche para a pessoa Eu sei que o que ela fará com o dinheiro é responsabilidade dela mas, mesmo assim, é preciso valorizar o que recebemos com nossa dedicação Acho válida a doação financeira a entidades, a ajuda com dinheiro nesses casos, mas para a pessoa, principalmente crianças, penso que a doação do dinheiro será um estímulo a que continuem na mesma situação Por isso acho mais válida a alimentação, e , em caso de criança, procurar o Conselho Tutelar, para que sejam tomadas providências (T)

05 <AnRocha_> O que falar da auto-caridade? Onde está o limite entre o amor próprio e a autopiedade?

<Naema> A auto piedade é ter dó de si mesmo, Sempre se achar merecedor de algo que não recebeu, considerar-se vítima, em diversas circunstâncias . Se não tomarmos cuidado pode-se tornar um processo obsessivo, doentio. Já o amor próprio se for relacionado a auto-estima, considero positivo, é uma forma de procurar se valorizar, conhecer-se e principalmente estar abertos a mudanças Se não gostamos de nós mesmos, como poderemos nos aprimorar? (T)

Oração Final:

<Wania> Amigos, buscando a paz em nossos corações, roguemos ao Pai.
PAi bom, Pai justo, Pai misericordioso, muito te agradecemos pela oportunidade concedida. Que saibamos aproveitar cada instante das nossas encarnações, direcionando nossos atos, nossos pensamentos, nossos sentimentos, ao trabalho do bem, ao trabalho que é Teu. Que possamos sair desata reunião, mais enriquecidos, mais esclarecidos, que possamos pensar, analisar, refletir sobre o material que nos foi trazido, ajuda-nos a sermos homens e mulheres de bem, ajuda-nos a aprender o verdadeiro sentido de ser bom, ampara-nos em nossas dores, em nossas angústias. Que o desânimo jamais encontre morada em nossos espíritos, Que a nossa fé seja fortalecida.

Conceda-nos uma semana onde a fraternidade seja o móvel das nossas ações, que a Tua luz nos guie, que no momento em que comemoramos o Teu Natal, que possamos refletir sobre os Teus exemplos, e firmarmos o compromisso diante de Ti, de tentarmos, apesar das imperfeições,
das dificuldades do caminho,
da nossa pouca perseverança,
de seguir-Te,
ajuda-nos Senhor da Vida a entender os que ainda não te conhecem , ou que Te conhecendo, ainda te ignoram. que possamos vibrar pela paz!
que possamos vibrar pelo amor!
Que possamos vibrar por Ti, Pai!
Nos despedimos , na certeza da tua presença em nossas vidas. Que assim seja!

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior