Tamanho
do Texto

Os Caminhos da Liberdade

Os Caminhos da Liberdade

Palestra Virtual
Promovida pelo Irc-espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
Centro Espírita Leon Denis
http://www.celd.org.br

Palestrante: Dalva Silva Souza
Rio de Janeiro
21/09/2001

Organizadores da palestra:

Moderador: “Nadja” (nick: |moderador|)
“Médium digitador”: “Dejavu” (nick: Dalva)

Oração Inicial:

<Nadja> Elevemos o pensamento em direção a Jesus, nosso mestre e amigo Doce Jesus, neste momento em que nos preparamos para a palestra desta noite solicitamos a tua doce inspiração para a nossa querida palestrante. Que ela seja amparada por ti, mediante o concurso fraternal dos bons espíritos, a fim de que a palavra lhe seja fácil, clara, sábia e plena, esclarecendo a todos nós que aqui estamos em busca de mais conhecimento. Esteja em nossa companhia, doce amigo. Que assim seja.

Apresentação do Palestrante:

<Dalva_Silva_Souza> Sou diretora do Depto de Doutrina da Comunidade Espírita Esperança e presidente da Federação Espírita do Estado do Espírito Santo. Sou professora de língua portuguesa. Trabalho na divulgação do Espiritismo, através de palestras e textos. (t)

Considerações Iniciais do Palestrante:

<Dalva_Silva_Souza> Qual de nós não gostaria de viver em plena liberdade? Esse é o desejo mais profundo de qualquer criatura e, muitas vezes, perguntamo-nos por que não conseguimos realizá-lo. O livro “Os Caminhos da Liberdade” resultou de estudos e reflexões que fiz em busca de respostas para essa questão. Colocar em discussão um tema tão complexo não é fácil. Busquei a contribuição de muitos pensadores, para mostrar aspectos da nossa cultura que dificultam a conquista da liberdade. Toda o estudo é feito à luz dos ensinos espíritas que estão contidos no capítulo X de “O Livro dos Espíritos”. Há um convite para repensar a educação praticada em nossa sociedade, uma proposta de análise dos aspectos críticos da vida social, como a questão do trabalho, a questão controvertida da fé e o problema da toxicomania. Há também uma discussão sobre o amor e, num contexto de discussão da liberdade, focalizo, de um lado, o amor egoísta, o apego às ilusões do mundo, o amor dominador e triste e, de outro lado, a renúncia a nós mesmos, a acomodação às tradições culturais de manutenção das aparências. Não poderia deixar de focalizar também a sexualidade, mostrar que o homem busca no sexo o prazer, mas acaba escravizando-se a compromissos porque não associa ao sexo o amor. Penso que precisamos analisar tudo isso, se quisermos mesmo construir um mundo melhor. O Espiritismo pode nos ajudar na realização do sonho de paz, fraternidade e liberdade. (t)

Perguntas/Respostas:

<|moderador|> [1] <Pescador> O que é liberdade?

<Dalva_Silva_Souza> Liberdade é a possibilidade de escolher os próprios caminhos. (t)

<|moderador|> [2] <Nadja> Como escapar às armadilhas de um mundo que nos oferece algemas em diversos aspectos: religião, trabalho, família?

<Dalva_Silva_Souza> É preciso analisar, fazer uma nova leitura do mundo. Isso significa entender de uma maneira nova a cultura em que vivemos. O Espiritismo pode nos ajudar a construir uma nova visão de mundo. Uma visão libertadora. (t)

<|moderador|> [3] <Dejavu> Emmanuel recomenda a Chico disciplina para atingir sucesso em suas atividades. Disciplina e liberdade parecem ser duas forças antagônicas sobre o ser humano. A disciplina não restringe a criatividade e a liberdade de expressão do indivíduo?

<Dalva_Silva_Souza> Disciplina e liberdade parecem forças antagônicas porque ainda não temos uma visão ampliada da vida, dadas as nossas condições espirituais. Nosso conceito de disciplina é que precisa ser modificado. Em nossa cultura, a disciplina é como uma camisa de força. Se mudarmos nossa maneira de ver, vamos entender disciplina como ordem que é necessária à vida. Isso não inibirá a nossa liberdade e a nossa criatividade. (t)

<|moderador|> [4] <Nadja> Em seu livro, a senhora menciona diversas seitas e religiões que mantém os grilhões do culto (cita inclusive a Igreja Universal) e afirma que para muitos seres há ainda a necessidade de uma expressão religiosa que lhe dê segurança, afeto e sentido. Como essas seitas oferecem isso?

<Dalva_Silva_Souza> Eliminando a angústia que as pessoas sentem diante da solidão vivida no meio da sociedade. Dando a essas pessoas a sensação de que pertencem a um grupo, em que são aceitas e acolhidas com calor humano. Dando-lhes uma explicação para o mundo. Explicação que nem sempre é lógica, mas que elimina a angústia de não se saber para onde vai. (t)

<|moderador|> [5] <PimentaDoce> Qual a relação entre liberdade e responsabilidade?

<Dalva_Silva_Souza> A responsabilidade é necessária ao exercício da liberdade. Quem não responde por suas ações, não sabe usar a própria liberdade. Em conseqüência, acaba por aprisionar-se ao erro. (t)

<|moderador|> [6] <Dejavu> Como a nova pedagogia espírita deveria lidar com o conceito de “limite” para crianças e jovens?

<Dalva_Silva_Souza> A pedagogia espírita ainda está em processo de elaboração. Os educadores espíritas estão convocados às discussões que poderão levar a essa meta. Quanto ao limite, sabemos que fazem parte da vida, principalmente para nós, espíritos ainda inferiores. A visão espírita da vida nos ensina que somente buscando a evolução superaremos nossos limites. A criança precisa do limite para posicionar-se perante o outro. Quando os pais e/ou educadores não oferecem limites, a criança se sente desconsiderada. A ausência de limites muitas vezes é a ausência de amor. (t)

<|moderador|> [7] <Luno> Poderíamos dizer que liberdade não é fazer o que queremos e sim o que devemos? Por exemplo: estar em um grupo de pessoas usuárias de drogas e escolher não usar a droga quando nos oferecem. Pode até ser que sintamos vontade de usar (queremos), mas impomos um limite ao não usarmos, fazendo o que devemos. Assim estaríamos exercendo a nossa liberdade no momento que recusamos, impomos limites, e não no momento em que usamos, quebrando os limites.

<Dalva_Silva_Souza> É uma questão de consciência. Quanto mais conhecemos, mais capazes somos de fazer as escolhas corretas, tendo em vista o objetivo da vida. Escolher os prazeres imediatistas, esquecidos dos valores reais, aprisiona-nos nos limites da matéria. Essa é a verdade que o Espiritismo nos ensina. (t)

<Nadja> [8] <Pescador> Na busca pela liberdade, existiriam limites de ações, como lidar com situações onde a ética de uns conflitam com a de outros?

<Dalva_Silva_Souza> Os limites são marcados pela nossa condição de seres interexistentes. Não podemos ignorar o outro. Cabe-nos respeitar o próximo, mas não é o outro que inibe a nossa liberdade, quando entendemos que somos interdependentes. Ninguém é uma ilha, mas não podemos modificar o outro. Só podemos modificar a nós mesmos. Se quisermos alterar algo em nossas relações, devemos procurar as raízes da dificuldade em nós mesmos. (t)

<|moderador|> [9] <Dejavu> Qual é o caráter libertador da fé?

<Dalva_Silva_Souza> A fé é o sentimento ordenador dos outros sentimentos humanos. É a fé que nos dá a esperança, tão necessária à construção do futuro de paz e liberdade com que sonhamos. Não disse Jesus que “a fé remove montanhas?” (t)

<|moderador|> [10] <Nadja> Os milenares ensinamentos indianos – e particularmente a essência do pensamento de Buda – nos oferece a possibilidade de eliminação do desejo. É o desejo o maior inimigo de nossa liberdade?

<Dalva_Silva_Souza> Se percebermos desejo como atração pelos prazeres materiais, de fato, ele é um obstáculo à conquista da verdadeira liberdade. Liberdade não é poder fazer o que nos dá prazer em termos materiais. A verdadeira liberdade está no desenvolvimento de potencialidades que nos levem a nos percebermos como espíritos. (t)

<|moderador|> [11] – <PimentaDoce> Por favor, explane um tanto mais que aspectos críticos da vida social você estudou em relação à construção da liberdade.

<Dalva_Silva_Souza> 1) Os aspectos do trabalho numa sociedade capitalista. O privilégio concedido ao dinheiro e ao lucro muitas vezes levam à desvalorização do homem. 2) A manipulação da fé para obtenção de poder e dinheiro. 3) A difusão das drogas no mundo, mercado que movimenta milhões de dólares por ano. 4) A ignorância que leva ao fanatismo. (t)

<|moderador|> [12] <Nadja> Por que tantas criaturas se aferram a mecanismos escravizadores, como alcoolismo, drogadição, jogos?

<Dalva_Silva_Souza> As causas são muito complexas, mas todas estão enraizadas na inferioridade que caracteriza os espíritos encarnados em nosso mundo. (t)

<|moderador|> [13] <PimentaDoce> Em que exatamente precisamos mudar quanto à educação?

<Dalva_Silva_Souza> O processo educacional em nossa cultura ainda se fundamenta na visão da teologia judaico-cristã. Precisamos instituir uma pedagogia com base na filosofia espírita. Isso significa mudar “tudo”. Isso inclui: uma nova metodologia, endereçada ao desenvolvimento das virtudes que temos em estado potencial; novas relações entre educadores e educandos, já que somos todos espíritos em trânsito para a plenitude; alterações curriculares que tornassem mais significativos os conteúdos a serem estudados. Isso entre outras coisas. (t)

<|moderador|> [14] – <Antropologa> Até que ponto podemos interferir na liberdade do outro?

<Dalva_Silva_Souza> Não podemos determinar a vivência daqueles que conosco convivem. Cabe-nos respeitar a liberdade de escolha do próximo. Em se tratando de filhos, as relações são diferentes, pois os pais são moralmente responsáveis pelos caminhos que eles trilham enquanto são dependentes. (t)

<|moderador|> [15] <RFragoso> Liberdade ainda para nós, espíritos pouco evoluídos, é relativa, não? (Assim como damos, aos poucos, liberdade a nossos filhos conforme vão crescendo, Deus nos concede liberdade conforme vamos evoluindo).

<Dalva_Silva_Souza> Sim. A liberdade é proporcional à nossa capacidade de exercê-la. É claro que Deus nos dá o espaço para esse exercício e, quando nos revelamos incapazes de usá-lo devidamente, a própria vida tem mecanismos para limitar nossa atuação. Essa é a causa de muitas enfermidades e mutilações. (t)

<|moderador|> [16] <Pescador> Temos assistido nos últimos dias inúmeros discursos sobre a defesa da liberdade, esta bandeira (a liberdade) estaria acima de outros valores morais?

<Dalva_Silva_Souza> Segundo Kardec, a liberdade é filha da igualdade e da fraternidade. Precisamos primeiro trabalhar pelo desenvolvimento da fraternidade, para que seja possível a igualdade entre os homens e, conseqüentemente, possamos construir a liberdade. (t)

<|moderador|> [17] <Kiron_RJ> Li em Leon Denis que quando se dá liberdade a “crianças” essa é recebida como ataques a si mesmo. Pode-se dizer assim? Veja bem, interpretei assim: A liberdade, para homens ignorantes e viciosos, não será como arma poderosa entre as mãos de uma criança?

<Dalva_Silva_Souza> O livre arbítrio é um atributo do espírito e é concedido por Deus. Cada um deve exercê-lo na dependência de suas próprias condições evolutivas. Não nos cabe dar ou não a liberdade a outrem. Cada um prestará contas a Deus. As leis humanas são normas necessárias à convivência e cabe-nos respeitá-las. Precisamos aprender a dar a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. (t)

Considerações Finais do Palestrante:

<Dalva_Silva_Souza> Como podemos perceber, o tema é muito complexo e dificilmente conseguiríamos desenvolver todos os aspectos necessários a uma compreensão mais profunda das questões ligadas à liberdade. Felizmente, temos os livros para nos ajudar a aprender sempre mais. Diante das contradições e conflitos da sociedade moderna, o convite para o estudo do Espiritismo é sempre oportuno, seja qual for o meio utilizado. Parabéns a todos que participam desta iniciativa de utilização da rede de computadores para discutir idéias tão importantes ao nosso crescimento espiritual. Muita paz a todos e até uma próxima oportunidade! (t)

Oração Final:

Fliberdade<Adrianabcm> Pai Amado estamos agradecidos pela oportunidade de estarmos aqui, estudando. Jesus nos disse; conheça a verdade e ela te libertará! acompanha-nos, pai, nesta jornada rumo aos conhecimento libertador que a doutrina espírita nos traz. Auxilia-nos, abre nossos olhos e nossos ouvidos para a compreensão das Tuas leis e dos ensinamentos trazidos por Jesus fertilize nossos corações com o Teu Amor perdoe nossa pequenez, nossa ignorância, pai e proteja-nos do mal. Assim seja

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior