Tamanho
do Texto

Palestra “Dai gratuitamente o que gratuitamente haveis recebido”

Palestra “Dai gratuitamente o que gratuitamente haveis recebido”

 

Notas de Leitura:

  • “Dai gratuitamente o que gratuitamente haveis recebido”, disse Jesus.
  • Não se deve fazer objeto de comércio dos dons que recebemos.
  • Os médiuns também receberam um dom para o bem que não podem vender.
  • Deus quer que a luz chegue a todos.
  • Mediunidade é uma faculdade divina, bastante mutável, que não pode ser
    usada como meio de subsistência.
  • Os talentos adquiridos pelo estudo e treino são propriedade de quem os
    conseguiu, sendo assim lícito utiliza-los em proveito próprio suprindo o seu
    sustento.
  • A mediunidade depende, antes de tudo, dos espíritos, por isso ninguém pode
    garantir conseguir resultados em dado momento, pois não pode prever a reação
    dos espíritos.
  • Foi por causa do comércio dos poderes mediúnicos que Moisés proibiu a
    comunicação com os mortos.
  • A mediunidade é coisa santa, que deve ser praticada santamente.

Palestra

Como podemos entender o que Jesus quis dizer quando falou “Dai de gratuitamente o que
gratuitamente recebestes” ?

Primeiramente devemos entender do que ele estava falando. O que recebemos de
graça ? Nossos talentos e nossa inteligência não caem do céu. Deus não distribui
inteligência, ou aptidão para a música. Isso é conquista do espírito. Se não
nesta, em outras vidas. Mas seria injusto para com aqueles que se esforçam em
conseguir algo, se Deus distribuísse assim estes valores.

O que é então, que temos nesse mundo mas não é nosso ? Primeiramente nosso
corpo. Ele é um empréstimo de Deus, que nos permite habita-lo para podermos
aprender. Depois temos os bens materiais, como dinheiro de família.

Vamos falar antes do corpo físico. Ele é um bem de imenso valor. Saibam todos
que, a não ser em casos muito extremos, todos recebemos nosso corpo em perfeito
estado, e que se sofremos com doenças, nada mais estamos fazendo do que colhendo
as frutas amargas que semeamos antes.

Abusos sem fim são cometidos com nossos corpos. Comemos demais, dormimos
muito pouco, bebemos, fumamos, agredimos o pobre do corpo de todas as maneiras.
Nervosismo em excesso, trabalho fatigante unicamente por ambição ao poder e
dinheiro, divertimentos pouco recomendados, tudo isso contribui para minar nossa
saúde.

Quem pensa na saúde antes de comer uma enorme feijoada ? Não quero dizer com
isso que não se deve comer feijoadas. Mas todos sabemos que é um prato pesado, e
no entanto não nos vemos satisfeitos até termos limpado completamente as
panelas. Isso também vale para os divertimentos. Ninguém é proibido de se
divertir. Muito pelo contrário, isso é saudável e recomendável. No entanto,
quando estamos lá, no bem bom, nunca nos lembramos de nos limitar para evitar
desgastes desnecessários ao nosso corpo.

Que mais tínhamos de graça ? O dinheiro de família ? pouco preciso dizer aqui
o que isso significa para a maioria das pessoas. Dissipação, excessos, orgulho,
egoísmo, e muito mais.

E que mais ? Existe algo de muito importante, uma faculdade que nos permite
trabalhar intimamente dos grandes da Espiritualidade. Estou falando da
mediunidade. Esta faculdade não é privilégio de ninguém, muito pelo contrário,
ela existe em todas as classes sociais, em todas as raças e credos. Poucos
imaginam que um padre fazendo um sermão ou um pastor num discurso inflamado
podem ser médiuns em ação. Eles podem não sabe-lo, ou podem chamar isso de
inspiração do Espírito Santo, ou qualquer outra coisa.

De qualquer forma, é algo que recebemos de graça, como nossos corpos, e que
tem um destino específico. Deus quer que a luz chegue a todos. É para isso que
ele tem feito uso dos médiuns, trazendo sua palavra consoladora. Antes eram
chamados de adivinhos, magos, pitonisas, e um monte de outras coisas. Hoje
sabemos que são a ponte que nos liga ao outro lado da vida. O Irmão X tem uma
pequena estória, em que ele conta um caso onde uma turma de desajustados,
procurando fazer alvoroço, destruiu as lâmpadas de um recinto. Lembra-nos que a
energia elétrica que as iluminava continua lá, intocada. Ele compara as lâmpadas
aos médiuns, e a energia elétrica à espiritualidade superior. Muitas vezes as
lâmpadas de quebram, ou se apagam por si, mas a bondade divina nunca cessa.

Nesta posição, como intermediário, o médium tem o sagrado dever de utilizar
esta faculdade em proveito do próximo. É na verdade uma grande oportunidade que
ele recebe, pois tem a possibilidade direta de trabalhar ajudando.

Transparências:

DAR DE GRAÇA O QUE DE GRAÇA RECEBEMOS

O QUE RECEBEMOS DE GRAÇA ?

NOSSO CORPO

NOSSO ESPÍRITO

QUEM SÃO OS MÉDIUNS ?

(DIAGRAMA, DOIS INTERLOCUTORES COM UM TRADUTOR ENTRE ELES)

PORQUE É PROIBIDO FALAR COM OS MORTOS ?

LEI DE MOISÉS: LEVÍTICO 19:31

PORQUE MOISÉS PROIBIU:

LIGAÇÃO COM O MUNDO EGÍPCIO

MALDADE DOS MÉDIUNS DO SEU TEMPO

MENSAGEM DE JESUS:

REABILITA MEDIUNIDADE (PODERES DOS APÓSTOLOS)

PROÍBE A REMUNERAÇÃO

O MÉDIUM PRECISA SOBREVIVER

TRABALHO DIGNO E COMUM

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior