Tamanho
do Texto

Parentesco, filiação

Parentesco, filiação

“O Livro dos Espíritos” Questões 203 a 206

Estudo Espírita
Promovido pelo IRC-Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
Centro Espírita Léon Denis
http://www.celd.org.br

Expositor: Deise Bianchini
Mato Grosso do Sul
02/09/2000

Dirigente do Estudo da Noite:

Mauro [MBueno]

Oração Inicial:

<MBueno> Deus, nosso Pai, que sois todo Poder e Bondade, dai a força àqueles que passam pela provação, dai a luz àquele que procura a verdade, ponde no coração do homem a compaixão e a caridade. Deus ! Dai ao viajor a estrela guia,
ao aflito a consolação,
ao doente o repouso.
Pai ! Dai ao culpado o arrependimento,
ao Espírito a Verdade,
à criança o guia,
ao órfão o pai.
Senhor !
Que vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes. Piedade, Senhor,
para aqueles que vos não conhecem,
esperança para aqueles que sofrem.
Que a vossa bondade permita aos Espíritos consoladores derramarem por toda parte a Paz, a Esperança e a Fé. Deus !
Um raio, uma faísca do vosso amor pode abrasar a terra; deixai-nos beber nas fontes dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão,
todas as dores se acalmarão.
Um só coração,
um só pensamento subirá até vós,
como um grito de reconhecimento e de amor. Como Moisés sobre a montanha,
nós vos esperamos com os braços abertos, oh! Bondade,
oh! Beleza,
oh! Perfeição,
e queremos de alguma sorte merecer a vossa misericórdia. Deus !
dai-nos a força de ajudar o progresso a fim de subirmos até vós; dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão; dai-nos a simplicidade que fará das nossas almas o espelho onde se refletirá a Vossa Imagem. (Prece de Cáritas)
Que assim seja !

Mensagem Introdutória:

Equilíbrio pelo amor
Se a dúvida, a respeito da imortalidade, te espicaça a mente, sombreando tuas convicções de receio e angústia, interroga o amor, e ele te responderá com segurança que nada perece senão para se transformar e renascer sob outra modalidade, com novas características. Se a suspeita se insinua, utópica, no conforto moral que haures no intercâmbio espiritual com os que transpuseram a vala de cinza e lama, inquire o amor e ele te afirmará que ninguém, que ame, esquecerá os amores que ficaram, onde quer que se encontrem. Diante dos prepotentes do gozo, que parecem escarnecer dos objetivos espirituais que acalentas, indaga do amor e ele te explicará quanto à loucura que o prazer encerra, quando destituído de legitimidade. Diante dos poderosos e frios depositários da vã cultura, que menosprezam as informações cristãs e espíritas que te enriquecem a vida, pergunta ao amor e identificarás, por ele, o nivelamento da matéria que veste todos os homens, mesmo quando parecem eretos… Fita os que muito amaram e amando permanecem depois que partiram os seu amados, e compreenderás que aqueles que se mantêm vigorosos e confiantes assim estão porque esperam o reencontro, abraçados que seguem, desde hoje, pelos que tiveram o corpo decomposto, mas não se extinguiram… Mortos estão os usuários da rebeldia, os campeões da corrupção, os enclausurados no primitivismo em que se comprazem. Nada vêem e possuem olhos, nada escutam, embora detentores de caixa acústica, nada compreendem, apesar de portadores da máquina racional… Fixaram-se no que preferem como princípio, meio e fim da viagem física. As plantas carnívoras têm luxuriantes contornos e atraem, vigorosas… Enlouqueceram, conquanto a aparência enganosa da sanidade. A metástase cancerígena se disfarça, muitas vezes com síndromes desconcertantes… Parecem, mas não são!…
A noite estrelada parece um dossel salpicado de gemas pequeninas… O entorpecente aniquilador da sensibilidade parece inócuo… Conversando com o amor em todo lugar onde se revela, aprenderás a cantar felicidade, descobrindo a alegria plena nas pautas da convicção esposada, como normativa de vida espiritual. Ouvirás com ele a voz de Jesus, há dois mil anos, apascentando os caídos, desiludidos, enfermos, ignorantes e sofredores de todo o jaez, pelos difíceis roteiros da elevação moral. Acompanharás, também, com ele, a balada de Francisco de Assis, sobre o irmão sol, a irmã água, o irmão fogo, o irmão jumento… Identificarás o Excelso Governador do Universo em toda a parte, fazendo germinar o grão no adubo e formar-se a galáxia na nebulosa colossal… Porque o amor possui a linguagem clara e insofismável da verdade consoladora, iluminativa e transcendental que tudo explica, tudo elucida, tudo realiza. Joanna de Ângelis
Do Livro: Lampadário Espírita
Editora: FEB
Psicografia: Divaldo P. Franco

Exposição:

Boa noite amigos.
Hoje vamos falar sobre Parentesco, filiação; “O Livro dos Espíritos” questões 203-206

Não são os pais que criam o Espírito de seus filhos, e nem transmitem parte de sua própria alma, porque a alma é indivisível.

O corpo procede do corpo, mas o Espírito não procede do Espírito, porque o Espírito existia antes da formação do corpo.

Os pais fornecem aos filhos o invólucro corporal que, devido à hereditariedade e carga genética, tem uma semelhança física e de disposições orgânicas.

Encarnados, ou não, todos somos Espíritos criados por Deus e, portanto, irmãos. A humanidade inteira é, assim, uma família.

Como temos tido várias existências, nossa parentela antecede a existência atual. A sucessão de existências corporais estabelece entre os Espíritos laços que vêm de vidas anteriores, ocorrendo assim os casos de simpatia entre nós e certos Espíritos, podendo ocorrer que dois seres nascidos de pais diferentes podem ser mais irmãos pelo Espírito do que se fossem pelo sangue, podem se atrair, se procurar, dar-se bem juntos.

Os Espíritos estão unidos pela afinidade antes, durante e depois das encarnações. Os verdadeiros laços de família não são, pois, os da consangüinidade, mas os da simpatia e da comunhão de pensamento.

No mundo espiritual, os Espíritos formam grupos que são atraídos pela afeição, simpatia e semelhança das inclinações.

Há, pois, duas espécies de família: as famílias pelos laços espirituais, e as famílias pelos laços corporais; as primeiras mais duráveis, se fortalecem pela depuração, e se perpetuam nos mundo dos Espíritos; as segundas, frágeis como a matéria, se extinguem com o tempo e se dissolvem moralmente desde a vida atual.

A encarnação apenas momentaneamente e parcialmente os separa, se uns encarnam e outros não, nem por isso deixam de estarem unidos pelo pensamento. Os que se conservam livres velam pelos que se acham em cativeiro. Os mais adiantados se esforçam por fazer com que os retardatários progridam.

E, ao regressarem à erraticidade, novamente se reúnem como amigos que voltam de uma viagem. Muitas vezes até, uns seguem os outros na encarnação, vindo aqui reunir-se numa mesma família, ou em um mesmo círculo de conhecimentos e amizades, a fim de trabalharem juntos pelo seu mútuo adiantamento.

A reencarnação não destrói os laços de família, antes os fortalece, pela possibilidade que temos do reencontro e amparo na caminhada evolutiva.

A unicidade das existências, pelo contrário, romperia esses laços, porque, nesse caso, os familiares não estariam ligados antes do nascimento e poderiam não estar ligados depois, pela diferença da posição espiritual que viessem a ocupar e que seria para sempre, como pensam os que acreditam em céu e inferno.

Uma “família espiritual”, significando um grupo com o qual a pessoa se sinta inteiramente bem e no qual nunca tenha problemas, é coisa que ainda estamos construindo e que a maioria de nós não possui, nem aqui, nem no além.

A família que temos é tal como a fizemos até agora ou tal como dela precisamos para nossa evolução.

Nela há um variado tipo de pessoas e foi formada em função de nossas expiações, de nossa necessidade de aprendizado ou de nosso desejo de realizarmos boas obras.

Para que esse aprendizado se realize, temos algumas causas e efeitos, em linhas gerais, para nosso atual círculo reencarnatório:

  • Afinidade – nossos familiares serão pessoas com as quais combinamos bem;
  • Provas e aprendizado – quando são bem diferentes de nós ( testam nossas virtudes e nos ensinam aspectos diferentes da vida );
  • Reajuste e reconciliação – são aqueles com os quais temos débitos, ou tem seu débito conosco;
  • Oportunidade de servir – quando precisam de nós, a quem podemos ajudar com nosso amor e entendimento.

Compreende-se do estudado que a importância que podemos dar a nossa genealogia vem do orgulho, pois o que a maioria honra em seus ancestrais são o título, a posição e a fortuna.

De todo modo, a admiração pelos ancestrais é importante, desde que nos sintamos felizes por pertencer a uma família na qual Espíritos elevados se encarnaram.

Os Espíritos nos dizem:

” Embora os Espíritos não procedam uns dos outros, eles não tem menos afeição aos que lhe estão ligados pelos laços de família, visto que os Espíritos, freqüentemente, são atraídos em tal ou tal família em razão de simpatia ou por ligações anteriores. Mas crede que os Espíritos dos vossos ancestrais não se honram pelo culto que lhes fazeis por orgulho. Seus méritos não refletem sobre vós senão pelo esforço que fizerdes por seguir os bons exemplos que vos deram, e é só assim que a lembrança pode não somente lhes ser agradável, mas até útil. ”

Bibliografia consultada: Iniciação ao Espiritismo ( Therezinha Oliveira ), O Evangelho Segundo o Espiritismo e O Livro dos Espíritos ( Allan Kardec )

Perguntas/Respostas:

01<Hovelha> Os gêmeos xifópagos tem sempre o mesmo tipo de ligação? Qual é?

<Naema> Hovelha, pode ocorrer que seja uma provação. Pessoas que em suas chances reencarnatórias não aproveitaram a oportunidade de reconciliação Acabam vindo de tal forma que tem de se apoiar mutuamente para sobreviver

<Hovelha> Mas pergunto se é sempre uma ligação negativa?

<Naema> Acredito que sim, pois é uma situação muito difícil, que inclusive nos leva a por em prova o próprio orgulho, como dizem os espíritos na questão 212 embora alguns órgãos sejam compartilhados há dois espíritos envolvidos no processo

Oração Final:

<Edelweiss> Boa noite, amigos!
Pai bom, Pai amoroso, Pai misericordioso. Agradeceremos sempre a oportunidade que nos concede, de estudarmos a Doutrina Espírita, mesmo estando fora da casa espírita. Abençoa a este meio de comunicação, através do qual podemos divulgar. Envolva-nos em Teu amor, fortalecendo nossos espíritos para as lutas do cotidiano. Permita-nos entender melhor aos companheiros com os quais convivemos, na figura de pai, mãe, marido, esposa, filhos, irmãos. Conceda-nos a capacidade de compreensão, a tolerância, de amar, apesar das dificuldades encontradas. Que possamos entender os objetivos que foram traçados por Ti. Que a Tua luz nos conduza e que a Tua paz faça morada em nossos corações. Que seja em Teu nome, em nome dos Espíritos que coordenam este trabalho, que possamos finalizar a atividade desta noite. Que seja assim agora e sempre!

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior