Tamanho
do Texto

Poder oculto. Talismãs. Feiticeiros

Poder oculto. Talismãs. Feiticeiros

“O Livro dos Espíritos” – Questões 551 a 556

Estudo Espírita
Promovido pelo IRC-Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
Centro Espírita Léon Denis
http://www.celd.org.br

Expositor: Mauro Bueno
São Paulo
04/08/2001

Dirigente do Estudo da Noite:

Mauro [MBueno]

Oração Inicial:

Mbueno:

Senhor, ensina-nos:

a orar sem esquecer o trabalho;
a dar sem olhar a quem;
a servir sem perguntar até quando;
a sofrer sem magoar seja a quem for;
a progredir sem perder a simplicidade;
a semear o bem sem pensar nos resultados; a desculpar sem condições;
a marchar para frente sem contar os obstáculos; a ver sem malícia;
a escutar sem corromper os assuntos;
a falar sem ferir;
a compreender o próximo sem exigir entendimento; a respeitar os semelhantes, sem reclamar consideração; a dar o melhor de nós, além da execução do próprio dever, sem cobrar taxa de reconhecimento. Senhor, fortalece em nós a paciência para com as dificuldades dos outros, assim como precisamos da paciência dos outros para com as nossas dificuldades. Ajuda-nos, sobretudo, a reconhecer que a nossa felicidade mais alta será invariavelmente, aquela de cumprir-te os desígnios onde e como queiras, hoje agora e sempre.

Emmanuel

Mensagem Introdutória:

DIFAMAÇÕES

Alonga os olhos e alcança os horizontes sem fim da imortalidade, embora caminhes entre espessas brumas, na jornada carnal.

Considera o impositivo da oportunidade e não te detenhas no exame dos obstáculos.

Dificuldade vencida, campo a vencer.

Tarefa começada, serviço a realizar.

As vergônteas novas e verdejantes nascem nos braços do vegetal podado, sem indagações, sem queixas…

Da terra sulcada pelas lâminas do arado surgem rebentos vigorosos, sem reclamações, sem exigências…

A água de curso interrompido transpõe a barragem, sem revolta, sem desespero…

O espírito cresce na bigorna do sofrimento, sem reações danosas, sem inquietudes.

Chamado à abençoada servidão pelos elos da mediunidade socorrista, despe a camisa do destaque social, esquece os degraus da glória efêmera, deixa o cipoal das ansiedades imediatistas e serve sem cansaço.

Mediunidade é traço de luz entre a vida vitoriosa e a vida em luta.

Mergulha o espírito nas correntes vibratórias do amor e deixa que o amor te responda aos anseios com a linguagem imperceptível da paz interior.

Agasalha a esperança no próprio seio e espalha a messe de luz da consolação alongando os braços como asas de socorro, dispondo-te à caridade pura e simples onde plasmarás a caridade para ti mesmo.

Talvez encontres entendimento e, possivelmente, não serás entendido.

Dirão alguns amigos que a mensagem espiritual a enflorescer-se em teus lábios não passa de miasmas psíquicos resultantes da exaltação da personalidade em desalinho.

Clamarão outros que os teus estudos mediúnicos não são mais do que disfunção da mente em plena rampa esquizofrênica, a caminho do manicômio.

Tuas melhores expressões serão, muitas vezes, desfiguradas do seu caráter real e teus escritos mais sinceros serão lidos com azedume como se fossem acepipes preparados em caldo de fel e vinagre.

Tua reta conduta será considerada anomalia.

Tuas atitudes receberão invectivas impiedosas.

Teu silêncio ante as ofensas parecerá a muitos covardia moral.

E tua permanência no bem, em nome do dever da consciência ligada às Esferas Superiores donde jorram as luzes que te clareiam por dentro, será tida como resultante de demência…

Esconde-te no silêncio da caridade, sela os lábios ao revide, luta contra as imperfeições interiores – algozes impenitentes que todos carregamos – e, confiante em Jesus, o Sublime Médium de Deus, que também foi difamado e vilmente assassinado, permanece fiel ao mandato do Amor, até o momento da libertação silenciosa, longe de toda dor, toda sombra e da morte, como Ele próprio, na grandeza estelar, no dia da Ressurreição triunfal.

Joanna de Ângelis
Do Livro: Lampadário Espírita
Psicografia: Divaldo P. Franco
Editora: FEB

Exposição:

Mbueno: Os comentários seguem as próprias questões que colo a seguir:

551. Pode um homem mau, com o auxílio de um mau Espírito que lhe seja dedicado, fazer mal ao seu próximo?

Não; Deus não o permitiria.

Esta restrição espantosa ao primeiro olhar está perfeitamente consoante ao restante das instruções que temos dos espíritos. O obsessor pode insinuar, sugerir, mas sempre seremos nós mesmos os responsáveis por infortúnios que nos atingem, ao dar-lhes ouvidos.

Nada nos ocorre sem consentimento de nós mesmos, por mais absurdo que isto possa parecer. Desta forma cai por terra toda o misticismo dos trabalhos de feitiçaria e seu pretenso poder…

Nada atinge aquele que mantém seu estado vibratório elevado e seus pensamentos fixos na moral e na caridade. Nada que ele mesmo não queira e deseje, mesmo sem o saber conscientemente.

552. Que se deve pensar da crença no poder, que certas pessoas teriam, de enfeitiçar?

Algumas pessoas dispõem de grande força magnética, de que podem fazer mau uso, se maus forem seus próprios Espíritos, caso em que possível se torna serem secundados por outros Espíritos maus.

Não creias, porém, num pretenso poder mágico, que só existe na imaginação de criaturas supersticiosas, ignorantes das verdadeiras leis da Natureza. Os fatos que citam, como prova da existência desse poder, são fatos naturais, mal observados e sobretudo mal compreendidos.

Voltamos então a boa e velha fórmula do pensamento interagindo por todo o universo. Simples como uma prece, o ódio encontra sua vítima e fica lá rondando, aguardando uma brecha, uma falha vibratória, um momento de quebra da vigília.

Quer estar livre dos feiticeiros? Mantenha-se em uma psicosfera saudável. Livre-se do vício da tristeza e da irritação. São as duas mais simples e fáceis portas para causar dano.

553. Que efeito podem produzir as fórmulas e práticas mediante as quais pessoas há que pretendem dispor do concurso dos Espíritos?

O efeito de torná-las ridículas, se procedem de boa-fé. No caso contrário, são tratantes que merecem castigo.

Todas as fórmulas são mera charlatanaria. Não há palavra sacramental nenhuma, nenhum sinal cabalístico, nem talismã, que tenha qualquer ação sobre os Espíritos, porquanto estes só são atraídos pelo pensamento e não pelas coisas materiais.

Até por ainda ter alguma maldade, não consigo conter o riso nesta frase. Acho ótima a maneira quase debochada dos espíritos responderem a questão: “o efeito de torná-las ridículas”.

Esta questão também chama a atenção para a questão dos cristais, das cores, dos símbolos especiais e umas diversas “terapias” que alguns insistem em misturar a Doutrina Espírita. Coloco neste barco a Astrologia e as preces milagrosas que se distribuem por aí.

Nada existe além da prece, da vibração de amor direcionada e do magnetismo animal. Todo o restante é enfeite, fantasia do básico: AMOR!

553a. Mas, não é exato que alguns Espíritos têm ditado, eles próprios, fórmulas cabalísticas?

Efetivamente, Espíritos há que indicam sinais, palavras estranhas, ou prescrevem a prática de atos, por meio dos quais se fazem os chamados conjuros. Mas, ficai certos de que são Espíritos que de vós outros escarnecem e zombam da vossa credulidade.

Novamente a clara demonstração de que se engana quem quer se enganar. Há até um dito popular jocoso: “Assombração sabe para quem aparece”

De que adianta algum espírito vir ditar uma fórmula mágica para alguém que sabe que nada daquilo vale para alguma coisa? A intenção é rir-se da credulidade. Se esta credulidade não existe, para que fazê-lo?

Resumo da ópera, só é enganado quem quer ser.

554. Não pode aquele que, com ou sem razão, confia no que chama a virtude de um talismã, atrair um Espírito, por efeito mesmo dessa confiança, visto que, então, o que atua é o pensamento, não passando o talismã de um sinal que apenas lhe auxilia a concentração?

É verdade; mas, da pureza da intenção e da elevação dos sentimentos depende a natureza do Espírito que é atraído. Ora, muito raramente aquele que seja bastante simplório para acreditar na virtude de um talismã deixará de colimar um fim mais material do que moral. Qualquer, porém, que seja o caso, essa crença denuncia uma inferioridade e uma fraqueza de idéias que favorecem a ação dos Espíritos imperfeitos e escarninhos.

Para que são mesmo os talismãs? Para atrair dinheiro, para atrair parceiros sexuais e assim por diante, não é mesmo? Filtros mágicos é coisa para rir-se e não levar consigo. Desacreditem de tudo isto sem o mínimo remorso! Vale a pena. Querem crer em algo que não se vê e funciona? Acreditem na Ciência!!!!!

555. Que sentido se deve dar ao qualificativo de feiticeiro?

Aqueles a quem chamais feiticeiros são pessoas que, quando de boa-fé, gozam de certas faculdades, como sejam a força magnética ou a dupla vista. Então, como fazem coisas geralmente incompreensíveis, são tidas por dotadas de um poder sobrenatural. Os vossos sábios não têm passado muitas vezes por feiticeiros aos olhos dos ignorantes?

O Espiritismo e o magnetismo nos dão a chave de uma imensidade de fenômenos sobre os quais a ignorância teceu um sem-número de fábulas, em que os fatos se apresentam exagerados pela imaginação. O conhecimento lúcido dessas duas ciências que, a bem dizer, formam uma única, mostrando a realidade das coisas e suas verdadeiras causas, constitui o melhor preservativo contra as idéias supersticiosas, porque revela o que é possível e o que é impossível, o que está nas leis da Natureza e o que não passa de ridícula crendice.

556. Têm algumas pessoas, verdadeiramente, o poder de curar pelo simples contacto?

A força magnética pode chegar até aí, quando secundada pela pureza dos sentimentos e por um ardente desejo de fazer o bem, porque então os bons Espíritos lhe vêm em auxílio. Cumpre, porém, desconfiar da maneira pela qual contam as coisas pessoas muito crédulas e muito entusiastas, sempre dispostas a considerar maravilhoso o que há de mais simples e mais natural. Importa desconfiar também das narrativas interesseiras, que costumam fazer os que exploram, em seu proveito, a credulidade alheia.(T)

Perguntas/Respostas:

01. <Adrianabcm> quando você disse que nada atinge aquele que mantém seu estado vibratório elevado e seus pensamentos fixos na moral e na caridade, vc acha que isso é algo inalcançável no nosso estágio de evolução, que ainda somos muito instáveis em nossa vibração, ou isso é possível?

<MBueno> Sim Adriana, eu vejo como muito difícil a possibilidade de mantermos o estado vibratório sempre alto…

Temos um sem número de contratempos todos os dias, o dia todo. A maneira pela qual resolvamos encará-los vai determinar nosso estado vibratório.

Temos medos, ansiedades, sustos, o trânsito, as dívidas, os parentes e amigos doentes, nós mesmos por vezes adoentados As mazelas parecem ser de um número muito, muito grande.

Entretanto, temos sempre aquela força que nossa filosofia nos traz: Tudo serve ao nosso desenvolvimento.

Eu uso uma maneira bem simples de resolver a questão: eu rio!

E quanto mais encrencado parece que vai ficando a coisa, mais eu dou risada da criatividade dos perturbadores de espírito.

Ele tem uma defesa muito grande que é o riso :c)))

02. <Advogato_32_CE_Neno> Boa Noite a todos! Mauro, que dizer dos “trabalhos” de macumba? Recentemente, observamos aqui em Fortaleza um caso de um presidente de Centro Espírita que passou quase um ano com depressão e outras dificuldades ao provocar a raiva de uma pessoa com problemas mentais que incomodava o funcionamento do Centro Espírita. Você conhece casos assim? (t)

<MBueno> Conheço sim e você mesmo deu a resposta: “ao provocar raiva”.

Eis o modelo único e que de fato funciona.

Não são os trabalhos, os símbolos mágicos, as entregas de materiais nas esquinas e encruzilhadas que fazem diferença.

Tudo está no pensamento, na vibração, do emissor de tanto ódio e principalmente no receptor.

Imaginemos Jesus. Será que um trabalho de “macumba” o afetaria?

Na verdade, o que nos afeta, como respondi a Adriana, é tão somente nosso descontrole vibratório, que permite que se instalem vibrações daninhas que atraímos sobre nós.

Em linhas gerais, o que quero dizer é o seguinte: Macumba funciona para quem se deixa levar pelas sugestões dos obsessores, para os invigilantes, para os que ouvem o mau conselho!

É só aí que ela funciona e em nenhum outro momento.

03. <arroz_doce> No caso desses “trabalhos” amigo, tanto os “bons” quanto os “maus”, dependem única e exclusivamente das vibrações de quem os fazem, da mesma forma de pra quem são feitos. Com isso, podemos considerar que a vigilância e a oração reequilibram e protegem? (t)

<MBueno> Exatamente arroz_doce, isto mesmo!

É a correlação vibratória o móvel de qualquer destes “acontecimentos”. Ocorre que acidentes naturais não são factíveis de acontecer, compreende.

Então, como efeito real, estes trabalhos podem atingir o psicossoma da vítima que estiver desequilibrada vibratóriamente.

Nada como a prece e a caridade para gir como escudos de defesa, porém, sempre chamo a atenção a este fato, não adianta muito a prece se você ora de forma deprimida, triste.

Estado de vibração alto depende de alegria de viver, de se estar de bom humor, de se sentir BEM!

O riso sincero sem sarcasmo, o sorriso sincero bondoso, este é também uma gigantesca defesa.

Pessoas tristes e irritadiças são alvos muito fáceis destes “trabalhos” mentais!

04.<[Rejane]> o meu comentário é meio semelhante ao comentário da arroz-doce, é sobre a vigilância, o exercício do bem, e o esforço em nos melhorarmos, como defesa para qualquer mal que possa surgir no nosso caminho, seja em pensamentos negativos, em ambientes de baixa vibração(t)

<MBueno> São muito pertinentes seus comentários Rejane e concordo integralmente com eles.

Eu sempre chamo a atenção sobre a alegria.

Este estado de bem-estar é acompanhado por níveis mais altos de serotonina. Este neuro-transmissor é o principal agente, quando em baixos níveis, pela depressão clínica.

Muitos remédios hoje buscam deter a queda do nível de serotonina como profilaxia contra a depressão.

Outro neuro-transmissor, a dopamina, é a responsável por mantermo-nos sem irritações.

O nível baixo de dopamina indica que a pessoa está ou é irritadiça.

A Ciência Oficial demonstra que as pessoas que AMAM desenvolvem altos níveis de dopamina e serotonina, ficando menos doentes e tendo um bem estar geral muito bom!

Eis que a Ciência, mais uma vez, confirma os ensinamentos dos espíritos! (t)

Oração Final:

Mbueno:

Bem amigos, vamos então encerrando os trabalhos da noite com uma prece.

Agradeço a todos a presença e rogo a Deus que a Paz do Mestre Jesus esteja em eternamente em vossos corações.

Deus, nosso Pai, que sois todo Poder e Bondade, dai a força àqueles que passam pela provação, dai a luz àquele que procura a verdade, ponde no coração do homem a compaixão e a caridade.

Deus ! Dai ao viajor a estrela guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso.

Pai ! Dai ao culpado o arrependimento, ao Espírito a Verdade, à criança o guia, ao órfão o pai.

Senhor ! Que vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes.

Piedade, Senhor, para aqueles que vos não conhecem, esperança para aqueles que sofrem.

Que a vossa bondade permita aos Espíritos consoladores derramarem por toda parte a Paz, a Esperança e a Fé.

Deus ! Um raio, uma faísca do vosso amor pode abrasar a terra; deixai-nos beber nas fontes dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão, todas as dores se acalmarão.

Um só coração, um só pensamento subirá até vós, como um grito de reconhecimento e de amor.

Como Moisés sobre a montanha, nós vos esperamos com os braços abertos, oh! Bondade, oh! Beleza, oh! Perfeição, e queremos de alguma sorte merecer a vossa misericórdia.

Deus ! dai-nos a força de ajudar o progresso a fim de subirmos até vós; dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão; dai-nos a simplicidade que fará das nossas almas o espelho onde se refletirá a Vossa Imagem.

(Prece de Cáritas)

Que assim seja !

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior