Tamanho
do Texto

Vida em Sociedade

Vida em Sociedade

Palestra Virtual
Promovida pelo Canal #Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
em conjunto com a Escola Espírita Cristã Maria de Nazaré e
Grupo Rita de Cássia de Estudos Espíritas
e-mail: eecmnrio@unisys.com.br

Palestrante: Regina de Agostini
Rio de Janeiro
05/02/1999

Organizadores da palestra:

Moderador: “Brab” (nick: [Moderador])
“Médium digitador”: “pip” (nick: Regina_de_Agostini)

Oração Inicial:

<Seareiro> Senhor e Mestre Jesus, estamos aqui mais uma vez elevando os nossos pensamentos a Ti solicitando a Tua assistência amiga e misericordiosa para todos nós. Permitas, Senhor, que os Teus emissários divinos possam estar conosco ajudando-nos a compreender as verdades evangélicas que nos serão transmitidas. Amparas, Senhor, a nossa irmã Regina, encarregada de nos transmitir as lições e informações baseadas no Teu Evangelho. Dessa forma, Senhor, em Teu santo nome, em nome de Deus, nosso Pai Amantíssimo, em nome dos espíritos amigos que assistem os trabalhos de divulgação da doutrina espírita via Internet, queremos declarar por iniciados os trabalhos desta noite, com votos de paz e harmonia para todos nós. (t)

Apresentação do palestrante:

<Regina_De_Agostini> Sou Regina De Agostini, e trabalho na casa de Rita de Cássia, no Leblon, casa esta ligada a Escola Espírita Cristão Maria de Nazaré. (t).

Considerações iniciais do palestrante:

<Regina_De_Agostini> O nosso assunto da noite é: “Vida em Sociedade”. Os espíritos nos falam que a vida em sociedade é uma necessidade para o progresso do homem e temos todo um capítulo, em “O Livro dos Espíritos” sobre a Lei de Sociedade. Na questão 768, em seu comentário, Kardec nos fala que homem nenhum possui faculdades completas e é mediante a união social que elas umas as outras se completam para assegurarem ao homem o bem estar e o progresso. No insulamento o homem se embrutece e não cresce. Do fato do homem ter, precisar viver em sociedade nascem-lhe obrigações especiais para que esta convivência atinja os objetivos de progresso, e a primeira de toda é respeitar o direito do semelhante. (t)

Perguntas/Respostas:

<[Moderador]> [01] <Brab> Regina, costuma-se dizer que “o mal ajuda a curar o mal”. De fato vemos que ambientes psíquicos inferiores causam nos Espíritos, mais cedo ou mais tarde, algum cansaço de praticá-lo, abrindo portas à sua regeneração. Dentro desse contexto, seria a nossa vida na Terra uma forma de melhorarmo-nos pelo contato com os vícios de nossos irmãos?

<Regina_De_Agostini> A vida na Terra é sempre uma oportunidade para que possamos nos melhorar. O contato com o vício e com outras situações que ocorrem na sociedade, naturalmente pela diversidade de graus evolutivos, nos propicia a reflexão necessária para fazermos as melhores opções. O contato com o vício pode certamente nos alertar para que busquemos novos caminhos. (t)

<[Moderador]> [02] <A_S> Regina, pode o homem, ou a mulher casados de nossos dias, viver num estado de desprendimento das relações carnais, sem que isso afete a relação estável do casal?

<Regina_De_Agostini> Por que viver em um estado de desprendimento das relações carnais? Sabemos que o amor entre o homem e uma mulher e a conseqüente troca de vibrações no contato sexual propicia o bem estar e é de acordo com a Lei de Deus desde que estas relações se façam num clima de amor, afeto, confiança, fidelidade, etc. Se algum casal se decidir pelo desprendimento das relações carnais é questão de foro íntimo e cada qual deve conhecer-se o suficiente para assumir esta posição. (t)

<[Moderador]> [03] <Brab> Sabe-se que os animais também se organizam em comunidades, que têm por objetivo o melhor provimento de suas necessidades instintivas imediatas. Para o caso do homem, qual a finalidade de ele viver em sociedade? Seria a mesma dos animais?

<Regina_De_Agostini> A finalidade primeira do homem viver em sociedade é a troca constante e incessante de faculdades propiciando a que cada um com as suas características e aprendizado possa contribuir para o todo. É na troca, na convivência com os semelhantes com os semelhantes e com os diferentes que aprendemos tanto no aspecto intelectual quanto no aspecto moral. Sozinho, insulado, o homem não cresce, não aprende. (t)

<[Moderador]> [04] <LuAngel> Regina, qual o papel da mulher na família e na sociedade? É certo que a mulher deve apenas cuidar do lar e dos filhos?

<Regina_De_Agostini> Em nenhum lugar de “O Livro dos Espíritos” encontramos qualquer indicação de que a mulher deva apenas cuidar do lar e dos filhos. O que encontramos é que a mulher e o homem têm funções diferentes, devendo ela cuidar do interior e o homem do exterior, o que foi entendido que a mulher deveria cuidar do lar e o homem trabalhando, fora de casa, para manter o lar. Não concordamos e não entendemos desta forma a afirmação de funções diferentes. No momento atual em que a própria sociedade cobra da mulher uma posição no mercado de trabalho não podemos manter em nosso pensamento que a mulher exclusivamente deveria cuidar do lar, o que não invalida, nem diminui a aquelas que fizerem esta opção em suas vidas. (t)

<[Moderador]> [05] <Dilma> A sociedade é o reflexo de nós mesmos, vemos que a sociedade está doente, portanto nós estamos doentes, essa transição para mundo de regeneração trará mais saúde, mais equilíbrio, ou depende de nós sempre?

<Regina_De_Agostini> Sempre dependerá de nós. Realmente a sociedade é o reflexo de nós mesmos, e cabe a cada um trabalhar intimamente para melhorar-se, para que numa progressão esta melhoria possa alcançar à aqueles com que convivemos e progressivamente a toda a Humanidade. (t)

<[Moderador]> [06] <Brab> Qual é a noção de “sociedade” para os Espíritos Puros e que esforços podemos empreender em nossa Terra para caminharmos em direção a esses paradigmas?

<Regina_De_Agostini> Se eu entendi sua pergunta, diria que não sei como é a sociedade dos Espíritos puros pois estou longe de chegar lá. O Espírito puro que conhecemos, que esteve entre nós, foi Jesus, e na sua passagem pela Terra buscou viver em sociedade ensinando a todos que o procuravam, independente de posição social, de saber, etc. Penso que os esforços que podemos empreender para alcançarmos uma sociedade mais justa do que aquela de que hoje vivemos seria buscarmos vivenciar os ensinamentos que ele nos deixou e relativamente a convivência, como base da justiça que deve imperar nas relações do homem, ele nos disse “Queira cada um para os outros o que quereria para si mesmo.” (t).

<[Moderador]> [07] <india> Amiga Regina, por que muitas vezes nos sentimos tão sós, mesmo vivendo em sociedade? Como se sentíssemos certas coisas mas ninguém pudesse compreender …

<Regina_De_Agostini> O fato de estarmos acompanhados não significa que estejamos juntos. Para nos sentirmos bem é necessário que estejamos próximos a pessoas que nos compreendam, que nos amem, e que vibrem da mesma forma que nós próprios. Nem sempre isso é possível, principalmente nos dias de hoje, quando percebemos um momento difícil para todas as criaturas na busca de si mesmas, de se entenderem, de se conhecerem cada vez melhor. Muitas vezes nem mesmos nós compreendemos aquilo que estamos sentindo, como esperar que os outros possam compreender? (t)

<[Moderador]> [08] <Brab> O egoísmo é o inimigo primordial da troca fraterna entre nós todos. Como se situa o egoísmo, e todos os vícios oriundos do egoísmo, no contexto da sociedade atual?

<Regina_De_Agostini> Absolutamente exacerbado! É necessário que o homem repense suas posições individuais para que isso se reflita na sociedade. Uma sociedade egoísta como a nossa é o reflexo da maioria das individualidades que a representam. Importante mudar, olhar para fora de nós mesmos, buscando novas formas de caminhar que sejam mais justas para todos. (t)

<[Moderador]> [09] <Dilma> Existem algumas sociedades que o atraso é evidente, chegando a um primitivismo, como o caso de algumas países que pela sua cultura chegam ao ponto de mutilar a mulher. Como entender esses povos, que destoam do geral de nosso planeta?

<Regina_De_Agostini> Sabemos que no nosso mundo convivemos com Espíritos em diversos graus evolutivos. Estes Espíritos se agrupam em sociedade. A única forma de podermos entender é quando estudando a Doutrina Espírita percebemos a diversidade dos graus evolutivos. Certamente convivendo todos no mesmo planeta temos oportunidade de aprender, de refletir e consequentemente de nos melhorarmos. Você dirá que muitas vezes nos não vemos o progresso realizado por estes povos, mas afirmamos que muitas vezes os Espíritos individualmente se melhoram, e desta forma, ao reencarnarem buscariam um grupamento que estivesse mais de acordo com o progresso realizado. (t)

<[Moderador]> [10] <Brab> A necessidade da vida em sociedade – que você citou na introdução – é uma necessidade puramente material ou encontra-se fundamentada na matriz espiritual, ou seja, o Espírito desencarnado também tem a mesma necessidade da vida em sociedade que nós, encarnados?

<Regina_De_Agostini> Sim, constantemente em nossa evolução, verificamos que em todos as etapas pela qual passamos estamos sempre buscando estarmos juntos. Enquanto desencarnados também buscamos os nossos semelhantes e sabemos que no plano espiritual se organizaram diversas colônias onde a vida continua nos mesmos moldes da vida na Terra. Certamente em colônias mais adiantadas, os Espíritos vivem com mais justiça e mais felicidade. (t)

<[Moderador]> [11] <Dilma> Vemos uma sociedade na qual a droga é o problema maior, que para alguns está apenas começando. Como podemos mudar esse estado de coisas?

<Regina_De_Agostini> Estudando, compreendendo, e trabalhando incessantemente na divulgação dos objetivos da vida, de quem somos, de onde vimos, para onde vamos. Buscando mudarmos as prioridades da vida material e elevando nosso pensamento para o destino, a meta que desejamos alcançar. (t)

<[Moderador]> [12] <Brab> Por muito tempo reinou entre nós uma lei que inocentava crimes cometidos em favor da “legítima defesa da honra”. O homem tem o dever de preservar sua “honra” perante a sociedade, podendo, para isso, passar por cima dos direitos de quem porventura o tenha ofendido?

<Regina_De_Agostini> O que precisamos mudar, com urgência é o nos sentirmos constantemente ofendidos, magoados. Já nos perguntamos por que realmente nos sentimos ofendidos quanto a honra. O que é honra? Honra perante quem? Será que este sentimento não seria muito mais em relação ao que os outros vão pensar. Do que realmente em relação ao nosso próprio sentimento. Quanto defender a honra, como no passado em duelos, embora permitido pela Lei humana sempre foi um crime perante a Lei de Deus, pois nenhuma Lei moraliza o crime. (t)

Oração Final:

<Brab> Querido Mestre Jesus, estamos mais uma vez aqui reunidos, procurando obter dos nossos irmãos que estudam conosco nesta escola de provas e expiações, as lições valiosas para o crescimento do nosso Espírito para a valorização da vida, da amizade, do amor, do companheirismo. Abençoa, Senhor, esta união, que ela seja profícua e fecunda aos nossos corações. Ilumina a todos que aqui estiveram, encarnados e desencarnados, para que se sintam melhores com as palavras esclarecedoras que obtiveram de modo a modificarem suas vidas para o caminho de Deus. Agradecemos a proteção e a ajuda dos Espíritos amigos, pedindo a Deus que nos guie sempre na Seara da paz. Graças a Deus.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior