Tamanho
do Texto

Cidadania

Cidadania

Estão enquadradas neste setor as fundações, as empresas com responsabilidade
social, as próprias pessoas físicas e as entidades beneficentes (que diga-se de
passagem, socorrem o país na grave extensão de suas questões sociais).

E aí surge a figura do voluntário: aquele que doa seu tempo, seu talento, de
maneira espontânea e não remunerada, para causas de interesse social e
comunitário. É uma forma muito positiva de atuação social que caracteriza também
a cidadania.

O trabalho voluntário surgiu no Brasil em 1543, com a fundação da Santa Casa
de Misericórdia de Santos. Depois vieram a LBA (1942); as APAEs (1961); o
Projeto Rondon (1967); a Pastoral da Criança (1983) e a Ação da Cidadania, de
Betinho (1993). No âmbito internacional, em 1863 e 1908, surgiu a Cruz
Vermelha
e em 2001 a ONU declarou aquele ano como o Ano Internacional do
Voluntariado
.

Estamos a relatar estes fatos e a comentar o assunto porque a cidadania
reflete a valorização da vida e a promoção da dignidade humana, tão esquecida
dos dias atuais. Em última análise é fruto da solidariedade, que por sua vez, é
filha do AMOR. Ah! o amor! Somente ele é capaz de interessar-se pelas
dificuldades alheias; somente o amor é capaz de sair do comodismo, da
indiferença, do egoísmo feroz que gera a violência, e voltar-se para o difícil
quadro social de idosos, carentes de toda ordem, meninos de rua, drogados,
alcoólatras, orfãos, mães solteiras, analfabetos, desempregados, enfermos em
geral. Somente o amor é que move suas ações para a educação/profissionalização
de jovens, para a preservação do meio ambiente, para doação de sangue,
distribuição de livros, merenda ou sopão, ou se oferecem como voluntários nos
plantões do CVV ou campanhas de vacinações, entre tantas outras iniciativas de
promoção e dignidade humanas.

Isto tudo para dizer que somente tres caminhos podem evitar a dor
social
(ou difícil quadro de dificuldades enfrentado atualmente): a) uma
consciência reta do cidadão; b) um coração que ame; c) mãos operosas no bem.

É preciso acrescentar algo?

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior