Tamanho
do Texto

As colônias espirituais existem?

Há no meio espírita muitas controvérsias com relação as colônias espirituais. Debates acalorados são travados e, não raro, discussões que acabam por provocar animosidades acontecem por conta do assunto.

Alguns espíritas dizem que sim, as cidades espirituais existem.

Médiuns também corroboram com a tese. Há diversos livros psicografados pelos mais diferentes médiuns em que são relatadas cidades no mundo dos espíritos.

Aliás, médiuns em épocas mais recuadas do que o próprio Espiritismo já falavam das cidades espirituais.

Cidades semelhantes as da Terra, com prédios, móveis, objetos de todos os tipos.

Já outros autores e estudiosos do Espiritismo afirmam que as colônias não existem, porquanto Kardec nada fala sobre isto em suas obras.

Estuda daqui, reflete de lá e eis que aqui me encontro para dar meu pitaco sem, contudo, a pretensão de convencer A, B ou C.

Kardec não fala disto abertamente em sua obra, mas em minha interpretação é possível que as colônias existam.

Tomo como base uma passagem em O livro dos Médiuns. No capítulo VIII, Laboratório do Mundo Invisível, Kardec e São Luis travam curioso diálogo sobre a aparição do espírito de uma pessoa viva e que portava uma tabaqueira.

Foquemos no objeto: a tabaqueira.

Kardec esmiúça o assunto. Como sempre ele quer saber tudo de tudo. Seria uma cópia da tabaqueira que havia no mundo físico a que apareceu junto com o Espírito?

Seria uma ilusão para dar veracidade a aparição?

Teria alguma coisa de material a tabaqueira?

São Luis responde que a tabaqueira não é uma ilusão e tem algo de material. Informa, ainda, que os Espíritos exercem enorme poder sobre a matéria, um poder, aliás, que não podemos imaginar.

O Espírito, portanto, a depender de sua vontade pode concentrar objetos e dar-lhes forma, inclusive tornando-os tangíveis ao homem encarnado.

Diante do diálogo de Kardec com São Luis, suponho, então, que os Espíritos podem construir as colônias espirituais e demais objetos no mundo dos Espíritos se assim o quiserem.

Ou minha suposição está errada?

De qualquer modo, cedo ou tarde saberemos o que se passa…

 

Autor: Wellington Balbo – Salvador BA

Comentários

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_uniespirito logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior