Tamanho
do Texto

As Crianças e o Mundo Espiritual

Impossível não se encantar com a alegria e a inocência de uma criança. Época de muitas  descobertas e aprendizados, que ficarão para sempre guardados na memória e serão levados por toda a vida.

Dai a necessidade dos adultos que receberam como missão acolher esse espírito em evolução, dedicarem toda a atenção na formação e educação desse ser.

Apresentar às crianças o mundo espiritual, que existe um Pai misericordioso e amoroso e um propósito maior, além dos horizontes físicos, é contribuir para que esse espírito possa se sentir mais completo para concluir seu projeto reencarnatório ao longo das etapas da vida.

Porque além do corpo pequenino de uma criança, habita um espírito antigo que traz consigo em sua bagagem o conhecimento de muitas outras vidas. Muitos desafios envolvem o processo educativo e as relações familiares, e a orientação espiritual as crianças desde cedo,  pode representar a diferença no êxito de sua existência.

Ensinar com amor, transmitindo os valores morais e espirituais, as aproximando de Deus, contribuirá para que possa crescer e se tornar um adulto mais preparado e equilibrado para enfrentar as diferentes situações da vida.

Somos um espírito eterno vivenciando uma experiência física e as conquistas interiores são para sempre. A cada nova encarnação, recebemos novas oportunidades e nada melhor do que poder contar com a ajuda dos familiares nessa jornada evolutiva.

Além dos familiares, graças a misericórdia divina, cada um ao reencarnar é acompanhado por espíritos amigos, mentores responsáveis desde a infância até o retorno à espiritualidade,  para que tenhamos sucesso, cumprindo os propósitos que foram escolhidos.

Quando se fala das crianças e o mundo espiritual, no processo educativo para um novo tempo, a pedagogia espírita tem entre seus princípios básicos, o amor, a liberdade e a ação para uma educação ativa.

Segundo Dora Incontri, coordenadora da Associação Brasileira de Pedagogia Espírita: “Não existe educação em seu significado profundo, sem o exercício do amor e sem o conhecimento de si mesmo, ou seja, sem que o educando se reconheça como espírito imortal, filho de Deus, dotado do germe da perfeição”.

Para Dora ainda é uma proposta de renovação educacional, uma leitura do espiritismo como educação. Achamos que a espiritualidade tem que ser ensinada às crianças das novas gerações de maneira plural, de modo que elas possam seguir seus caminhos, mas que tenham sobre tudo a espiritualidade.

Comentários

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_uniespirito logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior