Tamanho
do Texto

Cultive o Evangelho no Lar II

Jesus nos diz, através do evangelhista Mateus que “onde estiver duas ou mais
criaturas reunidas em meu nome, eu estarei entre elas”. Isso reforça a
importância do culto ao Evangelho no Lar, assunto abordado nesta coluna, há
quinze dias. Muita gente me cobrou dicas de como se conduzir esta tarefa.

Respondo: não existe uma fórmula mágica, mas posso oferecer um roteiro,
baseado num e-mail recebido do site Luz do Evangelho, e que cada um poderá
moldar às suas conveniências. Se algum membro da família não quiser participar
de imediato, paciência, confie que com o tempo há de se chegar.

O primeiro passo seria marcar um dia e hora na semana, fixos e convenientes
para todos de casa. Como se trata de um momento de interação da família com
Jesus, isso significa que mesmo que o telefone toque naquele momento, seja
sincero, explicando que está fazendo o Evangelho no Lar e depois voltará a
contatar. Mas o ideal, para evitar maiores problemas, é que se desligue o
aparelho. Se receber uma visita de surpresa, convide-a a participar.

Inicia-se o culto com uma prece, simples e espontânea. Silenciemos dentro de
nós mesmos e busquemos em nossa mente a figura de Jesus, equilibrando, assim
nossa aura, sintonizando com o Plano Maior e pedindo mais ou menos assim:
“Senhor, dai-nos tua inspiração na leitura evangélica de hoje, e sustenta-nos
durante a reunião, através de teus mensageiros, para que possamos assimilar os
ensinamentos e coloca-nos em prática em nosso dia-a-dia”.

Abre-se o Evangelho, aleatoriamente, ficar atento à leitura da página, fazer
comentários breves, cada um expondo o que entendeu da leitura, buscando a
essência dos ensinos com vontade e fé, guardando-os para futura aplicação. O
passo seguinte será fazer uma vibração. Vibrar é doar e todos nós temos algo de
bom a dar em favor do próximo. Um bom pensamento, uma palavra de carinho, um
sentimento de bem que enviamos é doação, é caridade. Ficar relaxado na cadeira –
o ideal é ficar de olhos fechados, para concentrar-se nas palavras proferidas –
destacar um membro da reunião para dirigir estas vibrações, com tonalidade de
voz moderada e os outros acompanharão com o pensamento, procurando doar amor,
paz, saúde, equilíbrio.

O evangelhista Marcos nos adverte que “o que quer que seja que pedirdes em
oração, credes que obtereis”. Por fim, fazer a prece final, também simples e
espontânea, agradecendo ao Pai Supremo e aos assistentes que colaboraram e deram
sustentação ao Evangelho, num clima de paz e harmonia. Em geral, a duração do
Evangelho no Lar é de meia a uma hora. Quando se tratar de uma pessoa sozinha, a
média de duração pode ser quinze minutos.

A finalidade do Evangelho no Lar é evangelizar o homem, a família, a
sociedade e o planeta; unir mais os seres humanos, sob a inspiração de Jesus;
higienizar o clima fluídico-vibratório dos lares, pela elevação de pensamentos e
pela reforma moral, dentre outros objetivos. Em síntese, o Culto Cristão no Lar
pode ser feito assim: 1 – Prece de abertura, 2 – Leitura evangélica, 3 –
Comentários, 4 – Preces diversas (pelos sofredores, inimigos, lares em
desarmonia etc), 5 – Prece de encerramento.

Lembre-se: Quem cultiva o Evangelho no Lar faz deste um templo de Cristo. Paz
para todos.

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior